03 fevereiro 2012

AO...

Hoje, na 1ªpágina do "Público",
um título a ocupar 5 (cinco) colunas...
. E, em sub-título:
Regras do novo acordo estavam em vigor na gestão de Mega Ferreira.
Mota Amaral e deputados eleitos pelos Açores desafiam o Governo a suspender "de imediato" o OA.




Vasco da Graça Moura
BRAVO!!!...

Decisão argumentada
No extenso documento que levou à reunião do Conselho de Administração do CCB, defende que "o Acordo Ortográfico não está nem pode estar em vigor", já que, diz, na ordem jurídica portuguesa, "a vigência de uma convenção internacional depende, antes do mais, da sua entrada em vigor na ordem jurídica internacional". Refere-se ao facto de Angola e Moçambique ainda não terem ratificado o A0, de que são subscritores, recusando os efeitos do "segundo protocolo modificativo", assinado em 2004, que prevê que o AO entre em vigor desde que três países o ratifiquem.

O ex-eurodeputado do PSD lembra ainda que o próprio AO exige que, antes da sua entrada em vigor, os Estados signatários assegurem a elaboração de "um vocabulário ortográfico comum da língua portuguesa", algo que, alega, nunca foi feito. E defende que o acordo "viola os artigos da Constituição que protejem a língua portuguesa, não apenas como factor de identidade nacional mas também enquanto valor cultural em si mesmo."


Bravo, Graça Moura!... Haja alguém com Coragem que inicie esta luta contra a insensatez...

Sem comentários: