31 janeiro 2014

Fiapos de tempo...

Na Biblioteca do antigo Liceu Nacional de Setúbal decorreu ontem, ao fim da tarde, a apresentação do livro "Fiapos de tempo" da autoria de Ana Maria Vilhena, ex-Professora daquele estabelecimento de ensino.
.
A obra "Fiapos de tempo"...
.
...e a autora

                                Dr.ª Ana Maria Vilhena
.
No início da sessão, a Dr.ªAna Maria Vilhena, que foi professora nesta Escola até há bem poucos anos, teceu algumas considerações sobre a metodologia seguida na procura de muitos documentos que serviram de base à construção do "enredo", sobre os locais e sobre a história onde se desenrolou aquilo que nos conta no seu livro.
. 
A autora no início da sua exposição...
...e um sector da assistência.
.
No final da sessão, decorreu uma curiosa troca de impressões entre a autora e algumas das pessoas ali presentes.

A intervenção da Dr.ª Clara Lopes
.
"Fiapos de Tempo é a crónica romanceada da vida quotidiana numa vila de província, desde o primeiro quartel do século XIX até maio de 1936. Baseada em personagens e factos reais, a narrativa é filtrada pelo olhar crítico e o falar característico de um pequeno agricultor alentejano e de sua família.

O protagonista —
Jacinto Maria — homem de maneiras rudes e espírito contestatário, foi um seguidor convicto do ideário republicano, desde os seus primórdios, e tornou-se militante sindicalista, com responsabilidades a nível regional. Perseguido pelas suas convicções e pelo seu activismo político, conheceu a dureza do cárcere durante o primeiro governo de Afonso Costa.

Pouco a pouco, confrontado com as perturbações políticas, económicas e sociais que agitaram o país ao longo dos primeiros anos da República e, posteriormente, com a ditadura do Estado Novo, tornar-se-ia um homem amargo e ressentido, frustrado nos seus sonhos revolucionários
.
A autora Ana Maria Vilhena
.
Ana Maria Vilhena Fernandes Pereira de Vilhena nasceu no antigo Congo Belga, em 1950 e radicou-se em Portugal em 1959.

Completou o ensino secundário em Santiago do Cacém, e licenciou-se em Filologia Românica, em 1974, pela Universidade Clássica de Lisboa.

Foi professora efectiva de Português e Francês e leccionou durante quarenta anos, no ensino secundário, em Portugal. Foi Leitora do Instituto Camões, em França, onde completou um Mestrado, em 1992, e um Doutoramento em Linguística, em 1996.

Humor antigo...

in. "Mundo ri" nº 135
Novembro/64
.
- Alice! Chegou a nova criada!!

30 janeiro 2014

Eu sou aquela que passa...

e ninguém vê...
Num poema de
Florbela Espanca
.
Florbela Espanca
(vista por Artur Bual/96)

Eu

Eu sou a que no mundo anda perdida,
Eu sou a que na vida não tem norte,
Sou a irmã do Sonho, e desta sorte
Sou a crucificada... a dolorida...

Sombra de névoa tão ténue e esvaecida,
E que o destino amargo, triste e forte,
Impele brutalmente para a morte!
Alma de luto sempre incompreendida!...

Sou aquela que passa e ninguém vê...
Sou a que chamam triste sem o ser...
Sou a que chora sem saber porquê...

Sou talvez a visão que Alguém sonhou,
Alguém que veio ao mundo pra me ver,
E que nunca na vida me encontrou!
.
Florbela Espanca

29 janeiro 2014

Escrito no vento...

.
"À beira de um precipício só há uma maneira de andar para a frente: é dar um passo atrás."
.
(autor desconhecido)

28 janeiro 2014

As capas do "Mundo ri"...

O "Mundo ri", nº 134
de Setembro de 1964

.
- Para as outras vezes que meteres uma lima dentro do pão, fazes o favor de me avisar.


27 janeiro 2014

Vai desculpar-me...

... o filho do Dr.Evaristo Vieira. Acho que o seu Pai não se iria zangar connosco com a publicação deste "post"...
.
Recebi há pouco mais de uma semana, num email enviado pelo Dr.Manuel Guedes-Vieira, uma mensagem simpática sobre um apontamento que aqui deixei, precisamente há um ano, mas do qual só há pouco tempo tomou conhecimento.
As dúvidas com que deparei nessa altura ficaram agora desvanecidas... O filho do Dr.Evaristo, numa simpatia extrema, achou por bem dar-me as justificações pela "admiração" que, há um ano, senti ao ler um pequeno anúncio no jornal que leio todas as manhãs.

Dr.Evaristo Guedes Vieira
com os estagiários Figueira de Freitas, jjmatos, Salomé Pais 
e a DrªMagda Moscoso Botelho
(em Abril/64)
.

"Senhor Dr. João Matos,
Por mero acaso minha Mulher descobriu ontem o comentário , feito há um ano, sobre meu Pai. Fiquei sensibilizado pelas suas palavras e pelo que o comentador também escreveu. É sempre reconfortante, mesmo passados tantos anos, ir tendo ecos desta natureza. Como presumiu o "in memorian" foi da minha iniciativa - seu filho; é um hábito que pratico todos os anos, no aniversário de nascimento e no de falecimento, quer para ele quer para minha Mãe, e isso desde há bastante tempo; fazia-o utilizando o Diário de Notícias, mas agora uso o Público. Dia 26, se ler o Público, lá encontrará outro anúncio (minúsculo, de facto, mas a crise não permite mais!...). Estranha o remorso... Não é depois de 34 anos, é permanente, pois tenho plena consciência de que, muitas vezes, não fiz o que ele gostaria de me ver fazer: seguir uma carreira na área da Geografia, por exemplo, só me ter casado muitos anos depois dele nos ter deixado, e, sobretudo, nos seus últimos anos, já muito afectado pela esclerose, nem sempre ter paciência... São coisas que me pesam na consciência e sempre pesarão até ao dia em que, querendo Deus, nos voltarmos a encontrar.
Não conheço o Senhor Dr. Matos, mas as palavras que deixou sobre o meu Pai obrigaram-me a "abrir-me" e a deixar-lhe este esclarecimento.
Com os meus cordiais cumprimentos
Manuel Guedes-Vieira "
.
Voltei ontem a ter presente o "in memorian"....
.
Deixo aqui esta memória... e a muita saudade que deixou nos seus alunos... nos seus Amigos.
Talvez alguns deles possam ler estas palavras e sorrir ao recordarem o nome de um bom Professor que tiveram, no Liceu Normal de Pedro Nunes.

São quadras, meu bem... são quadras!...

.
Quem do teu amor se ri
Não sabe nem quer saber
Que o amor dentro de ti
Dá para dar e vender.

26 janeiro 2014

Humor antigo...

in. "Mundo ri", nº 135
em Novembro de 1964
.
--Agora que já temos criada devias distrair-te. Porque é que
não sais de vez em quando?...

25 janeiro 2014

Vasco Pulido Valente...

......escreve na sua coluna de "Opinião"
na edição de hoje, no "Público"
um texto a que deu o título
"I g u a l   à  m á f i a ?"
Vale a pena ler as suas palavras... como sempre.
.

.                                   Vasco Pulido Valente


Os seis mortos da praia do Meco (e o único sobrevivente dessa excursão nocturna) frequentavam a Universidade Lusófona. Todo o mal vem daí.
As dúzias de instituições que se declararam “universidades” não tinham qualquer espécie de semelhança com a verdadeira coisa. Os professores eram, de maneira geral, pequenas personagens do antigo regime, muitas sem qualificação bastante e quase todas para além da idade de aprender e mudar. A maioria do chamado “corpo estudantil” fora antes rejeitado pelo Estado e pagava uma exorbitância pelo “ensino” que recebia. Cada “universidade privada”, fosse de que forma fosse, acabava por se tornar um negócio, a favor de obscuras direcções que não dependiam de nenhuma autoridade idónea. Mas, no meio disto, precisavam de prestígio.
Para o “prestígio” escolheram usualmente três caminhos: grandes cerimónias, imitadas de universidades medievais; trajos de professores de grande pompa e circunstância; e uma total liberdade para as “praxes”. Numa altura em que pelo Ocidente inteiro se abandonavam as “praxes” pela sua brutalidade e pela sua absoluta falta de sentido no mundo contemporâneo, Portugal adoptou com entusiasmo essa aberração. Tanto as direcções como os professores não abriram a boca e menos puniram os delinquentes, que de resto não se escondiam e até se gabavam. Do Minho ao Algarve nasceu assim uma nova cultura, cada vez mais sádica e tirânica, que variava na proporção inversa da qualidade académica da instituição em que se criara. Nas cidades chegou ao seu pior.
Parece (não garanto) que a PJ descobriu que os mortos do Meco estavam a cumprir um ritual “praxístico”, sob a direcção de um dux (um nome roubado a Coimbra), quando foram arrastados por uma onda. Parece também que nenhum deles trazia consigo um telemóvel, provavelmente para impedir que pedissem protecção, se o dux ultrapassasse as marcas. Entretanto, corre por aí que essa personagem sofre de uma “amnésica selectiva” e que nenhum aluno da Lusófona revelou ainda à polícia as regras secretas da “praxe” local (“Grande Conselho” incluído). Pior do que isso, na Internet já apareceram ameaças a quem “falar”, tal e qual como na máfia. O sr. ministro da Educação, depois de tantas trapalhadas, devia agora tratar da sua enegrecida reputação com um gesto limpo: fechar a Lusófona e punir os responsáveis que deixaram crescer a barbaridade das “praxes”.
.
NB - Veremos no que isto vai dar... Provavelmente, com o tempo, tudo vai esquecer. 
        Com o tempo... e com a epidemia de "amenésia selectiva" que começou a grassar por aí, tentando ocupar o espaço até agora ocupado pelos virus da gripe...

Escrito no vento...

.
"Diz-me com quem andas que eu te direi se vou contigo..."
.
autor desconhecido

24 janeiro 2014

António Barreto...

...manteve há muitos anos, no "Público", uma página dominical
que dava pelo nome de "Retrato da Semana"
.
                                            António Barreto

No "Retrato da Semana" que escreveu em 3 de Março de 1998,
que Antóno Barreto intitulou "Sangue, suor e sarilhos",  aparece um
"apontamento" que, não sendo novo, não deixa de ter a sua graça.

Dizia assim:
Um destacado membro do actual governo tinha dores e sentia-se mal. Muito mal. Foi consultar um médico. Explicou-lhe o caso. ”Quando toco aqui na cabeça tenho uma dor horrível. Se carrego no ombro, é quase insuportável. Basta apoiar ligeiramente ali no tórax e sofro horrores. Tenho dores em todo o lado. Que se passa senhor doutor?” O médico estranhou, olhou, examinou brevemente e concluiu: “O senhor tem é o dedo partido!”
 .
Como é que António Barreto escreveria esta peça se tivesse da a fazer hoje?...
Provavelmente não seria um "destacado membro do actual governo" a ir à consulta... mas sim o Zé Ninguém, na verdade com dores reais em tudo quanto é sítio... na carteira e até na alma!

23 janeiro 2014

Mordiscos e açucenas...

...num poema de Federico Garcia Lorca
intitulado "O poeta pede a seu amor que lhe escreva."
.
Federico Garcia Lorca
.

O poeta pede a seu amor que lhe escreva
.
Amor de minhas entranhas, morte viva,
em vão espero tua palavra escrita
e penso, com a flor que se murcha,
que se vivo sem mim quero perder-te.
O ar é imortal. A pedra inerte
nem conhece a sombra nem a evita.
Coração interior não necessita
o mel gelado que a lua verte.
.
Porém eu te sofri. Rasguei-me as veias,
tigre e pomba, sobre tua cintura
em duelo de mordiscos e açucenas.
Enche, pois, de palavras minha loucura
ou deixa-me viver em minha serena
noite da alma para sempre escura.
.

22 janeiro 2014

Escrito no vento...

.
"Vai onde és celebrado e não onde és tolerado. O amor próprio é a chave para a felicidade".
.
Teófilo Hayashi

21 janeiro 2014

Hoje é o meu dia!...

...e com ele aqui deixo um pensamento "à medida"...

Excelente mensagem…
.
Não chores pelo que perdeste, luta pelo que tens.
Não chores pelo que está morto, luta por aquilo que nasceu em ti.
Não chores por quem te abandonou, luta por quem está contigo.
Não chores por quem te odeia, luta por quem te quer.
Não chores pelo teu passado, luta pelo teu presente.
Não chores pelo teu sofrimento, luta pela tua felicidade.
Com as coisas que nos vão acontecendo vamos aprendendo que nada é impossível de solucionar, apenas segue adiante.
.
Jorge Mário Bergoglio
Papa Francisco

20 janeiro 2014

Parabéns!... 20 de Janeiro

O meu neto João IV faz hoje 12 anos...
Como o tempo corre depressa!...
.
João Gonçalves Mendes de Matos

19 janeiro 2014

Remexendo em papéis velhos...

...fui descobrir um "comunicado" aos sócios da Sociedade Portuguesa de Ciências Naturais que me parece de algum interesse. Será talvez o primeiro contacto feito pela SPCN após o 25 de Abril de 1974.
.

Era acompanhado por uma nota "reveladora" de uma "conquista da revolução"...

Nota:
Em obediência ao despacho de sua Excelência o Secretário de Estado dos Assuntos Culturais e Investigação Científica, de 4 de Junho de 1974, a clausula que figura nos Estatutos da Sociedade Portuguesa de Ciências Naturais referente à homologação dos corpos gerentes foi abolida pelo que, de futuro,  não haverá necessidade de solicitar essa homologação, devendo apenas ser comunicado à Direcção Geral dos Assuntos Culturais o nome dos membros eleitos.
 .
E a comunicação feita aos sócios da SPCN dizia respeito aos nomes dos associados que faziam parte da lista única que se apresentou a sufrágio e que era assim constituída:
                                               
Mesa da Assembleia-Geral

Presidente: Prof. Eng.º Miguel C. Pereira Coutinho
1ºSecretário: Dr.ª D. Maria de Lourdes Pais Franca
2ºSecretário: Dr. Fernando Correia da Costa

Direcção

Presidente: Prof. Dr. Carlos Manuel da Silva Almaça
Vice-Presidente: Dr. Alberto Júdice Leote Cavaco
1ºSecretário: Dr. Artur Ribeiro dos Santos
2ºSecretário: Dr.ª D.Maria José da Silva Viana
1ºVice Secretário: Eng.º Agr. José António Monteiro Guimarães
2ºVice Secretário: Dr. José Ferreira Pereira Ferras
Tesoureiro: Dr. Carlos Joaquim Pissarro
Vice Tesoureiro: Dr.ª D. Aura Fernanda Veiga Ribeiro

Conselho Fiscal

Presidente: Eng.º Gabriel Magalhães Silva
Secretário: Francisco Prudêncio Palminha
Relator: Eng.º Eugénio Manuel Meneses Sequeira

Comissão de Publicações

Prof. Dr. Fernando Pereira Mangas Catarino
Prof. Dr. Carlos Alberto Matos Alves
Dr. José de Almeida Fernandes

Comissão Permanente Organizadora do
Congresso Nacional de Ciências Naturais

Prof. Dr. Fernando Pereira Mangas Catarino
Dr. Luís Vieira Caldas Saldanha
Prof. Dr. Carlos Mateus Romariz Monteiro
Prof.ª Dr.ª D. Raquel Soeiro de Brito
Eng.º Agr. António Rodrigo Pinto da Silva
Eng.ª Silv. D. Natalina Ferreira dos Santos Azevedo  
Dr. José Francisco David Ferreira
Dr. José Henriques Simões

Bibliotecário

Bibliotecário: Dr.ª D. Cecília Loff Pereira Sérgio da Costa Gomes
Vice Bibliotecário: Dr.ª D. Maria Pereira da Ascenção

18 janeiro 2014

Escrito na pedra...

in. "Público"
06 Dez 2013
.
"Ninguém é mais escravo do que aquele que se julga livre sem o ser."
.
Goethe
1749 - 1832
escritor

17 janeiro 2014

Humor antigo...

in. "Mundo ri", nº 135
de Novembro de 1964
.
- Com a televisão é uma beleza. Antigamente tinha de lhe dar dois comprimidos para dormir!


16 janeiro 2014

Parabéns!... 16 de Janeiro

O João Miguel faz anos hoje.
Parabéns e um abraço grande.
.
João Miguel Macedo Mendes de Matos

15 janeiro 2014

Escrito no vento...

"Não é triste mudar de ideias, triste é não ter ideias para mudar."
.
Barão de Itararé
(1895-1971)

14 janeiro 2014

São quadras, meu bem... são quadras!...

.
Nas quadras que a gente lê
Quase sempre o mais bonito
Descobre-o apenas quem vê
O que lá não está escrito.
.
(Autor desconhecido)

13 janeiro 2014

Humor antigo...

in. "Mundo ri", nº 134
em Setembro de 1964
.
Sabedoria...

12 janeiro 2014

Actas da Câmara Municipal de Setúbal...

Sessão de 18 de Fevereiro de 1970
…realizou-se a reunião ordinária semanal, sob a presidência do Excelentíssimo Doutor Manuel José Constantino de Goes, estando presentes, os vereadores Senhores Doutor José Caldeira Areias, Manuel Pacheco Calanane Wengorovius, José Maria da Silva Belo e Fernando Batalha Pedrosa.
Não compareceram os vereadores Senhores: Afonso Henriques Rocha e Carlos José Pinto, cujas faltas foram julgadas justificadas.
Assistiu à reunião o Chefe da Secretaria António Maria de Rhodes Sérgio Callapez, tendo também comparecido também o Senhor Arquitecto Nascimento e Oliveira.
.
O átrio da Câmara Municipal
.
Por proposta do Senhor Presidente, aprovada por unanimidade, foi deliberado exarar em acta um voto de pesar pelo falecimento, ontem ocorrido, do jornalista Óscar Paxeco, natural de Setúbal, autor de vasta obra literária e profundo conhecedor da história da sua cidade à qual foi sempre muito dedicado.
.
Parque do Bonfim
A Câmara tomou conhecimento da carta registada sob o número mil duzentos e setenta e quatro/setenta, de Mário Euclides Pestana, através da qual se propõe, uma vez que teve conhecimento de que o Município dispõe de aparelhagem sonora, continuar com as audições de música gravada, naquele Parque, nas condições já acordadas para as audições que têm sido realizadas e deliberou, por proposta do Senhor Presidente, agradecer ao Senhor Pestana o interesse que, mais uma vez lhe mereceu a valorização do referido Parque, pela emissão de música gravada no seu recinto e mandou ali instalar a aparelhagem, para o efeito adquirida.
.
Embelezamento da Avenida Todi
Referindo-se às obras que vêm sendo executadas na Avenida Luisa Todi, o Senhor Presidente lamentou não poder apresentar ainda, à Câmara o estado do arranjo da zona da fonte luminosa por ainda não ter sido entregue, pelo Engenheiro Castelo Branco. A cargo de quem o referido estudo se encontra.
Foi deliberado oficiar àquele técnico informando-o de que aquele trabalho deve ser apresentado com a maior urgência.

11 janeiro 2014

A meu favor...

...é o título de um poema de
Alexandre O'Neill 
.
Alexandre O'Neill
.
A meu favor
Tenho o verde secreto dos teus olhos
Algumas palavras de ódio algumas palavras de amor
O tapete que vai partir para o infinito
Esta noite ou uma noite qualquer

A meu favor
As paredes que insultam devagar
Certo refúgio acima do murmúrio
Que da vida corrente teime em vir
O barco escondido pela folhagem
O jardim onde a aventura recomeça.

Alexandre 0'Neill
.

10 janeiro 2014

Recordações...

10 de Janeiro de 2006
Passaram 8 anos...
.
A Gi com a Madalena.

09 janeiro 2014

Luisa Todi...

...nasceu faz hoje 261 anos
.
Luisa de Aguiar Todi

08 janeiro 2014

Parabéns!... 1 de Janeiro

A Antonieta (também) faz anos hoje...
Com uns dias de atraso aqui fica um abraço amigo.
.
DrªAntonieta Rosa Granzina Gil

07 janeiro 2014

São quadras, meu bem... são quadras!...

.
Esses por quem não te interessas
produzem quanto consomes:
vivem das tuas promessas
ganhando o pão que tu comes.

.
António Aleixo

06 janeiro 2014

Escrito na pedra...

in. "Público"
04 Jan 2014
.
"Quanto mais envelhecemos, mais precisamos de ter de fazer. Mais vale morrer do que arrastarmos na ociosidade uma velhice insípida: trabalhar é viver."
.
Voltaire
1694 - 1778
filósofo francês.

05 janeiro 2014

Morreu a Pantera Negra...

... O antigo futebolista Eusébio morreu esta madrugada,
por paragem cardiorespiratória. Faria 72 anos no próximo
dia 25 de Janeiro.
.
Eusébio da Silva Ferreira
R.I.P.

O que a imprensa disse de Eusébio durante o Mundial de 1966:
.
"É necessário agradecer a Eusébio" (Le Monde)
"Eusébio merece o manto da grandeza do futebol" (The People)
"Génio puro e instintivo" (Sunday Times)
"Um Rei em cena" (Daily Sketch)
"Autêntica pérola negra" (NewsWeek)
"Um dos imortais do jogo" (Sunday Citizen)
"A personalidade mais proeminente do torneio" (Times)
"Eusébio é absolutamente diabólico" (France-Soir)
"Eusébio vale Pelé" (L'Express"
"Eusébio excede tudo quanto se possa imaginar" (The Observer)
"Quem pode travar Eusébio?" (Daily Mail)

Humor antigo...

in. "Mundo ri", nº134
em Setembro de 1964
.
Sabedoria...

03 janeiro 2014

Escrito na pedra...

no "Público",
em 29.12.2013
.
"Um marido, como um Governo, nunca deve confessar os seus erros."
.
Honoré de Balzac
1799 - 1850
escritor francês

02 janeiro 2014

Setubalense - 1967 - Janeiro

-
04 Janeiro
O “método directo” no ensino das línguas.
Setúbal vai ter uma Escola “Berlitz”
.
04 Janeiro
Casamento
No passado dia 28 de Dezembro de 1966, na Capela do Senhor do Bonfim, realizou-se o casamento da Sr.ª D. Maria Fernanda Quaresma da Silva Coelho… com o Sr. Germano Manuel Gomes Fernandes, oficial da Marinha Mercante.
.
07 Janeiro
Oferta para a “Casa Museu de Bocage”
O Sr. Fernando Eloy do Amaral ofereceu, para figurar na Casa museu de Bocage”, a “colecção Bocagiana” que figurou na Exposição regional de 1930.
.
07 Janeiro
O Pintor Lima de Freitas vai executar, por encomenda da Câmara Municipal de Setúbal, um quadro de S. Francisco Xavier, padroeiro da cidade, o qual será colocado num local condigno a escolher oportunamente.
.
11 Janeiro
Novas instalações da Gás Móbil
A firma Gonçalves e Cruz, Ldª inaugurou no Largo do Poço do Concelho - 5, as novas instalações para a venda de gás,
.
11 Janeiro
Casamento
No passado sábado, realizou-se o casamento da Sr.ª D. Maria Emília da luz Cabrita… com o Sr. Carlos Tavares da Silva.
.
11 Janeiro
A cidade
Começa a constituir um problema de solução difícil, a falta de espaço no cemitério municipal.
.
14 Janeiro
O Café Central vai fechar para dar lugar a um banco.
… parece terem chegado a bom termo as negociações entre o BPA e os proprietários do Café Central (…) e do estabelecimento de modas que lhe fica junto. (do Sr.Truta)
.
14 Janeiro
O Sr. Capitão António de Almeida Bívar de Sousa acaba de deixar o cargo de comandante da Polícia de Segurança Pública.
.
16 Janeiro
Tomou posse o novo Chefe da Secretaria da Câmara Municipal de Setúbal, Sr. Dr. António Maria de Rhodes Sérgio Callapez.
.
16 Janeiro
A I Exposição de Pintura de Oeiras Montenegro foi inaugurada ontem na sece do Clube de Campismo.
.
18 Janeiro
Tribunais
O Sr. Dr. Jorge Nuno Araújo Torres foi empossado como novo Delegado do Procurador da República.
.
21 Janeiro
Novo Médico
O Dr. Eduardo Bastos Albarran defendeu ontem a sua tese de licenciatura tendo apresentado e debatido a tese sobre oftalmologia que mereceu a alta classificação de 20 valores.
.
23 Janeiro
Vai abrir um supermercado na Av. 5 de Outubro, onde hoje funciona a Garagem S.Cristovão.
.
25 Janeiro
Preço do milho adquirido pela F.N.P.T.
Será pago ao preço de 2$40 por quilograma.
.
25 Janeiro
Notícias pessoais.
O Sr. Prof. José Manuel Parreira e Páscoa foi colocado no cargo de Chefe dos Serviços de Educação Física, na Divisão de Setúbal.
.
28 Janeiro
Coronel António de Santana
Foi condecorado com a Medalha de Prata de Serviços Distintos, com o respectivo louvor.
.
28 Janeiro
Novo médico
Com a classificação de 18 valores, terminou na Universidade de Lisboa, a sua licenciatura em Medicina, 0 Sr. Dr. Albertino Ferrão Martins.
.
28 Janeiro
Notícia do falecimento, em 31 de Dezembro de 1966,
do Prof. Flávio Resende.
Era natural de Cinfães (Douro), onde nasceu em 28 de Fevereiro de 1907.
Trabalhou como investigador na Alemanha onde adquiriu prestígio e se doutorou na Universidade de Hamburgo. Entrou para Catedrático da Faculdade de Ciências em 1943, dirigindo ali o Jardim Botânico. Fez parte do Conselho Consultivo de Ciências, da Fundação Gulbenkian e fundou e dirigiu o importante Centro de Biologia daquela instituição.
.
30 Janeiro
Setubalenses no Ultramar (com foto)
Passa hoje o aniversário natalício do Sr. Fernando José de Pádua Marcelino
.
30 Janeiro
Jantar de despedida
Os amigos do Sr. Capitão Rui Palhão da Cruz que por estes dias vai partir para o Ultramar em missão de Serviço, oferece-lhe um jantar de despedida.
.
30 Janeiro
Vários feridos num desastre de automóvel, sendo um deles de Setúbal.
Ontem à tarde, em Lisboa, na auto-estrada junto ao Estádio Nacional, ocorreu um acidente de viação, tendo chocado dois automóveis, um dos quais conduzido pelo conhecido desportista setubalense Sr. José Fernandes Alves Cândido, funcionário da Câmara Municipal de Setúbal…
… ficaram feridos os ocupantes dos dois carros, tendo ficado em estado mais  grave o Sr. José A. Cândido que sofreu fractura do pulso esquerdo.