28 fevereiro 2009

Setubalense 1957 - Outubro

02-10-1957
"Bocage e as musas"
O quadro de Fernando Santos vai ser restaurado.

Fernando Santos esteve em Setúbal e levou consigo a tela do seu notável quadro de cujo restauro se encarregou.
.
02-10-1957
Começou ontem a funcionar a creche do Grémio dos Industriais de Conservas.
.
05-10-1957
Vitor Dias Ferreira
Foi promovido e colocado na filial do Banco de Portugal, no Porto, o sr. Vítor Dias Ferreira que durante dezanove anos desempenhou as funções de agente do mesmo banco nesta cidade. (Era natural de Castelo Branco)
.
05-10-1957
Câmara Municipal de Setúbal
Pensa-se na construção em Setúbal de casas de renda económica.
A Câmara Municipal sugeriu para a localização, desse núcleo, o terreno a norte da Praça D. Olga Morais Sarmento.
.
07-10-1957
Anúncio
"Externato Frei Agostinho da Cruz" - Agradecimento
O abaixo assinado, tendo completado o exame do 3º Ciclo, com a classificação de 16 valores, vem agradecer aos Exmos. Professores deste Externato, a sua grande competência, total dedicação e vincada assiduidade, o que o levou a ter feito, no ano anterior, os exames do 1º e do 2º Ciclos com a classificação de 18 e de 16 valores e assim conseguir fazer, em dois anos lectivos consecutivos, os sete anos do curso completo dos liceus.
Setúbal, 5 de Outubro de 1957
Ernesto Joaquim Soares Vitorino
.
07-10-1957
Dr. Rogério Peres Claro
Pela União Nacional, é proposto deputado, pelo Círculo de Évora.
É Director da E.I.C. de Estremoz e do Jornal "O Distrito de Setúbal".
.
09-10-1957
Arranjo urbanístico da cidade
A Câmara Municipal, por proposta do Sr. Major Magalhães Mexia, resolveu encarregar o Sr. Arquitecto Salvação Barreto de fazer um estudo de urbanização do Parque do Bonfim e de apresentar sugestão no sentido do aformoseamento da Avenida dos Combatentes da Grande Guerra e da placa circular em frente do Mercado do Livramento.
.
09-10-1957
Farmácia Lisboa -- Setúbal
Torna-se público que passou a ter a designação de Farmácia Lisboa, a antiga Farmácia Cunha, sita na rua Dr .Paula Borba, 70-72, nesta cidade, sob a direcção técnica de Helena Batista Rebelo Lisboa -- Química Farmacêutica.
.
09-10-1957
Casamento
No sábado, realizou-se em Lisboa, na Igreja da Pena, o casamento da Srª. D. Maria Fernanda Rendeiro Ramalho... com o Sr. Dr. António Branco do Amaral, médico na capital.(natural de Castelo Branco e antigo aluno do Liceu Nun'Álvares)
.
12-10-1957
Falecimento
Realizou-se ontem, o funeral do Tenente Jean Raymond,
.
12-10-1957
Era 2º Comandante do RI 11, o Sr. Tenente Coronel Carlos Castanheira.
.
23-10-1957
Nova Médica
Com alta classificação terminou a sua licenciatura em Medicina, a Sr.ª Dr.ª D. Dulcínia Lopes da Fonseca, filha do nosso amigo João Agostinho Lopes, farmacêutico, estabelecido na rua General Gomes Freire.
.
26-10-1957
Dr. Mello e Castro
Foi nomeado provedor da Santa Casa da Misericórdia (de Lisboa), lugar de que ontem tomou posse.
.
26-10-1957
Casamento
Na Capela da Quinta das Torres, em Azeitão, celebrou-se hoje na maior intimidade o casamento da Sr.ª D. Maria Fernanda de Paiva Teixeira Botelho com o Sr. Vasco de Sousa Bandeira Guerrero Serra.
.
28-10-1957
Licenciatura
Com elevada classificação terminou a sua licenciatura em Ciências Biológicas, na Faculdade de Ciências de Lisboa, a Sr.ªDr.ªD.Carolina Rosa Cascais Fonseca.
.
30-10-1957
Capitão Koch Fritz
Deixa o comando da GNR, desta cidade.

27 fevereiro 2009

A senhora Ministra

"Ministra da Educação vai ter o ordenado penhorado"

Maria de Lurdes Rodrigues
.
"O Tribunal obrigou Maria de Lurdes Rodrigues a pagar 10% do salário mínimo, por cada dia de incumprimento de uma sentença judicial. Em causa está um processo interposto por um professor".
.
Depois de ter perdido todos os recursos, o Ministério da Educação tinha três meses para cumprir a ordem judicial e repetir o acto eleitoral. Como não o fez, o Tribunal Administrativo e Fiscal de Mirandela decidiu que Maria de Lurdes Rodrigues deve pagar «10% do salário mínimo nacional» por cada dia de atraso no cumprimento da sentença que deu razão ao professor Pedro Pombo. O prazo começa a contar quinze dias depois do trânsito em julgado desta decisão – no dia 13 de Março.
.
Cfr. Margarida Davim
in "Sol"

Morreu o Trabuco...

Só hoje, ao ler "O Setubalense", dei conta da morte do Trabuco...

Agripino António Peres (Trabuco)

...e tive pena de não poder estar com ele e acompanhá-lo na sua última viagem.

Vivia em Setúbal há quase 40 anos, trazido pelo Sr. Antonino de Carvalho quando este, vindo de Évora, tomou a concessão da Casa de Chá do Parque do Bonfim...

Foi durante anos um exemplar trabalhador na área da restauração, tendo passado por vários Cafés, nomeadamente pelo Café Esperança onde nos víamos quase todos os dias.
.
Depois de reformado entrou noutra profissão muito diferente... Foi motorista de taxi, em Tróia, estacionando no largo logo à saída do pontão dos barcos da travessia do Sado.

Já não o via há muito tempo... talvez há uns dois anos.

Escrito no vento: "Em 11 de Fevereiro de 2006, logo pela manhã desci à baixa para comprar o Público na tabacaria do Café Central e ali encontrei o Trabuco. Contei-lhe que o Luís Grilo e o Zeca Cruz vinham hoje almoçar comigo e perguntei-lhe se se lembrava deles, ao que me respondeu que sim… Não fiquei muito convencido de que se lembrasse assim tão bem, pese embora o facto de me ter falado na “mercearia” dos senhores Grilos… Já foi há muito tempo que o Agripino Peres saiu de Castelo Branco e os setenta e muitos anos, que já deve ter, podem “desculpar-lhe” a falta de memória… Mas ele afirmou que sim que se lembrava bem."

Em Setúbal, ninguém o conhecia por Trabuco... Apenas eu, o António Trigo, o Gilberto Saraiva, o Fernando Chambino, o Aristides Alpendre, o Antunes Valente, o Pinto Cardoso e poucos mais, assim o conhecíamos por ter sido um dos "heróis" da nossa Juventude, como excelente e inesquecível guarda-redes da equipa do Benfica e Castelo Branco.

Na Cidade do Sado, o Trabuco era apenas o Senhor Peres... Agripino Peres. De quem todos gostavam...

Esta manhã, ao ler "O Setubalense", deparei com a triste notícia.

Talvez o Sport Benfica e Castelo Branco o possa recordar de uma maneira mais duradoira...
Ele foi um "marco" no desporto albicastrense!

Escrito no vento...

Singularidades

Uma “Singularidade”
Sucede sempre que eu entro
Num “Campo de gravidade”
Com o teu Corpo no centro...

Não se aplicam mais as Leis
Que regem o Universo ! ...
Se estás por perto no espaço
Logo me sinto submerso...

De um Big-Bang estelar
Em energia envolvida,
Uma Estrela singular
Gravita na minha Vida...

A Luz forte que irradia
Para o Espaço envolvente...
São os Fotões dos seus olhos
Quando me olham de frente...


J.Alpedrinha
26.05.1996

26 fevereiro 2009

Finalmente!...

...alguém fala na Escritura do Contrato de Doação!!!
.
A escritura do contrato de doação dos terrenos do Bonfim por parte da Câmara de Setúbal ao Vitória, há 53 anos, foi feita sob determinadas condições.
Uma delas obriga o regresso dos terrenos ao município " com todas as benfeitorias que tiverem e sem direito a qualquer indemnização" para o clube. Entre as várias hipóteses estavam as seguintes: "No caso de o Vitória dar ao campo qualquer outro destino ou utilização que não seja a da prática de modalidades desportivas ou no caso de dissolução do clube."

Em 20-11-2006, Jorge Santana questionou a cedência dos direitos de superfície à Pluripar, quando havia uma escritura, de 1956, que dava conta de que os terrenos só poderiam ser utilizados para infra-estruturas desportivas
.
Mário Ledo, que chegou a ser presidente do clube, assinou a escritura como testemunha em 1956.

Esta é a cara que Mário Ledo faria se lhe contassem o que andam a fazer agora com os terrenos que a Cidade de Setúbal ofereceu, em 1956, ao seu Vitória FC. Uma meia-dúzia de “patos bravos” tomaram conta “disto”… não porque amem o Vitória, mas sim porque amam, acima de tudo, as suas contas bancárias!...

Diz o artigo da Correio da Manhã, onde li esta notícia, que a salvação do clube sadino está nas mãos de Maria das Dores Meira, por dois motivos.
O primeiro deve-se ao facto de a autarquia não accionar o direito de reversão administrativa da propriedade dos terrenos (a seu favor) previsto no contrato de doação dos mesmos ao clube, a 19 de Fevereiro de 1956. Ocorre perguntar à senhora Presidente se acha que é assim que a Câmara de Setúbal deve honrar os seus compomissos, as suas deliberações... Prefere pactuar com a "fraude" e deixar que outras "entidades" se apropriem de um bem comum a todos os Setubalenses?! Não acredito...

E o segundo prende-se com o facto de o município estar interessado na assinatura de um protocolo – que já foi aprovado – com a Pluripar e o Clube que prevê, em troca de um novo estádio no Vale da Rosa, a construção nos terrenos do Bonfim de um hotel de luxo, centro comercial e habitação. Ora, isto vai contra a deliberação camarária e contra o que ficou escrito na Escritura do Contrato de Doação, de Fevereiro de 1956. Ocorre também perguntar à senhora Presidente se já tem conhecimento de "alguma recente" deliberação em que Cãmara abdica da reversão administrativa da propriedade dos terrenos... e se já estudou, ou mandou estudar por algum adido competente, o modo de anular a escritura notarial de Fevereiro de 1956.

O Estádio do Bonfim, em 22 de Fevereiro de 1975

Pelas informações vindas agora a público, a venda dos terrenos onde está implantado o Estádio do Bonfim não passa de um chorrilho de ilegalidades!!...

...mas ainda continuo a ter esperança na Justiça portuguesa.

Alte Pinakothek - Munique

Auto-Retrato de peliça
Albrecht Dürer
1471 - 1528


Auto-Retrato de peliça

Datado de 1500 e assinado com o monograma AD. Inscrição com indicação da idade. A pintura de Dürer representa uma formulação particularmente avançada na evolução do auto-retrato. Há já algum tempo que as investigações histórico-artísticas descobriram em Dürer uma tendência programática para identificar o auto-retrato com o tipo iconográfico do Redentor, no desenho de frente do rosto descarnado e nos cabelos caindo direitos, em madeixas ordenadas. O artista, enquanto criador, chega ao ponto de identificar-se com o filho de Deus, numa intrépida interpretação das teorias renascentistas sobre o homem. Os grandes artistas renascentistas italianos não tinham chegado a tanto quando afirmavam a existência do artista de “faculdades divinas” que referiam a uma esfera do divino mitológico e clássico.

Cfr. Hermann Bauer
In “Grandes Museus do Mundo
Ed.Verbo – Setembro/1973

25 fevereiro 2009

Parabéns!... 25 de Fevereiro

A Ana Cristina faz anos hoje.
Parabéns!... e um monte de prendas.

Ana Cristina Figueiredo

Uma foto de 1961...

Antes de terminar o primeiro período do ano lectivo de 1961/62, o António Teixeira já sobressaía naquele primeiro ano cheio de alunos explêndidos.
Foi ele o escolhido para proferir algumas palavras em nome dos seus colegas, naquela festa de "recepção aos caloiros".
Embora um pouco tímido, cumpriu muito bem o seu papel!
O "Teixeirinha", em cima de um pequeno estrado, está aqui rodeado por alguns professores que então leccionavam no nosso Liceu.

António Francisco Nunes dos Santos Teixeira
rodeado pelos professores jjmatos, de Ciências Geográfico Naturais, Eurico Serra Pinto, de Educação Física (encoberto), Alda de Paiva Gomes, de Físico-Químicas, João Francisco Duarte Cruz, de História (encoberto, atrás do António Teixeira), Jacinto Manuel Monteiro Câmara Pereira, de Filosofia, Maria José Condeço, de Geografia e Maria das Dores Simão Vicente, de Educação Física.

24 fevereiro 2009

Pedro Homem de Melo

Estranha forma de vida


Pedro Homem de Melo

Foi por vontade de Deus
Que eu vivo nesta ansiedade
Que todos os ais são meus
Que é toda minha saudade

Foi por vontade de Deus
Que estranha forma de vida
Vive este meu coração
Vive de vida perdida

Quem lhe daria um condão
Que estranha forma de vida
Coração independente
Coração que eu não comando

Vive perdido entre a gente
Teimosamente sangrando
Coração independente
Eu não te acompanho mais

Pára, deixa de bater
Se não sabes aonde vais
Por que teimas em correr?
Eu não te acompanho mais

23 fevereiro 2009

Escrito na pedra...

No "Público"
de hoje
23.02.2009
.
"A prova de um afecto puro é uma lágrima."
.
Lord Byron
poeta inglês
1788 - 1824

Beira Baixa - 1959 - Abril/Maio

12 de Abril
A posse do Presidente da
Câmara de Castelo Branco.
Na passada 3ªfeira, dia 6, foi dada posse do lugar de Presidente da Câmara de Castelo Branco, ao Sr. Capitão Manuel Domingues Carreto, em substituição do Sr. Dr. Augusto Duarte Beirão, que deixou o lugar, por imperativa disposição legal recente.
A posse foi-lhe conferida, como é da lei, pelo Sr. Governador Civil, Sr. Dr. José de Carvalho, na Sala das Sessões da Junta Distrital, dada a pequenez do gabinete do Governo Civil, para nele receber a assistência bastante numerosa, composta pelos membros das Câmaras do distrito, Comissões concelhias da União Nacional, entidades militares e civis, pessoas de representação social, elementos da PSP e um grande número de Juntas de Freguesia.
Lido o auto de posse pelo secretário do governo civil, Sr. Dr. Alves da Costa, fez o elogio dos presidentes, o Sr. Governador Civil, agradecendo ao presidente cessante os serviços prestados durante vinte e um anos, e ao presidente empossado, ofereceu todo o seu apoio e afirmou a sua confiança no desempenho das funções em que acabava de o investir.
Leu, em seguida, um bem delineado discurso, o novo presidente, Sr. Capitão Carreto, o qual, só aqui se não publica na íntegra, devido à sua extensão, em relação ao espaço de que dispomos nas oito páginas que, a pobreza honrada e alevantada dos nossos parcos recursos, nos permite publicar; sentindo que assim tenha de ser, pois bem queríamos que os nossos prezados leitores e, principalmente, os habitantes do concelho de Castelo Branco, dele houvessem o devido conhecimento, no qual, em certo passo, disse:
.
(depois desta “tirada” do “jornalista de serviço”, já nem vontade tenho de escrever o que disse o Sr. Capitão Carreto… Acho que também estou com falta de espaço…)
.
12 de Abril
Nascimentos
Na maternidade Alfredo da Costa deu à luz, no dia 8 do corrente, duas gémeas, a Sr.ª D. Maria Emília Esteves Nunes Amaral, professora em Lisboa, esposa do Sr. José Amaral Branco dos Santos, estudante universitário.

.
3 de Maio
Aniversários
Faz anos no dia 8, o menino Albano Serra Cunha Pina.
.
3 de Maio
Falecimento
No passado dia 27 faleceu nesta cidade, a Sr.ª D. Catarina Júlia de Carvalho Afonso dos Santos, viúva do Sr. Dr. Eduardo Afonso dos Santos. Era mãe da Sr.ª D. Maria José de Carvalho Afonso dos Santos, D. Maria Leonor de Carvalho Afonso dos Santos de Abreu Braziel e do Sr. Dr. José de Carvalho Afonso dos Santos , sogra da Sr.ª Dr.ª D. Clotilde Castanheira Afonso dos Santos e do Sr. Coronel Eduardo Braziel, comandante militar da guarnição de castelo Branco e avó das meninas Maria Catarina Afonso dos
Santos de Abreu Braziel
e Maria Margarida Castanheira Afonso dos Santos.
.
3 de Maio
Despedida
Fausto Negrier Sal vem despedir-se de todos os seus amigos e clientes, oferecendo os seus préstimos em Luanda.
.
24 de Maio
Associações
Foram eleitos os Corpos Gerentes do Clube de Amadores de Pesca Albicastrense
Para o ano de 1959
.
Assembleia-Geral:
Presidente – Dr. José Pissarra Lopes Dias
Vice-Presidente: Eng. Manuel Abreu Riscado
1ºSecretário – Luís José dos Reis
2ºSecretário – António de S. Beja e Sousa
1ºVogal – Abel Lopes de São Pedro
2ºVogal – Mário Freire Goulão
,
Direcção Administrativa:
Presidente – Dr. Américo Dias Bento
Secretário – Francisco Moura Gilo
Tesoureiro – Álvaro de Castro
1ºVogal – Benito Augusto Neves
2ºVogal – Alberto Raposo Gomes Prata
1ºSuplente – Narciso Prata
2ºSuplente – José Augusto Barbosa Marçal Grilo
.
Conselho Fiscal:
Presidente – Dr. Henrique Mendes Carvalhão
1ºVogal – Joaquim Nunes Ferreira
2ºVogal – José Leonardo de Sousa
1ºSuplente – Jerónimo Nogueira Cardoso
2ºSuplente – Joaquim Luiz Diogo
.
Comissão Técnica e Desportiva:
Presidente – Joaquim Nogueira Cardoso
Vogal – Eng. Elísio Cardoso Nogueira

22 fevereiro 2009

Domingo de Carnaval...

Este ano ainda não vi o Carnaval... A culpa deve ser minha!...
No ano passado foi assim... em noite de Carnaval...

No Café de Vanicelos

Uma "Freiroca" simpática...


Uma Princesa Arabe linda... que era filha da "freiroca",,,

Uma "coelhinha" sorridente.

Uma "diabreta" sofisticada...

...e duas gerações divertidas... Como será este ano?!...

Fernando Pessoa

O Mostrengo

Fernando Pessoa
.
O Mostrengo que está no fim do mar
Na noite de breu ergueu-se a voar;
À roda da nau voou trez vezes,
Voou trez vezes a chiar,
E disse, “Quem é que ousou entrar
Nas minhas cavernas que não desvendo,
Meus tectos negros do fim do mundo?”
E o homem do leme disse, tremendo,
“El-Rei D.João Segundo!”

“De quem são as velas onde me roço?
De quem as quilhas que vejo e ouço?”
Disse o mostrengo, e rodou trez vezes,
Trez vezes rodou, immundo e grosso,
“Quem vem poder o que só eu posso,
Que moro onde nunca ninguém me visse
E escorro os medos do mar sem fundo?!
E o homem do leme tremeu, e disse:
“El-Rei D.João Segundo!”

Trez vezes do leme as mãos ergueu,
Trez vezes ao leme as reprendeu,
E disse ao fim de tremer trez vezes,
“Aqui ao leme sou mais do que eu:
Sou um povo que quer o mar que é teu;
E mais que o mostrengo, que me a alma teme
E roda nas trevas do fim do mundo,
Manda a vontade que me ata ao leme,
De El-Rei D.João Segundo!”
.
in. "Mensagem" – Segunda parte: Mar Portuguez

21 fevereiro 2009

Os anos do Dâmaso...

No dia 18 de Agosto de 1993, o Dâmaso fez 50 anos!... E deu uma festa de arromba…
Éramos para aí mais de 250 “bicos”, naquele festival de gastronomia…
Aquela reunião festiva valeu também pelo excelente convívio entre antigos alunos do Liceu de Setúbal que terminaram o curso dos liceus entre 1960 e 1962… Rapazes e raparigas, todos, na força das suas vidas.
Fui convidado também, como Amigo e como professor que já era naquela época, muito embora o Dâmaso não me tivesse passado… pelas mãos!
.
Recordo hoje, esta reunião passada há quase 16 anos, apenas porque o Dâmaso resolveu fazer de novo uma festa daquele tipo… Sem que qualquer acontecimento do calendário o tivesse proporcionado… Apenas a vontade de voltar a reunir os Amigos na sua Quintinha de Santiago do Cacém.
.
Deixo aqui algumas fotografias que nos lembram o que aconteceu naquela data “histórica” do cinquentenário do Dâmaso… um excelente aluno que frequentou o Liceu de Setúbal até 1961 e de quem o Liceu se pode lembrar com muito orgulho!...
Um abraço grande para ti, Dâmaso Amigo…
.

Este é apenas metade do espaço que foi ocupado pelos
amigos do Dâmaso, no dia dos seus 50 anos.
.
O Dâmaso e as "festinhas" da Beta Maurício e da Isabelinha Piteira.
.

A Beta, a Isabelinha e a Aurélia deram "mimos" ao professor.
Aqui, apenas o Jorge Lemos Cabral não foi meu aluno.

.

Em 1ºplano, o José António Barbosa (encoberto), a Helena Ribeiro, a Fernanda Abreu, a Aurélia, jjmatos,, o Fernando Marcelino e o António Salgado Soares.
Em 2º plano, o Jorge Lemos Cabral, a Isabelinha Piteira Pena, o Dâmaso (encoberto) e a Beta Maurício. De pé, debruçado, o Fidélio Guerreiro.
.

O Jorge Lemos Cabral parece estar "desligado" da Laura e da Isabelinha.
.

Também houve um "bailarico"... O casal Dâmaso dá início ao evento!
.

Uma foto irrepetível! O Vitor Abreu já cá não está...
.

Só faltam os "instrumentos"... A Laura Seabra é acompanhada
à "guitarra" pelo JABarbosa e à "viola" pelo jjmatos

A Helena Neto, a Aurélia, o Jorge Lemos Cabral, o Luis "Negro" e a Isabelinha.

****
Hoje, dia 21 de Fevereiro, o Armando Dâmaso voltou a convidar-nos!...
Diz que já há muito tempo não reúne com os Amigos.
O pretexto é… a matança do porco!...
.
A última vez que assisti a uma “cerimónia” destas foi ali bem perto, em Grândola… em Março de1976! Um dia lindo com manhã de nevoeiro. Em pleno PREC… Safa!!!...
Fiquei sem “provas” desse evento… também por culpa do PREC.
Os negativos dos três rolos de fotografias que ali tinha tirado estavam no meu carro, um Datsun 1200…
...que me roubaram em 1 de Abril de 1976 e eu nunca mais vi…
Ainda tive esperança que tivesse sido uma mentira!
Mas não era…
Era já o Processo Revolucionário Em Curso que estava…em curso…

20 fevereiro 2009

Um S.Martinho... no Bêco.

Na véspera de S.Martinho, em 1966, um grupo de jovens professores do nosso Liceu resolveu comemorar a memória do Santo, no Restaurante do Largo da Misericórdia
Pela cor das bebidas que se vêem em cima da mesa, não creio que o S.Martinho tenha ficado muito contente com eles...


Em primeiro plano, à esquerda, a DrªAntonieta Rosa Granzina (Inglês) e à direita
a Drª Maria Teresa de Sousa Uva (História).
No segundo plano, o Dr. António Manuel Condeço da Silva (Geografia), a Drª Maria Odete da Rocha São Marcos (Matemática), Américo Vieira (Canto Coral), DrªMaria Fernanda Martins (Françês) e Prof. de Ed.Física.

Alte Pinakothek - Munique

Sileno embriagado
Pieter Paul Rubens
1557 – 1640


Sileno Embriagado

O núcleo primitivo do quadro, pintado em 1618 o mais tardar, era originariamente constituído por uma série de figuras em meio-corpo; por volta de 1620 o quadro foi ampliado pelo mesmo Rubens.
Ébrio de vinho, Sileno cambaleia, rodeado pelo seu séquito; sátiros do sexo masculino e feminino, um negro, velhas beberronas. Dobrada para a frente, uma fêmea com pés de cabra amamenta os seus dois garotos, que jazem no chão. Superando a grosseira rudeza do tema, não tardaremos a distinguir na pintura uma das mais completas e grandiosas representações da báquica alegria dos sentidos. O vinho provocou uma feliz embriaguez. O Belo e o Feio, o Preto e o Branco, o Homem e o Animal são, como nunca até este momento, de carne e de sangue e, ao mesmo tempo, símbolo de alegria e sensual vitalidade que se estende a todo o cosmos.

Cfr. Hermann Bauer
In “Grandes Museus do Mundo
Ed.Verbo – Setembro/1973

19 fevereiro 2009

Escrito na pedra...

No "Público"
de hoje
19 02 2009
.
"Quando a tua mãe pergunta "queres um conselho?" é apenas uma formalidade. Não interessa se respondeste "sim" ou "não". Vais tê-lo na mesma."
.
Erma Bombeck
humorista norte-americana
1927 - 1996

As "garotas" de Wenzel...

Humor antigo
com o traço de
Wenzel
in "Selecções Humorísticas", nº4

... e dizias tu que não acreditavas no poder das sugestões

18 fevereiro 2009

Uma foto de 1961...

Esta fotografia foi tirada há quase 50 anos...
Um grupo da alunos "em pose" no espaço em frente do Liceu
que ainda estava longe de ser a avenida que ali vemos hoje...

A saudosa Amélia Rosa Limpo, o inesquecível Abílio Mendes Fernandes,
a Milú Gomes da Costa, o Domingos Farinha
e a Graça do Nascimento Silva.
Só o Domingos Farinha não foi meu aluno, mas, para compensar...
tornou-se meu colega como professor do Liceu Nacional de Setúbal.

17 fevereiro 2009

As minhas turmas no Liceu 10ºG 1979/80

10ºAno - Turma G
em 1979/80.
Fui professor desta turma
em Ciências Naturais


Alda Maria da Silva Raposo
Arminda Elisa Dias de Matos
António Manuel Figueiredo Carvalho
Carlos Manuel Moura Alves
Cristina dos Reis Rodrigues
Dulcinda Maria Romero Damas
Florêncio José Pais Pilar
Isabel Maria Manique Cabeçadas
João Carlos Aniceto Luz Santos


João Luís Gaita Marrafa
José Manuel Ferrão de Sousa
José Manuel Gonzaga Machado
Luís Filipe Rodrigues da Fonseca Santos
Magnólia Maria Duarte Bragadeste
Manuel Joaquim Silva Ramalho
Maria de Fátima Carrilho Correia
Maria de Fátima Silva Marques
Maria Helena Boavida Pontes Gonçalves


Maria Isabel Cocharra Almeida
Maria de Jesus Morais S. Ferreira
Maria João Saraiva Conceição Roque
Maria de Lurdes Rodrigues Pinho
Paulo Jorge Almeida Brito
Sara Helena P.R.Correia
Vitor Manuel de Jesus

16 fevereiro 2009

O Bloco e o Vale da Rosa...

Para o Bloco de Esquerda, “a ganância especulativa e o terror ambiental andam à solta, em Setúbal
É ainda do jornalista Hugo Martins o texto de que colhemos estes elementos, que aqui ficam a mostrar o pensamento dos “bloquistas”, sobre o tão actual caso da Cidade Fantasma do Vale da Rosa.
.
O abate dos sobreiros “está ligado ao início da concretização do projecto de urbanização da Nova Setúbal”, um projecto megalómano e de legalidade duvidosa.”
“Esta Nova Setúbal o que pretende é construir uma “nova” cidade que não será mais do que um gigantesco bairro suburbano”, trazendo a sua concretização consequências extremamente negativas para a cidade.”
.
“É preciso que os habitantes de Setúbal se consciencializem que estão perante um projecto lesivo dos interesses da cidade.”
“O projecto encobre um negócio obscuro em que são protagonistas os interesses imobiliários, os dirigentes políticos locais e os dirigentes do Vitória de Setúbal, um “triângulo explosivo” que aparece encoberto por um manto de generosidade em que o grande beneficiado seria o clube da cidade, mais uma vez utilizado no pingue-pongue negocial entre a Câmara e a construção civil.”
.
E mais adiante:
“A Nova Setúbal vai ser construída em terrenos que anteriormente eram considerados industriais e pouco valiam”.
Sem que se percebesse como, passaram a terrenos para construção urbana e assim sendo passaram a ter valores altíssimos.”
“Transformaram este espaço protegido, devido aos sobreiros que aí existiam, num espaço de empreendimento imobiliário, conseguindo que o mesmo fosse classificado como de utilidade pública.”
.
Concordo com o que li.
Parece impossível, eu concordar com aquilo que é o pensamento do Bloco de Esquerda!... Ainda bem que alguém deita cá para fora o que é que os bloquistas pensam deste imbróglio do Vale da Rosa!
Só não entendo porque é que não ficamos a saber qual o nome de quem forneceu estas impressões ao jornalista…
Será que um homem do Bloco de Esquerda tem medo de dar a cara?!!!

.
cfr.Hugo Martins
in."Jornal de Setúbal"
16.02.2009

A Providência atrasada...

Com o título “Providência cautelar da Quercus obriga Pluripar a suspender abate dos 1331 sobreiros”, o Jornal de Setúbal, pela pena de Hugo Martins escrevia na sua edição de hoje um artigo do qual reproduzimos alguns trechos.
.
1. Um atraso “ de três ou quatro horas” em que não conseguimos impedir o abate de sobreiros”. É um lamento do Francisco Ferreira.

.
2. Embora o Tribunal tenha “impedido o abate de mais árvores durante a tarde”, Francisco Ferreira considera a situação “uma batalha perdida”, pois “o objectivo era que não se cortassem estes sobreiros, alguns deles centenários, lembrando que os “sobreiros abatidos correspondem à área de um futuro centro comercial, que teve a imprescindível utilidade pública à custa de um despacho, feito um mês antes das eleições autárquicas de Dezembro de 2001, dos então Ministros do Ambiente, José Sócrates e da Agricultura, Capoulas Santos.”

.
3. A Quercus defende que este despacho da declaração de imprescindível utilidade pública do Plano de Pormenor do Vale da Rosa é nulo, dado que “não foi efectuada a Avaliação de Impacto Ambiental do projecto, nem avaliadas as alternativas de localização existentes, nem avaliadas as consequências da desflorestação de uma área superior a 50 hectares. Sustentando ainda que “a utilidade pública” se deve
limitar “exclusivamente” aos bens colectivos…
.
Podem os nossos governantes passar por cima da lei, distorcendo-a, sempre que isso impeça os seus desígnios?!
.
A responsabilidade destes "cavalheiros" já terminou?!... Ou ainda estamos a tempo de ver feita a justiça que tão afastada tem andado deste "affaire"?...


As "garotas" de Bosch Penalva

A revista Can Can nº24
publicava na sua capa em
12 de Maio de 1960
esta "jardineira de quintal"

Desenho de Bosch Penalva

.
Ao lado dela, um "bombeiro" sem água e... sem mangueira. estava cheio de dúvidas!

- Afinal, quem é que devia pegar na mangueira?!...
.
Era quase sempre uma "boneca" de Don Flowers que ocupava o segundo espaço mais importante na capa da revista,
.
- Importava-se de se levantar? O meu noivo estava aí deitado, debaixo da areia...

15 fevereiro 2009

Pequenos "títeres"...

Termina assim a crónica de António Barreto
no "Público" de hoje, dia 14 de Fevereiro de 2009

António Barreto

“Na assembleia de empresários, chegado o período de debate, alguém perguntou: “Em vez de pagar milhares de milhões com apoios às empresas, não seria melhor política o Governo pagar as suas dívidas?”. O secretário de Estado respondeu: “O Estado deve-lhe alguma coisa?” O empresário disse:”Por acaso, sim, mas não é esse o ponto. Quero é discutir a política geral.”. À bruta, cruamente, o governante retorquiu:”Faça-me chegar ao gabinete o seu caso pessoal e logo se resolverá.”
Assim não, senhor secretário de Estado.”

Um pequeno exemplo mostra como actuam estes “pequenos títeres”…”cheios de poder"…

Setubalense 1957 - Setembro

02-09-1957
Reunião de médicos
O sr. Dr. António Matias Lopes Junior reuniu, ontem, no cenário magnífico da Quinta de S. Filipe, um numeroso grupo de colegas amigos, mais o actual e o antigo provedor da Misericórdia, Dr. Patrício Paúl e Eng. Costa Neves a quem ofereceu um almoço de esmerada ementa. Foi descerrado na vivenda da Quinta, no lado do "Páteo da Rapaziada", um pano de azulejos com a figura de S. Lucas, padroeiro da Medicina, e uma quadra evocativa da simpática e agradável reunião.

.
04-09-1957
Capitania do porto
Tomou posse do cargo de capitão do porto d e Setúbal, o sr. Capitão de Fragata José Manuel de Castro e Sousa Aguiar Basto.

.
07-09-1957
CMS
Novas construções em Setúbal
...a antiga Quinta da Tebaida, abrange uma vasta área que vai da rua António José Baptista à rua Camilo Castelo Branco, foi adquirida para construções tendo sido já aprovado pela C.M., o plano de urbanização do local.


.
07-09-1957
Falecimento
D. Maria da Conceição Milho
Na sua residência, na Praça Luis Domingues,34, faleceu ontem, a Srª.D. Maria da Conceição Milho, de 80 anos, viúva, natural de Setúbal. ...era sogra do nosso amigo e colaborador sr. Adelino Luis Resende e avó do nosso amigo Adelino Luis Ferreira Resende.

.
07-09-1957
CMS
Foi iluminado o Bairro da Fonte do Lavra.

.
07-09-1957
Secção de Finanças
Tomou hoje posse do cargo de chefe da Secção de Finanças de Setúbal, o sr. Dr. Raúl Monteiro e Louro.

.
07-09-1957
Casamento
Revestiu-se da maior solenidade o enlace efectuado hoje, pelas 12 horas, na Igreja de Santa Maria da Graça, da Exmª Srª. D .Carmen Valero Bornay... com o Exmº Sr. Cristovam da Silva Pereira Ribeiro.

.
07-09-1957
O Poeta Sebastião da Gama evocado num programa da T.V.
Eurico Lisboa que foi condiscípulo e grande amigo do poeta falecido em 07.02.1952, escreveu o texto do programa.

.
09-09-1957
Vice Consulado de Espanha
Por ter atingido o limite de idade deixou de exercer o cargo de Vice Cônsul de Espanha, em Setúbal, o sr. Afonso O'Neill.

.
09-09-1957
Desporto
O Benfica, de quem tanto se fala, só apareceu 15 minutos antes do fim!...

Vitória, 1 -- Benfica, 6
.
11-09-1957
Pintor Celestino Alves
Na Presidência da República, por proposta do Ministério da Educação Nacional, foi agraciado com o grau de Oficial da Ordem da Instrução Pública, o nosso prezado conterrâneo e amigo Celestino Alves, admirável talento de Pintor e professor do ensino técnico, funções que exerce actualmente em Lisboa.

.
11-09-1957
Notícias Pessoais
O Capitão Ernesto do Rosário vai ser convidado para Presidente dos Árbitros, na Distrital de Setúbal.

.
14-09-1957
Cultura
"Bocage"
soneto, na 1ª página, da autoria de "Flor do Salgueiro"

.
16-09-1957
As Comemorações Bocageanas
No Salão Nobre da Câmara Municipal, Manuel Lereno recitou poemas de João Ruiz de Castelo Branco, Bernardim Ribeiro e Gil Vicente, não esquecendo, naturalmente, Camões e Elmano, para uma plateia que era presidida pelo Governador Civil, ladeado pelo sr. Major Mexia de Almeida (ou Magalhães Mexia?!), cor. Augusto de Carvalho, Reitor do Liceu Dr.Mendonça e Costa e Dr.Manuel Seabra Carqueijeiro.

.
18-09-1957
Câmara Municipal de Setúbal

Aquisição de terrenos para construção
Na Praça realizada há dias, na Câmara, para venda em hasta pública de 2 lotes, cada um dos quais com 600 m.q., a base de licitação era de 90,00 escudos. Foram vendidos a 90$50 e 91$00 escudos

.
21-09-1957
Nacional
Num ataque traiçoeiro de terroristas indianos foi morto um oficial português, natural de Setúbal. O Tenente miliciano Jean Marie Filliol de Raymond tinha 29 anos e prestava serviço como voluntário, na India.

.
21-09-1957
Cultura
Soneto "A Alma", de Cabral Adão, dedicado "À Maria de Lurdes"
...soneto "decalcado" de Fernando Pessoa "O Menino de sua Mãe"...

.
21-09-1957
O I Salão de Arte Fotográfica
O I Salão de Arte Fotográfica que hoje abriu ao público na Câmara Municipal tem grande categoria. Estiveram presentes no acto inaugural, o Governador civil dr.Miguel Bastos, o Presidente da Câmara, Major Magalhães Mexia, o Dr.Mendes Leonardo, Secretário do Governo Civil, o capitão Sirgado Maia, comandante da PSP, a Drª Ausenda Pereira, sub delegada regional da MPF, o Eng. Armando de Medeiros, director da EICS, Joaquim Barreto Mendes, director escolar e Dr. Paulino Pereira.

.
23-09-1957
Liceu
Aumento de frequência no Ensino Secundário.
Para o ano lectivo que vai iniciar-se, é o seguinte o nº de alunos matriculados:

Ensino Técnico -- 1440
Liceu -- 580

.
25-09-1957
O I Salão de Arte Fotográfica
Joaquim Piedade conquista a Taça de prata para o melhor conjunto em fotografia regional. Eduardo Gageiro recebe uma medalha de prata na fotografia artística a preto e branco, com a foto "Labuta" e uma medalha de cobre com a foto "Remendos".

.
25-09-1957
Liceu Nacional de Setúbal
(Anúncio)
"Senhora
Precisa-se para dirigir a Cantina Refeitório"
.
O Reitor,
José de Mendonça e Costa

.
28-09-1957
Novo Magistrado
Foi nomeado delegado do Procurador-Geral da República e colocado na comarca do Vimioso, o sr.Dr.Fernando Augusto da Silva Gomes.

.
30-09-1957
A Gripe Asiática
A gripe asiática que se declarou em Hong Kong e Cantão em Janeiro deste ano, já atingiu a Europa.

14 fevereiro 2009

O Robin dos tolos...


Respigos de um crónica semanal…

Miguel de Sousa Tavares

.“… a forma como José Sócrates apresentou o casamento entre homossexuais como tema de campanha eleitoral, reclamando um estatuto de “esquerda fracturante” e “vanguadista”, é simplesmente pornográfica. Tem a ver apenas com a necessidade de se precaver à esquerda da ameaça de Manuel Alegre e do BE, com considerações de oportunismo eleitoral, e com a vantagem adicional de distrair a atenção dos tolos e, em particular, dessa tribo invertebrada do aparelho socialista."
.
(…)
Se não pode impedir o crescimento do desemprego, se não quis e não quer enfrentar o poder do grande capital, resta ao socialista Sócrates rapar no caldeirão da demagogia: eutanásia, casamento de homossexuais, Robin Hood fiscal, e, para acabar, senhoras e senhores, tomem lá outra vez com a ameaça da regionalização – essa medida “socialista” tão cara ao aparelho do PS.
Eu penso que José Sócrates está a ver mal as coisas: os portugueses têm muitos defeitos, mas nunca foram politicamente tolos.”

Miguel de Sousa Tavares
in. “Expresso”
14.02.2009

Um ministro vertical...

“O Jornalista Mário Crespo contou ao “JN” que o ministro da Presidência lhe telefonou a perguntar por onde iria começar a entrevista (realizada na SIC) e para avisar que queria ser tratado por ministro e sem familiaridades.
Onde teria, sua Excelência o Ministro da Nação, a cabeça quando se deu à familiaridade de perguntar a um jornalista por onde iria começar a entrevista?”
.
João Garcia
in. “Expresso”
14.02.2009

Alte Pinakothek - Munique

Rapazes comendo uvas e melões
Bartolomé Esteban Murillo
1618 – 1682


Rapazes Comendo Uvas e Melões
.
Após um período de aprendizagem com Juan Castillo, Murillo viveu e trabalhou quase exclusivamente em Sevilha. Supõe-se que efectuou uma viagem a Madrid, o que, no entanto, não é comprovado por documentos. Em 1660 foi o primeiro presidente da nova academia de pintura por ele fundada em Sevilha: 1665 membro da Confraria da Caridade. Murillo pintava sobretudo quadros de tema religioso, mas também cenas do género, retratos e paisagens. Tomava frequentemente por modelo gravuras de obras italianas, flamengas, francesas e alemãs. As suas obras da juventude ressentem-se da influência de Zurbaran e, mais tarde, da de Ribera, Rubens, e Van Dyck. Teve muitos imitadores em Sevilha.
Passando de premissas de Caravaggio a Zurbaram e Ribera, Murillo elabora um novo tipo de quadro de género, no qual o tema popular e a intenção realista são transformados em função do seu efeito pictórico.
Contra o fundo de uma parede estão sentados dois rapazes da rua: um come melão, o outro uvas, que tira de uma cesta à sua frente. Ambos estão andrajosos, descalços e com cabelos curtíssimos. Uma cena de género, portanto, cuja inspiração realista parece bebida em Caravaggio. Caravagesco é, porém, o tratamento da luz: sobre o fundo escuro destacam-se, impregnados de luz, os corpos e os objectos, dotados de uma exacerbada evidência plástica. Estas características do estilo autorizam-nos a considerar o quadro uma obra da juventude.

Cfr. Hermann Bauer
In “Grandes Museus do Mundo
Ed.Verbo – Setembro/1973

13 fevereiro 2009

Escrito na pedra...

No "Público"
do dia
13.Fev.2009
.
"Todos os meus dias são um adeus."
.
Chateaubriand
escritor françês
1768 - 1848

As "Bonecas" de Jean Bellus...

Humor antigo
com o traço de Jean Bellus
in, "Mundo ri", nº109
Julho/1961

- Sorri, homem, que amanhã vem a nossa fotografia nos jornais.

Beira Baixa - 1959 - Março

1 de Março
Doente
Por motivo de desastre automóvel de que foi vítima, encontra-se ainda internado o sr.Dr.Simplício Barreto Magro.
.
1 de Março
Doente
Foi há dias internado de urgência, por motivo de uma queda na escadaria do Governo Civil, de que resultou a fractura das pernas, o sr. Dr.Frederico da Costa Conde.
.
8 de Março
Orquestra Típica Albicastrense, no Cine Teatro Avenida
Apresenta-se amanhã, segunda-feira dia 9, no Cine Teatro Avenida, pelas 21,30 horas, este agrupamento musical com um conserto (ipsis verbis) comemorativo do 2º aniversário da sua apresentação, o qual sob a regência de José Bernardo, professor de música em S.Fiel, executará vários números escolhidos do seu agora vasto reportório.
Serão estreantes como vocalistas, Maria Clara, uma voz agradável e figura simpática, Maria Fernanda Alves e João Salavisa Vicente, estes já revelados pelo Grupo Cénico do Orfeão de Castelo Branco.
No acto de variedades, entre algumas actuações individuais dos vocalistas e a colaboração do conjunto “Os alegres Albicastrenses” será apresentado o “Trio Guiomar”, constituído por alunos finalistas do nosso Liceu (Ernesto Pinto Lobo,Daniel Proença de Carvalho e...), cujo valor artístico irá certamente surpreender o público de Castelo Branco.
A aquisição de bilhetes, até à abertura das bilheteiras, poderá fazer-se na Casa Comercial de José Barata Roxo – Tel.55.
.
Programa
I Parte
Pela Orquestra e seus vocalistas
.
Indicativo
Esperança (marcha) - Música de Eugénia Lima.
Não sei com quem casar - Música e letra de Arlindo de Carvalho. Canta: Laurinda Silva.
Le Souffle de La Brisa (valsa) - Música de Sousa Morais
Retaxo - Música e letra de Arlindo de Carvalho. Canta João Salavisa Vicente.
Cantares da Beira - Rapsódia de cantares da Beira.
Saudades da Beira - Música e letra de Arlindo de Carvalho. Canta Mário Teixeira.
.
II Parte
Acto de variedades com a colaboração do
Trio Guiomar” e de “Os Alegres Albicastrenses”.
.
III Parte
Pela Orquestra e seus vocalistas.
.
Já namoro o meu Zé - Música e letra de Arlindo de Carvalho. Canta: Maria Clara.
Manel da rola - Música e letra de Arlindo de Carvalho. Canta: Laurinda Silva
Dias de festa - Rapsódia de canções de romaria da Beira Baixa
Ó Castelo Branco. Música de José Bernardo, letra de D.Antonina Semedo. Canta Mário Teixeira.
Chapéu preto, Música de Arlindo de Carvalho, letra da Etnografia da Beira, recolhida pelo Dr.Jaime Lopes Dias, canta Laurinda Silva
Marcha de Castelo Branco. Música de Eugénia Lima, letra do Tenente Manuel Dias Cartana. Cantam todos os vocalistas da Orquestra Típica Albicastrense.
.
Preços – Camarotes de 4 entradas, 50$00; 1ºBalcão, filas A a E, 12$50; 1ºBalcão, filas F a J, 10$00; 1ªplateia, filas A a F, 12$50; 1ªplateia, filas G a K, 10$00; 2ªplateia, filas A a F, 7$50; 1ªplateia, filas G a L, 5$00; 2ºBalcão, 3$00.
.
8 de Março
De luto
Faleceu o Dr. Adelino Esteves Robalo Cordeiro
Em Coimbra, na casa de seu filho, Sr.Doutor António José de Amorim Robalo Cordeiro, Assistente da Faculdade de Medicina, faleceu no passado dia 2, o Sr.Dr.Adelino Esteves Robalo Cordeiro, de 70 anos, natural de Penamacor, professor do Liceu, aposentado.
Era casado com a Srª D.Maria da Soledade Amorim Cordeiro e pai, também do Sr.Dr.Adelino de Amorim Robalo Cordeiro, Delegado do Ministério Público na Comarca de Mangualde.
Dotado de formação religiosa era um tradicionalista convicto, muito dedicado ao estudo da etnografia de que deixou algumas publicações, referentes à velha vila de Penamacor.
Foi sepultado no cemitério da Conchada.
“Beira Baixa” sentindo a morte deste seu prezado assinante e correligionário, apresenta a sua família sentidas condolências.
.
29 de Março
Futebol
Campeonato Nacional da III Divisão
Zona B – 3ª Série
O Sport Benfica e Castelo Branco

distanciou-se mais dos seus perseguidores”.
.
A equipa do Lusitano de Vildemoínhos não pôde passar com êxito o obstáculo de Castelo Branco e perdendo o jogo frente aos representantes albicastrenses, enquanto o Académico de Viseu e o Mortágua venciam os adversários que lhe couberam defrontar, viu-se relegada para um 4ºlugar, nada apetecível. A equipa do Spot Benfica e Castelo Branco vencendo a partida situou-se numa posição que lhe permite encarar os próximos jogos com a maior serenidade.
Académico e Mortágua venceram sem dificuldades as equipas de Cebolais e Mangualde e começam já a travar entre si a luta pela posse do 2ºlugar.
Finalmente, a equipa da Guarda conseguiu bom resultado ao bater a equipa de Sernache.
.
29 de Março
Taça de Portugal de Tiro aos Pombos
Com 151 atiradores inscritos, portugueses e espanhóis, disputou-se no Porto a prova mais importante e a mais cobiçada por todos os atiradores – a Taça de Portugal.
Encontrava-se inscrito o atirador albicastrense Octávio Barata que, após uma boa prova conseguiu chegar à final empatado com os consagrados atiradores Eng. José Curado, de Elvas, ex-Campeão do Mundo, Marquês de Valle Flor, Campeão Ibérico, e Dr. Palhavã, de Vila Viçosa.
No desempate final a vitória sorriu ao Eng.José Curado, seguido do Dr.Palhavã, Marquês de Valle Flor e Octávio Barata, levando aquela atirador para a cidade alentejana de Elvas a monumental Taça de Portugal onde será mais uma vez disputada no próximo ano.
.
29 de Março
Tiro aos pombos e pratos em Castelo Branco
Perante selecto público e com a presença dos Ex.mos Srs. Comandante da PSP Capitão Domingues Carreto e do Secretário do Governo Civil e ainda com a participação, nas provas disputada, de 36 atiradores de vários pontos do País (…) efectuaram-se no Stand de Tiro do Montalvão, provas importantes de tiro aos pratos e pombos, cujos resultados foram os seguintes:
.
Pratos
“Poule de Ensaio”
Octávio Barata, de Castelo Branco e João Tavares, de Portalegre, 10/10.
.
“Poule Cidade de Portalegre”
Octávio Barata, de Castelo Branco, com 30/30,
2º António Plácido, da Covilhã, com 28/30,
3º Eng. Malato Beliz, de Elvas , com 28/30,
4º Dr. Lopes Dias, de Castelo Branco, com 27/30
.
Pratos
“Poule Joval”
1º Sebastião Agostinho, de Castelo Branco, com 7/7,
2º Dr. José Afonso dos Santos e Octávio Barata, de Castelo Branco, com 6/7
.
Poul A.M.Silva”
1º Eng. José Russo, de Elvas, com 10/11
Octávio Barata, de Castelo Branco, com 9/11
.
“Poule de Honra”
Octávio Barata, de Castelo Branco, co, 10/10,
2º Eng. José Russo, de Elvas, com 9/10

12 fevereiro 2009

A Drª Clotilde Castanheira fez 100 anos.

Médica especialista em Pediatria e Ginecologia durante muitos anos, em Castelo Branco, viúva do oftalmologista Dr. José Afonso dos Santos, a Dr.ª Clotilde fez 100 anos, no passado dia 6 de Fevereiro!

A Dr.ªClotilde Castanheira

Daqui lhe envia os parabéns um conterrâneo que a conhece há bem uns 65 anos...
Teve uma festa bonita… cantaram-lhe os “Parabéns a você”… ofereceram-lhe ramos lindos de flores… que agradeceu com boa disposição.
Diz a “Reconquista” que apagou com energia, as velas dos 100 anos que se encontravam no “Bolo de Aniversário”, “
apetecendo que esta simpática velhinha, festeje ainda, por largos anos, muitos mais aniversários natalícios…”
Concordo com o Fabião Baptista quando a considera simpática”… Já não posso concordar com ele quando a trata por “velhinha”…
A Dr.ª Clotilde Castanheira nunca foi, nem nunca será uma “velhinha”… nem tem feitio para isso!...

O "trabalho" dos "mecenas"...

"Centenas de sobreiros cortados no Vale da Rosa
antes de providência cautelar travar abate de árvores."
.
O abate de sobreiros para dar lugar à construção da urbanização Nova Setúbal teve início de manhã, mas foi suspenso à tarde por ordem do Tribunal Administrativo.
.
O Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa decretou, na tarde de ontem, a suspensão provisória do abate de 1331 sobreiros no Vale da Rosa, em Setúbal, dando seguimento à providência cautelar que havia sido interposta pela Quercus na segunda-feira e que pedia a suspensão daquele anunciado derrube.
.
Apesar da decisão, o abate de árvores já havia sido iniciado durante a manhã, altura em que "foram abatidas entre 700 e 900 árvores", afirmou Domingos Patacho, daquela associação ambientalista, que esteve no local.
.
Para o ambientalista, "a decisão não chegou a tempo e houve uma grande destruição do ecossistema e da exploração de cortiça".
.
Por volta das 9h, uma dezena de homens munidos de moto-serras iniciava o abate de sobreiros devidamente autorizado pela Autoridade Florestal Nacional. Para a Quercus, "apesar da decisão, houve uma perda, que ao contrário do que é anunciado não pode ser reversível através do plano de reflorestação", mas "apenas troca árvores centenárias por árvores de dez centímetros" [que estão a ser plantadas em Vendas Novas],
.
A Pluripar, empresa responsável pelo projecto da Nova Setúbal, afirma, porém, que se deu ontem início ao projecto de desenvolvimento da Zona Oriental de Setúbal "após observação de todas as garantias legais e regulamentares aplicáveis e seguindo todos os preceitos legais".
.
O projecto, que na opinião da empresa "irá permitir que Setúbal adquira uma nova modernidade, dotando a cidade, o concelho e o distrito de equipamentos sociais, públicos, de habitação, capazes de responder aos desafios turísticos e económicos que a região irá enfrentar em breve". Apesar da utilidade pública do projecto, assim declarada pelo Governo - ao tempo dos factos, em 2001, pelos então ministros do Ambiente e da Agricultura, respectivamente José Sócrates e Capoulas Santos, para os ambientalistas esta é uma obra que "não tem fundamento, uma vez que não se trata de um investimento público, mas sim um loteamento privado, o que é abusivo", refere Domingos Patacho. A Câmara Municipal de Setúbal recusa-se a comentar o caso, afirmando apenas que "os preceitos legais foram respeitados, como não poderiam deixar de ser, para a aprovação do Plano de Pormenor do Vale da Rosa".
.
"...estão previstos parques ambientais, jardins e parque urbano com áreas desportivas de 42 hectares, um complexo desportivo municipal de 20 hectares, equipamentos de ensino saúde e acção social de seis hectares e superfícies comerciais oito hectares".
.
A associação ambientalista Quercus suscita uma outra questão, argumentando que o projecto "não tem sentido em termos de ordenamento do território e numa lógica de desenvolvimento sustentável um crescimento periférico tão elevado (de cerca de 30 por cento) da cidade de Setúbal, cujo centro histórico se encontra cada vez mais abandonado e inseguro".
.
cfr.Ana Nunes
..jornalista
in."Público"
12.02.2009
.
Pontos a ponderar...
1. O estádio do Bonfim foi uma "oferta" dos cidadãos de Setúbal ao VitóriaFC.
2. Por que tazão alguém "se sentiu mandatado" para pôr e dispôr de um património que, antes de ser do Vitória... já era de toda a nossa cidade?
3. Construido numa época em que a poluição era mínima, foi, ainda assim, escolhida aquela localização por se encontrar no prolongamento do espaço verde que é o Parque do Bonfim, aumentando-o consideravelmente. Já imaginaram, os meus amigos, aquele espaço preenchido por "arranha-céus". com fogos à venda por valores, agora incalculáveis, a entrar nos bolsos de quem merecia não andar por aí...
4. Quem são os "setubalenses" a quem foi "passada a procuração" que lhes permitiu vender o que não era deles? Eles que deviam ser os "mecenas"...
5. Quem é que pode "aceitar" a ideia de que em Setúbal (cidade) existe uma carência de habitações?
6. Porquê então construir uma "cidade" para 30/40 mil habitantes, a seis quilómetros de Setúbal, se existem centenas de casas por vender, na própria cidade e quase outras tantas desabitadas?
7. Um Estádio novo? A 7 quilómetros de distância do centro cívico da cidade?!... Se os sócios do Vitória já nem ao "Bonfim" vão ver o seu Clube de sempre, como imaginá-los a caminho do Alto da Guerra para ver um jogo com o Belenenses?!... Fazem de nós parvos!... Ou melhor, querem fazer...
8. Pasmo com a rapidez do trabalho "destes senhores"!... Em meia manhã de um dia de trabalho, deitaram abaixo, serrotando pela base, 700/900 sobreiros dos 1331 que havia em Vale da Rosa... O Francisco Ferreira costuma ser mais lesto...
9. Não me parece bem que a Câmara Municipal de Setúbal se tenha recusado comentar o caso... Quem não deve não teme! Ou não será assim?!...
10. Não sabia, ou já não me lembrava, quem eram as "figuras" que declararam a "utilidade pública" de um projecto levado a cabo por indivíduos que se limitaram a levar para a frente, a ideia de um "loteamento privado"... Agora, já nada me admira...
11. Uma última dúvida... Quem é que vai construir, na altura própria, os "parques ambientais", os "jardins e parques urbanos" com "áreas desportivas", o "complexo desportivo municipal", os "equipamentos de ensino, de saúde e de acção social" e as "superfícies comerciais", naquelas sete dezenas de hectares de que nos fala a peça de Ana Nunes?!...

Espero para ver... Oxalá que ainda por cá ande...
.
"E quando subires ao Céu... o teu Pai te julgará!"...
(Não sei se está... mas esta é uma frase que bem podia estar escrita no Novo Testamento...)

Darwin

Charles Robert Darwin
12 de Fevereiro de1809 - 19 de Abril de 1882
Nasceu faz hoje 200 anos.
Faleceu com 73 anos

Charles Darwin

Introdução
Em 1794 , na obra "Zoonomia", Erasmus Darwin, avô de Charles Darwin, aceitava que "todos os animais de sangue quente se originaram de um único tronco de vida". Era já, portanto, uma ideia clara de evolução.
Apesar disso, os naturalistas não entendiam que a evolução pudesse ser um processo geral, universal.
.
Jean-Baptiste Lamarck (1744-1829) não apenas aceitou a ideia da evolução como foi o primeiro a tentar explicar os factores que a determinam. Ele achava que o aparecimento de um novo órgão num animal, ou o desenvolvimento de um órgão já existente, decorria de uma necessidade e das pressões internas do organismo em adquirir uma capacidade.
.
A teoria de Lamarck assentava em dois pontos básicos:
a - A lei do uso e do não uso.
Os órgãos usados desenvolvem-se e os não usados têm tendência a uma atrofia progressiva, podendo até desaparecer.
b - A lei da transmissão dos caracteres adquiridos
Os órgãos adquiridos no decurso da vida são preservados ao longo das gerações, ou seja, são transmitidos à descendência.
.
A teoria de Lamarck, que ficou conhecida como Teoria da transmissão dos caracteres adquiridos, não tem qualquer fundamento científico. Tem apenas um valor histórico.
Foi publicada na sua obra “Filosofia Zoológica”, no ano de 1809.
.
Foi nesta ano de 1809 que nasceu Charles Darwin que, 50 anos depois, em 1859, publicou a “Origem das espécies”, obra cujos 1250 exemplares foram esgotados no primeiro dia da publicação!...

Charles Darwin

A teoria da evolução proposta por Darwin tem como ideia básica a Selecção Natural, exaustiva e facilmente observada na natureza.
A selecção natural não é o único, mas é um importante factor que explica o mecanismo evolutivo. Resumidamente, as pequenas variações casuais que aparecem nos organismos fazem com que as suas probabilidades de sobrevivência e reprodução sejam diferentes.
Uma determinada característica, quando presente num organismo, pode fazer com que ele seja mais bem sucedido num certo ambiente do que um organismo que não possua essa característica.

Deste modo, o ambiente actua como seleccionador das características mais favoráveis, em detrimento das outras, que ficam em percentagens mais baixas nas populações, podendo até desaparecer.

Um exemplo elucidativo de selecção natural é o caso da substituição de populações de borboletas “Biston betulariade cor clara, por populações de cor escura, que ocorreu nos arredores de Manchester por alturas por alturas do desenvolvimento industrial, nos finais do século 18. Fenómeno que ficou conhecido por “melanismo industrial”.
.
A localização de zonas industriais nos arredores daquela cidade inglesa e a consequente poluição causada pela queima de combustíveis carbonosos, levou a uma transformação da paisagem constituída por imensos bosques de bétulas. De tronco, muito claro, as bétulas foram adquirindo uma tonalidade cada vez mais escura com a deposição, sobre os seus troncos, de detritos fuliginosos…

Antes da explosão industrial, as populações de borboletas, na Inglaterra, eram constituídas por indivíduos de cor branco-acinzentada, com pequenas manchas negras distribuídas irregularmente pelo corpo e asas.

Variedade clara de Biston betularia em caules claros

Raramente apareciam indivíduos, de cor negra. Sabe-se da existência e raridade desses indivíduos escuros ( melânicos, de melanina ) graças aos coleccionadores de borboletas que se empenhavam muito em conseguir um desses raríssimos exemplares.


Variedade melânica de Biston betulária em troncos fuliginosos

A partir do início do século 19, os tipos melânicos tornaram-se comuns em muitos lugares e chegaram, em alguns deles, a constituir cerca de 83% da população. Nas regiões não industrializadas , continuam predominando os indivíduos claros e são extremamente raros os escuros.

Este fenómeno está relacionado com o facto de os troncos das árvores das regiões industriais se tornarem escuros. Estes troncos, antes esbranquiçados devido à presença de líquenes na sua superfície, foram cobertos pela fuligem libertada pelas fábricas, o que causou a morte dos líquenes e os tornou enegrecidos.
.
As aves predadoras destas borboletas passaram a ter mais dificuldade em detectar as suas presas melânicas e a vislumbrar com mais facilidade o local onde pousavam as borboletas claras, nos troncos escurecidos pela poluição.

Indivíduo melânico em tronco claro e indivíduo claro em tronco fuliginoso.

Daí resultou uma maior “esperança de vida”, para os indivíduos da variedade melânica e uma eliminação mais eficiente da variedade clara, muito mais visível pelos elementos predadores... ao contrário do que sucedia anteriormente naqueles bosques ou nos locais sem problemas de poluição carbonosa.
A selecção natural e a posterior descoberta das mutações genéticas são os dois factores básicos do mecanismo evolutivo.

A viagem de Darwin, no Beagle

Em 1831, com 22 anos, como biólogo, Darwin embarcou no navio Beagle, ao serviço da Inglaterra, numa viagem de mapeamento e pesquisas ao redor do mundo que durou 5 anos.
Foi durante esta viagem que recolheu muitos dos elementos que o levaram ao enunciado da sua teoria evolutiva. Conheceu terras, povos, faunas e floras. Nesse período leu muito, escreveu o seu diário de viagem e, o mais importante, colectou tudo o que foi possível, em todos os continentes por onde andou.
As inúmeras observações da natureza, especialmente as feitas nas Ilhas de Galápagos, no Oceano Pacífico, onde estudou as variedades das célebres tartarugas e as variedades dos bicos e da alimentação das pequenas aves Fringillidae (tentilhões), e os trabalhos do economista Malthus sobre o crescimento populacional, acenderam a curiosidade de Darwin sobre os possíveis mecanismos da evolução e origem das espécies.
.

Cfr. Martho e Amabis,
in. “A Ciência da Biologia - Genética e Evolução”, Editora Moderna;
Joel de Rosnay
in. “As origens da vida”, Livraria Almedina - Coimbra;
Martho, Amabis e Mizuguchi
in. “Biologia, vol.3”, Editora Moderna;
Jean Génermon

in, “Mutations neutres, mutations selectionnees”,
Science & Vie, de Dezembro de 1990.

Um aniversário feliz, Senhor Darwin...