30 abril 2010

Escrito na pedra...

No "Público",
em 23.04.2010
.
"Há pessoas tão aborrecidas que nos fazem perder um dia inteiro em cinco minutos".
.
Jules Renard
escritor francês
1864-1910

29 abril 2010

Estão de parabéns...

Na "Reconquista" de hoje,
29 de Abril de 2010 - 1ªpg.
.
Em comparação com o que por aí vai...
este título enche-nos de orgulho!

.
Com a devida vénia ao João Carrega, autor deste apontamento, transcrevo um pouco do texto que acabo de ler.
.
A Cãmara de Castelo Branco é considerada pelo Anuário Financeiro dos Municípios como uma das melhores do país, no que respeita à gestão financeira das autarquias, ficando em primeiro lugar em dois dos rankings mais importantes..

O Presidente Joaquim Morão, da Câmara de Castelo Branco

.
"Oleiros também surge bem classificado entre os municípios de pequena dimensão."

O Presidente José Marques,
da Câmara de Oleiros
.

"O Município de Oleiros é o 6ºmelhor do País no Ranking Global dos municípios de pequena dimensão. A classificação tem por base diferentes indicadores, dos quais se destacam a liquidez, dívidas a terceiros, peso dos custos com pessoal, passivo, índices de endividamento ou o grau de execução da receita cobrada..

A Praça do Município, antiga Devesa.

Oleiros, a par de Castelo Branco, destaca-se assim na gestão das contas públicas...

José Marques, presidente da autarquia, mostra-se satisfeito com os resultados obtidos.
"A nossa gestão é rigorosa e procuramos gerir as contas públicas da melhor maneira possível, tendo sempre em atenção o bem estar das populações".
.
Deixo aqui os meus parabéns a toda a "equipa do Município" e que deposito, com muito gosto e por motivos que vêm de longe, nas mãos do vereador, Vice Presidente, Ataíde Garcia Guerra. Faz-me sempre bem recordar os tempos que, nas férias, passava na Farmácia da Praça da República... onde se liam, ávidamente, o "Diário de Noticias" do dia e o "Diário Popular", da véspera. E onde se reuniam as "cabeças bem pensantes" daquela época já tão longínqua. Gosto de recordar o Horácio Garcia Guerra, que foi um bom Amigo. A sua Farmácia era um autêntico Centro Cultural, na década de 40...
.
Quanto à Câmara de Castelo Branco, ela "é uma das melhores do país no que respeita à gestão económica e financeira".

Nos rankings que medem o menor peso das despesas com pessoal e o peso das despesas de investimento e transferências de capital superior a 50% das despesas totais, a autarquia presidida por Joaquim Morão é a melhor do país entre as Cãmaras com média dimensão.

Castelo Branco surge ainda como o 3ºmelhor de Portugal no quadro que apresenta os maiores resultados económicos.

(...) Os dados do estudo referem que a Cãmara de Castelo Branco ocupa o 15ºlugar, em termos de eficiência, sendo a única do distrito a ocupar um ranking das 20 melhoes do país.

No que respeita aos municípios com ou sem endividamento, o Distrito apresenta três autarquias bem posicionadas. Oleiros é 19º, Proença a Nova é 20ª e Castelo Branco 23º.

Castelo Branco e a Sé

Joaquim Morão considera que "os resultados obtidos espelham a política que temos seguido na autarquia e que passam pela eficiência e pelo controlo da despesas sem dar qualquer concessão à receita". Revela ainda que "hoje temos uma Câmara com grande credibilidade, que apresenta os melhores rácios de eficiência, o que nos dá a garantia de continuar a investir forte."

"Este é o rumo certo. Temos obra, temos património e as contas em dia!"
.

Dez réis de esperança...

Poema de António Gedeão

António Gedeão
.
.
Se não fosse esta certeza
que nem sei de onde vem,
não comia, nem bebia,
nem falava com ninguém.
Acocorava-me a um canto,
no mais escuro que houvesse,
punha os joelhos à boca
e viesse o que viesse.
Não fossem os olhos grandes
do ingénuo adolescente,
a chuva das pernas brancas
a cair impertinente,
aquele incógnito rosto,
pintado em tons de aguarela,
que sonha no frio encosto
da vidraça da janela,
não fosse a imensa piedade
dos homens que não cresceram,
que ouviram, viram, ouviram,
viram, e não perceberam,
essas máscaras selectas,
antologia do espanto,
flores sem caule flutuando
no pranto do desencanto,
se não fosse a fome e a sede
dessa humanidade exangue,
roía as unhas e os dedos
até os fazer em sangue.
.
in. "Teatro do Mundo" - 1958

28 abril 2010

Museu Real de Bruxelas

Recenseamento em Belém
Pieter Brueghel, o Velho
1525 – 1569
Recenseamento em Belém
.
O recenseamento decretado por ordem do imperador Augusto obrigava todos os súbditos a registarem-se na sua cidade natal. Por isso, também José se pôs a caminho com Maria, que estava grávida.
No Recenseamento de Belém, de 1566, Brueghel representa a chegada à cidade. Todavia, não situou a cena bíblica na Judeia, mas transportou-a para a Flandres, para uma típica aldeia flamenga, batida pelo cortante ar invernal e branca de neve. Uma multidão comprime-se diante da casa em que têm lugar as formalidades administrativas, enquanto outros viajantes afluem em grande número. Entre eles e conhecemos José e Maria, esta última sentada num burro, ladeado pela vaca da noite de Natal.. De notar como é difícil descobrir as personagens principais no conjunto desta composição. O método é, todavia, tipicamente maneirista: o artista põe o acento sobre a paisagem e obriga o observador a examinar atentamente todo o quadro para descobrir Maria, reconhecível pelo longo manto. A cena bíblica é assim representada sem excessivo relevo, e o carácter religioso do quadro passa para segunda ordem em favor da paisagem, da aldeia com as suas casas semelhantes a tantas outras, os seus habitantes que se ocupam das suas tarefas quotidianas e as crianças que brincam, imperturbáveis.
.
Cfr. Roger A.d’Hulst
In “Grandes Museus do Mundo
Ed.Verbo – Setembro/1973

27 abril 2010

O "trabalho" da ex-ministra...

"O Governo admite que as provas de recuperação
incentivaram alunos a faltar mais às aulas."
.
Toda a gente a avisou... mas ela, a ex-ministra, não quis ouvir!
Era ela quem mandava!...

Maria de Lurdes Rodrigues

.
"O Governo vai introduzir no Estatuto do Aluno novas medidas para os alunos que atingiram o limite de faltas e reconhece que as provas de recuperação estimularam os alunos a faltar às aulas, uma vez que sabiam de antemão que iriam ser sujeitos a essa prova.
Em 2009, a ministra Maria de Lurdes Rodrigues apresentara um balanço no qual defendia que as faltas tinham diminuido por causa das provas de recuperação.
O executivo reconhece agora que o sistema sobrecarregou os professores e, em última instância, conduziu ao abandono escolar." (hoje, no "Público".)
.

...A ministra mentiu e, a ela, agora, ninguém pede contas!

Escrito na pedra...

In "Público"
27.04.2010
.
"A liberdade é um bem tão apreciado que queremos ser donos até da alheia."
.
Barão de Montesquieu
filósofo e jurista francês
1689 - 1755

Fotografias de Castelo Branco...

Portão do Jardim do Paço
foto de 25 de Dezembro de 1970

Nevão - Natal de 1970

26 abril 2010

Escrito no vento...

Hoje é 26 de Abril...
.
"Portugal não conseguiu cumprir o que o 25 de Abril, a todos, prometeu. Por leviandade de uns, por egoismo de outros, por incompetência de muitos".
.
As palavras são de Vitor Serpa

As "bonecas" de Augesert

Humor antigo
com o traço de
Bernard Augesert

- A culpa não é minha! Com estas modas de agora
pensei que estava a segurar-lhe na cintura...

25 abril 2010

24 abril 2010

Setubalense - 1960 - Janeiro

4 de Janeiro
Mocidade Portuguesa
O Sr. José Cândido foi nomeado Director Adjunto do Centro Extra-Escolar nº1
.
4 de Janeiro
Os novos Corpos Gerentes do Bombeiros Voluntários:
Assembleia-Geral
Presidente - Dr. Manuel Seabra Carqueijeiro
Direcção
Presidente - Arnaldo Teixeira
Conselho Fiscal
Presidente - António Henrique de Oliveira
.
6 de Janeiro
Prédio de 12 andares na Avenida Luisa Todi
Vai ser apresentado um projecto para um lote no Pátio das Escolas confinando com a rua João de Deus.
.
9 de Janeiro
O Centenário da Cidade
Estão constituídas as várias subcomissões encarregadas das Comemorações do Centenário da Cidade de Setúbal.
a) Exposição de Cem Anos de História:
Dr. Luís Teixeira de Macedo e Castro
Eng. João Botelho Moniz Borba
Guilherme Faria
Oscar Paxeco
b) Exposição de Pintura
Dr. Joaquim Ferreira de Sousa Júnior
Luciano Santos
Celestino Alves

c) Exposição de Arte Sacra
Pe. Fernando da Silva Martins
Dr. José Ferreira de Sousa Fialho
Pe. Dr. Mário de Carvalho
José Martins Morgado
Valentim Monteiro Saraiva
António Baltazar de Faria
d) Exposição de Numismática
Dr. José Marques da Costa
Manuel Pacheco Calanane Wengorovius

Capitão José Alves de Carvalho Fernandes
Raul Dias dos Santos Quintas
e) Exposição das Actividades Económicas
Dr. António Teixeira Marques
Eng. Francisco Pereira Beija
Dr. Joaquim Augusto de Barros
Dr. Ilídio Fernandes Neves
Eng. Mamede Mendes de Sousa Fialho
Manuel José de Goes
f) Feira de Santiago
Dr. Estêvão Ferreira Moreira
José Cândido Arôcha

Francisco José Soudo
g) Cortejo Fluvial
Cap. Fragata José Manuel Castro e Sousa Aguiar Bastos
António José da Silva
João José Marcelino Nunes

h) Concurso Hípico
Cap. José Carlos Sirgado Maia
Cap. Ernesto Carrilho do Rosário
Dr. José Caldeira Areias
i) Corrida de Touros
Dr. João Pimenta Beja Marques Godinho
Agostinho Botelho Moniz Albino
Manuel Prazeres Teixeira
j) Desportos
Cap. Ernesto Carrilho do Rosário
Dr. Manuel José Constantino de Goes
João Posser de Andrade Vilar
José Luís da Silva Ahrens Novais
Fernando César Batalha Lopes Pedrosa

Prof. Domingos Carrilho do Rosário
Mário Jorge Mendes
Ricardo José Pereira Chora
l) Propaganda
Dr. José Timóteo Montalvão Machado
Dr. Luís Cabral Adão
Eduardo Machado Pinto
Armando Trindade
José Duarte Leitão Ferreira
José Marcelino Sousa Fidalgo
Mário Rodrigues Piteira

.
11 de Janeiro
Major Magalhães Mexia
O Presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Sr. Major Magalhães Mexia, foi autorizado por despacho do Conselho de Ministros a acumular o cargo de Vogal da Junta de Crédito Público em representação dos Juristas (?), para o quinquénio de 1960 a 64.
.
13 de Janeiro
Director de Finanças
O Sr. José Ribeiro Carvalho Nogueira é o novo Director de Finanças do Distrito.
.
13 de Janeiro
Vida Administrativa
Eram vereadores os Srs.
Joaquim Rodrigues Simões
Dr. José Caldeira Areias
Eng. Agrónomo Raul Veríssimo de Mira
Eng. António Barroso
Afonso Henriques Rocha

Dr. Joaquim Arco
.
13 de Janeiro
Nova sede do Cine Clube
A partir do próximo dia 15 estará aberta aos associados a nova sede na Av.5 de Outubro, 87 - 2º (prédio do sindicato?)
.
16 de Janeiro
Casamento
Na Sé de Aveiro celebrou-se o casamento da Sr.ª D. Maria Adelaide de Almeida Ferreira... com o Sr. Nuno da Mesquita Pires, despachante oficial.
.
16 de Janeiro
Dr. Ilídio das Neves
Foi nomeado Subdelegado do Instituto Nacional do Trabalho e Previdência, no Porto.
.
17 de Janeiro
A iluminação da Praça de Bocage
Acenderam-se pela primeira vez, na passada 4ªfeira, seis das lanternas de estilo pombalino com que se projecta iluminar a nossa Praça de Bocage
.
20 de Janeiro
Política
O deputado Eng. Calheiros Lopes advogou a construção do Canal Tejo - Sado.
.
20 de Janeiro
Câmara Municipal
Para deixar livre a placa onde vai erguer-se a Fonte Luminosa, está a ser transferido para a placa circular, mais a poente, o Jardim situado em frente do Mercado do Livramento.
.
23 de Janeiro
Opinião pessoal
"Gata em telhado de zinco quente"
Carlos Ferreira faz a crítica ao filme, comparando com a peça de teatro original.
.
25 de Janeiro
Câmara Municipal.
O Eng. António Barroso tomou hoje posse como Vice-Presidente da Câmara Municipal de Setúbal.
.
27 de Janeiro
Óbito
Faleceu em Lisboa, com 64 anos, o Sr. Capitão-de-Mar-e-Guerra. José Paulo de Sousa Mendes que foi capitão do Porto de Setúbal no período de 14 de Setembro de 1936 a 21 de Setembro de 1939.
.
27 de Janeiro
Grupo Desportivo "Os 13"
Novos Corpos Gerentes:
Assembleia-Geral - Dr. Fernando António da Silva Ferreira
Direcção - Henrique Vieira da Graça Coelho
Conselho Fiscal - Alpinto Brandão Soromenho
.
30 de Janeiro
Vitória FC
Tatrai já não é treinador do Vitória
A Direcção resolveu aceitar o seu pedido de demissão.

.
30 de Janeiro
O Sr. Capitão Ernesto do Rosário vai ser o novo Vice-Presidente da Direcção da Federação Portuguesa de Futebol.

23 abril 2010

Fernando Pessoa

Mar Portuguez
Fernando Pessoa
.
Ó mar Salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!
Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!

Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.
Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor,
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu.
.
Mensagem
Segunda parte: Mar Portuguez

22 abril 2010

“A lei da escola segundo o eduquês”

Na coluna “Cartas à Directora
Uma opinião abalizada do leitor
João Cerqueira
Viana do Castelo


João Cerqueira
.
"A crónica de Guilherme Valente (20.04) é uma denúncia certeira do estado miserável a que a escola portuguesa chegou.
Mergulhada num clima de indisciplina e violência onde os alunos mais fortes impõem a sua vontade pela força e os pais já não se coíbem de fazer esperas punitivas aos professores, a escola portuguesa tornou-se incapaz de transmitir conhecimentos e formar cidadãos. Em vez disso, atirou para a ignorância, a desqualificação e a exclusão várias gerações.
Apesar dos muitos alertas, o discurso do Ministério da Educação continuou a ser mesmo: está tudo bem, estamos a fazer grandes progressos. Este discurso é complementado com as intervenções de esquerda que, perante os apelos ao reforço dos poderes dos professores, logo brada:”Isto não se resolve com autoritarismos…”, para de seguida propor as inevitáveis equipas multidisciplinares, tidas como panaceia universal para todos os problemas do ensino.
Porém, depois, fica tudo na mesma. Ou será que os rankings internacionais que tão mal classificam a escola portuguesa estão todos errados?
Por isso aplaudo a coragem do cronista ao criticar o prof. Daniel Sampaio, tido como o maior especialista em assuntos educativos e detentor das soluções para o problema. Porque, sem por em causa a competência profissional do ilustre psiquiatra, o prof. Daniel Sampaio também acaba por corroborar o discurso que foi retirando a autoridade aos professores e tolerou, quando não legitimou, comportamentos de vandalismo e violência.
Nos Estados Unidos, os adolescentes que há semanas atrás levaram uma colega ao suicídio foram acusados pelo Ministério Público. Em Portugal, o mais importante é não haver sentimentos de culpa, afirmar que “isto não se resolve com autoritarismos” e, sobretudo, criar boas equipas multidisciplinares. Até que a próxima tragédia aconteça.
Quantos mais alunos, ou professores
, terão de morrer para Portugal se comportar como um país civilizado
?"
.
No “Público”
em 22. 04-2010
.
Nascido em 1964 em Viana do Castelo, João Cerqueira é licenciado e mestre em História da Arte pela Faculdade de Letras da U. P. Prepara um doutoramento sobre a obra do artista plástico José de Guimarães.É autor dos livros Arte e Literatura na Guerra Civil de Espanha (publicado em Portugal e no Brasil), do romance satírico A Culpa é destas Liberdades, e co-autor da biografia Maria Pia: Rainha e Mulher.

O admirável mundo dos sindicatos…

"Apontamento" de um texto de Helena Matos no
jornal "Público" de hoje, dia 22 04 2010, ao qual
deu o título "O admirável mundo dos sindicatos."

Helena Matos
.
“Há muito que os alunos deixaram de ser o objecto e a razão de ser do Ministério da Educação. O que entretém, ocupa e absorve os funcionários da 5 de Outubro é a tentativa de gerir e controlar os funcionários/ professores nos intervalos que lhes sobram dos períodos de guerra com os funcionários/ sindicalistas
Como tudo isto é muito caro, muito penoso e frequentemente palco de cenas pouco edificantes, seria um passo muito acertado que os nossos filhos fossem desmobilizados, ou seja, que o Estado permitisse às famílias escolherem as escolas públicas ou privadas que quisessem , instituindo o cheque/ensino… Até lá vão estar mobilizados para servirem de carne para canhão na próxima guerra entre Mário Nogueira e a 5 de Outubro.”

E depois do adeus...

Hoje, dia 22.04.2010
no "Público"

Helena Matos
.
Na sua coluna semanal, a ensaista Helena Matos, termina assim o seu trabalho a que deu o título: E depois do adeus.”
.
“Em Abril de 1974 os portugueses riam esperançados diante do mundo e das objectivas dos fotógrafos. Agora fazem-lhes manguitos. A culpa não é certamente da democracia e muito menos do povo. A culpa é de quem se esqueceu que “depois do adeus” à ditadura havia que falar verdade ao povo

Beira Baixa - 1961 - Abril

02 de Abril
3ª Romagem de Saudade dos Antigos Alunos
do Liceu de Castelo Branco.
Dias 8, 9 e 10 de Junho
É transcrito o Programa.
.
02 de Abril
Futebol – Taça de Portugal
Vitória de Setúbal,5 – S. Benfica de Castelo Branco, 0
Exibição apagada do grupo de Castelo Branco
Quim, Ilo Caldas, Pompeu, Camolas e Pompeu marcaram para o Vitória
Vitória de Setúbal – Libânio, Polido e Manuel Joaquim; Jaime Graça, Galaz e Miguel; Camolas, Quim, Pompeu, Ilo Caldas e Mateus.
Sport Benfica de Castelo Branco – Carujo, Juca e Sebastião; Carlos Silva, Henrique Silva e David; Mateus, Ramos, Graça, Luciano e Cunha Velho.
.
02 de Abril
Espectáculos - Cine Teatro Avenida
Hoje – O mistério do navio abandonado, com Gary Cooper e Charlton West
3ªfeira – Dois aldrabões e meio, com Tony Lebronde
5ªfeira – O nababo, com Fernandel
Sábado – O grande capitão, com Jean Marais e Elsa Martinelli
.
09 de Abril
A 3ªRomagem de Saudade dos Antigos Alunos do Liceu de Castelo Branco” – Artigo assinado pelo Eng. Borges de Almeida, na 1ª página
.
09 de Abril
Espectáculos - Cine Teatro Avenida
Hoje – A última viagem, com Dorothy Malone e Robert Stack
3ªfeira – Os 400 golpes, com Jean Pierre Leaud
5ªfeira – Fuga desesperada, com Richard Widmark e Tina Louise
Sábado – Cartago em Chamas, com Pierre Brasseur e Daniel Gelin
.
09 de Abril
Casamento
Na Capela de Nossa Senhora de Mércules, realizou-se no passado dia 8, o casamento da Sr.ª D. Maria Beatriz Fradique de Sousa Vidal, filha do nosso estimado amigo José Vidal Sestay Júnior e da Sr.ª D. Maria Cândida Fradique de Sousa Vidal Sestay, com o Sr. Dr. José Alberto Pereira Monteiro, filho do Sr. Joaquim Pereira Monteiro e da Sr.ª D. Emília Monteiro.
Presidiu ao acto religioso o Revº Dr. João da Assunção Jorge
.
09 de Abril
Possidónio Marçal Grilo
Na Casa de Saúde da de Liga dos Amigos dos Hospitais Lisboa, foi submetido, no passado dia 11, a uma intervenção cirúrgica, o nosso muito querido amigo e assinante, Sr. Possidónio Marçal Grilo.
.
09 de Abril
Ainda na Ultima Página:
José Correia Tavares
Foi escolhido para Secretário da Redacção da revista cultural “Girassol” que brevemente se publicará em Castelo Branco, o nosso muito estimado colaborador José Correia Tavares, que dirige a página de “Artes e Letras”, deste Semanário.
.
23 de Abril
José de Paiva Morão
No passado dia 16, deu-se na Golegã, um desastre de viação de que foi vítima o nosso estimado amigo e assinante, Sr. José de Paiva Morão
(…) O Sr. Paiva Morão sofreu fractura de costelas, um pulso e vários ferimentos, felizmente sem gravidade. Foi imediatamente conduzido para a Casa de Saúde do Sr. Dr. Alberto Trindade, onde se encontra ainda internado. (Notícia na última página)
.
30 de Abril
Espectáculos - Cine Teatro Avenida
Hoje – Um estranho na minha vida, com Kirk Douglas e Kim Novak
3ªfeira – Cavalheiros da indústria, com Jack Hawkins e Nigel Patrick
5ªfeira – Prazeres proibidos, com Sylvia Sims
Sábado – O rio da Traição, com George Montgomery

21 abril 2010

Morreu Juan António Samaranch

O antigo presidente do Comité Olímpico Internacional faleceu esta manhã num hospital de Barcelona, depois de uma grave insuficiência coronária. Tinha 89 anos.
.
Juan António Samaranch
.
O falecimento foi confirmado às 13:25 (12h25 em Lisboa), tendo a causa de morte sido uma paragem cardio-respiratória e ocorreu minutos depois do hospital divulgar uma nota em que apontava que Samaranch se encontrava em “choque irreversível” e em "estado crítico”.
.
Juan Antonio Samaranch Torrelló nascido em Barcelona em 17 de Julho de 1920, e falecido hoje, dia 21 de Abril de 2010, foi um empresário e político espanhol. Em 1991 recebeu o título de "Marquês de Samaranch".
Nascido numa família rica da Catalunha, foi presidente do Comité Olímpico Internacional (COI) de 1980 a 2001. Empresário, foi jogador, técnico e dirigente de hóquei em patins. Passou a integrar o Comité Olímpico Espanhol em 1956, onde foi seu presidente de 1967 a 1970. Em 1966, foi eleito membro do COI.
Samaranch foi a maior presença espanhola no mundo do desporto, tendo sido o mais influente presidente do Comité Olímpico Internacional(COI) desde a sua fundação por Pierre de Coubertin. Presidiu a organização durante 21 anos, um longo tempo só superado pelo "pai" do COI (1986-1925)

O melhor professor da América...

Um artigo de Nuno Crato
no "Expresso"
de 17.04.2010

Nuno Crato
.
"Chamava-se Jaime Escalante e o seu falecimento foi assinalado em todos os Estados Unidos com notícias de primeira página. O Presidente Obama disse que, “ao longo da sua carreira, Jaime abriu as portas do sucesso e da continuação dos estudos aos seus estudantes, um a um, e provou que de onde se vem não tem de determinar até onde se vai”. É uma declaração que deveria ser repensada sempre que se ouve que não se deve exigir mais dos estudantes, com o argumento de que isso prejudicaria os que provêm de meios mais desfavorecidos. De onde se vem não tem de limitar até onde se vai.
.
Jaime Escalante foi um professor de matemática que se tornou muito conhecido nos Estados Unidos. Escreveram-se livros sobre o seu trabalho e chamaram-lhe “o melhor professor da América”. A sua história foi contada num filme de grande sucesso, “Stand and Deliver”, onde a sua figura foi representada pelo actor Edward James Olmos. O filme descreve a sua luta para conseguir que estudantes vindos de um bairro problemático conseguissem aprender matemática pré-universitária e assim prosseguirem os estudos. Era o chamado Advanced Placement (AP), um programa de estudos mais exigentes que os estritamente necessários no final do ensino secundário.
Jaime Escalante usava todos os meios para motivar os seus alunos. Conta-se que, por vezes, usava carrinhos de brinquedo para explicar derivadas, que fazia truques de cartas para expor probabilidades e que passava música rock nas aulas para apresentar funções trigonométricas. Mas nunca ficava por aí. O essencial da sua motivação era o trabalho. Dizia e escrevia que “a chave do meu sucesso com estudantes de minorias consiste apenas numa tradição simples e honrada: trabalho duro, tanto do estudante como do professor”.
Incentivava os alunos ao trabalho sem simplificar as matérias. “O cálculo não precisa de ser tornado fácil”, escrevia em slogans que pendurava na sala de aula, “o cálculo já é fácil”. O necessário é ter vontade de aprender, ter “ganas”, como dizia aos seus estudantes de origem latino-americana.
.
A sua história pessoal é também admirável. Nasceu na Bolívia, filho de professores primários, e deu aulas em La Paz. Na sequência de problemas políticos no seu país, emigrou para a Califórnia, onde serviu à mesa de uma cafetaria enquanto estudava na universidade. Em 1973 licenciou-se em matemática na Universidade do Estado de Califórnia e em 1974 começou a ensinar no liceu Garfield, nos subúrbios de Los Angeles. Em 1982, a sua turma candidatou-se ao exame avançado (AP). Todos passaram e, em 18 alunos, sete receberam a nota máxima. Os examinadores suspeitaram de fraude e obrigaram os que quisessem manter as suas notas a fazerem de novo o exame. As notas foram confirmadas. A partir daí, as aulas do professor Escalante passaram a atrair centenas de estudantes. Os alunos vinham mais cedo e tinham lições suplementares aos sábados. O “establishment”, claro, opôs-se. Os sindicatos tentaram proibi-lo de fazer ‘horas extraordinárias’ e os teóricos da educação da Califórnia opuseram-se a que tivesse estudantes a mais nas suas aulas. No dia em que Jaime Escalante faleceu, com 79 anos, a sua escola em Garfield ostentava orgulhosamente uma faixa, com apenas uma palavra escrita: “Ganas”.
.
Nuno Crato é Professor Associado com Agregação de Matemática e Estatística no Instituto Superior de Economia e Gestão, em Lisboa. É pró-reitor para a Cultura Científica da Universidade Técnica de Lisboa. Licenciou-se em Economia no ISEG. Doutorou-se em Matemática Aplicada nos Estados Unidos e trabalhou depois nesse país muitos anos, como investigador e professor universitário. O seu trabalho de investigação incide sobre processos estocásticos e séries temporais com aplicações várias, nomeadamente computacionais, climatéricas e financeiras.
É presidente e coordenador científico do Centro FCT Cemapre e membro de várias sociedades científicas internacionais, nomeadamente da American Statistical Association e do International Institute of Forecasters. Foi Presidente do International Symposium on Forecasting em 2000. Tem trabalhos de investigação publicados em diversas revistas internacionais da especialidade, nomeadamente Statistical Papers, Communications in Statistics, Journal of Econometrics, Economic Letters, International Journal of Forecasting e Journal of Forecasting.
É presidente da Sociedade Portuguesa de Matemática (SPM) e membro dos corpos gerentes do Fórum Internacional de Investigadores Portugueses (FIIP).
Em paralelo com o seu trabalho académico, está empenhado na divulgação científica. Colabora regularmente na imprensa, principalmente no semanário "Expresso" onde
mantém desde 1996 uma coluna semanal de divulgação científica.
É membro da Associação Portuguesa de Astrónomos Amadores (APAA) desde 1997.

20 abril 2010

A lei da escola… segundo o “eduquês”

No “Público” de hoje
20.04.2010
Um artigo que já faltava...

Guilherme Valente
.
"1. Contra o silêncio e a indiferença, é preciso dizer que as duas mortes agora acontecidas são extremos dramáticos, picos na violência que cresce em muitas escolas públicas. Mas nem estes casos extremos obrigaram o eduquês a mudar o discurso:
No caso do docente de Sintra, a DREL terá colocado psicólogos na turma em causa “com medo que haja um sentimento de culpa”. E não deveria haver? Não é esse o único sentimento aceitável, o mínimo que na circunstância se deve esperar? Não deve esse sentimento ser mesmo suscitado em todos aqueles jovens e nos responsáveis da escola e do ministério? Ou a escola deixou de ser, de repente, a tão badalada “comunidade educativa”?
Trata-se de jovens que são na sua generalidade bons alunos e que não podem transportar na sua vida uma simulação de culpa que os pode vir a condicionar pela negativa”, disseram.
Nem mesmo a morte obriga o eduquês a por a mão na consciência. Ou será que estas mortes devem ser atribuídas à natureza?
.
2. Também Daniel Sampaio (D.S.) escreveu o inimaginável sobre o assunto (Pública do dia 14 de Março)
Apesar de conhecermos as suas ideias, lemos com perplexidade o que seguramente terá indignado a generalidade dos pais que diariamente são obrigados a deixar os filhos nas escolas públicas e dos professores que nelas resistem ao intolerável
“Querer uma escola controlada pela polícia [quem é que alguma vez defendeu isso?] em que ninguém possa desobedecer ou contestar as regras, é acabar de vez [pasme-se!] com esse território de liberdade segura que caracteriza o nosso sistema educativo (…)” (Sublinhados meus).
Mas vale a pena continuar a citar D.S.: “É que há em todas as escolas comportamentos que podem ser considerados violentos, mas que não são bullying [cabe ao especialista, portanto, dizer se é dor a dor que deveras sinto – meu Deus!]: a escola reproduz a sociedade [a escola do eduquês sim, até agrava mesmo o pior da sociedade; a boa escola que queremos, pelo contrário, enfrentaria o que na sociedade não é desejável] e esta não é serena [serena?], por isso são frequentes as piadas, as troças e até um insulto passageiro ou um empurrão, sem que isso seja muito grave.”
Passaria por humor, não fosse a experiência de medo de tantos jovens, a preocupação de tantos pais, o receio de tantos professores, relatados todos os dias pela comunicação social. Gostaria de saber em que escola estudaram os filhos de D.S.
E a seguir, D.S. prescreve a receita fácil para o caos… que também ele próprio, porventura sem se aperceber, tem ajudado a instalar.
Eu sei que o psicólogo é D.S., mas desta vez sou eu a fazer o diagnóstico: continuamos perante uma estranha dificuldade do homem inteligente que é em ver a realidade. Quanto à cura, sinceramente, gostaria de não perder a esperança de boas notícias.

3 Estes textos chocantes, nas circunstâncias quase pornográficos, são, como tantos outros do mesmo teor, exemplos reveladores: o eduquês gosta da indisciplina e, assim, vai encorajando a sua manifestação.
E assim, vão fazendo o seu tricot teórico os mais ou menos discretos companheiros de jornada do eduquês, ajudando, voluntária ou ingenuamente, a impor a escola má que todos os dias atira para a ignorância, a desqualificação, o abandono e a exclusão gerações e gerações de crianças dos estratos sociais mais desfavorecidos, agravando assustadoramente as desigualdades, privando-as do ascensor cultural e social único que um bom ensino público – condição da sociedade civil – seria para elas.
Quem disse ser preciso muito tempo para se verificar o resultado do que se faz na educação?
Acolhidas e cultivadas na escola do eduquês, a ignorância e a violência explodem na sociedade. Mas não era isso que o eduquês pretendia?
.
Guilherme Valente
Editor da
Gradiva.

NB:
Este artigo parece ter sido “encomendado” de propósito… logo após uma conversa, que tive há poucos dias, sobre a “nefasta“ acção dos psicólogos na rápida destruição de muitos dos “princípios” que eu aprendi quando tirei o Curso de Ciências Pedagógicas e quando fiz o meu estágio pedagógico, no Liceu de Pedro Nunes…
Não encomendei coisa nenhuma... Mas, de facto, já não estou sozinho!...

Fotografias de Catelo Branco...

No Centro Cívico da cidade
não há falta de estacionamento!

Praceta atrás do Mercado
Foto obtida em 03 Jun 2006

19 abril 2010

As Bonecas de Don Flowers

Humor antigo
com o traço de
Don Flowers


- Mas que raio de anzol é que o senhor me vendeu que não apanha nada?!...

18 abril 2010

Fotografias de Castelo Branco...

Castelo Branco
Nevão. 01.01.1971

Gi no Jardim do Paço

17 abril 2010

Tempestade...

Um Poema de...

Pedro Homem de Melo
.
Tempestade
.
Faz mar na ria
Formaram-se ondas
Que a ventania
Torna redondas.
.
Correm na ria
Ondas aos centos.
Cavalaria
De água e ventos!
.
In. “Jardins suspensos
1937

16 abril 2010

Museu Real de Bruxelas

Susana e os Velhos
Jan Metsys (ou Massys)
1509 - 1575



Susana e os Velhos
.
Filho e aluno de Quentin, Jan Metsys entrou, como mestre, para a corporação de S.Lucas de Antuérpia em 1531. Acusado de heresia, foi condenado ao exílio e deixou a cidade em 1544. Viajou por Itália e por França. Em 1568 é de novo citado o seu nome nos documentos dos arquivos da cidade de Escalda. Pintor muito fecundo, foi atraído, no princípio da sua carreira, pelas cenas de costumes, pela representação de temas populares, de que seu pai tinha criado um género. A estada no estrangeiro pareça, todavia, ter desviado o centro do seu interesse. As obras do período seguinte ao seu regresso, como Susana e os Velhos, de 1567, fazem supor que tenha tido contactos com os pintores da Escola de Fontainebleau : as suas personagens femininas, sobretudo, altas e elegantes, parecem do tipo criado pelo Primatíccio, que tanto sucesso teve em França. Daí em diante, Metsys pinta de preferência cenas galantes e bíblicas, nas quais encontra possibilidade de exprimir a beleza do nu e de exercitar no tema genérico do desejo e do amor.
.
Cfr. Roger A.d’Hulst
In “Grandes Museus do Mundo

Ed.Verbo – Setembro/1973

15 abril 2010

Setubalense - 1959 - Dezembro

2 de Dezembro
Casamento
Na Capela da Quinta de Santo António, em Évora, celebrou-se na pretérita segunda-feira, o casamento do Sr. José Luis Novais... com a Sr.ª D. Maria Ângela de Brito Lamelas.
.
2 de Dezembro
As Eleições Municipais
Vai ser eleita esta noite a nova Vereação que será constituída da seguinte maneira:
Efectivos
Dr. Joaquim Arco
Dr. José Caldeira Areias
Eng. António Barroso
Eng. Raul Veríssimo de Mira
Afonso Henriques Rocha
Joaquim Simões
Substitutos
Álvaro Fernando de Sousa Fialho
Álvaro Simões Calado
Carlos José Pinto
Joaquim Manuel Carvalho de Lima
Dr. José Miguel Sanches
Manuel Pacheco Calanane Wengorovius
.
7 de Dezembro
Festa no Liceu
Presidido pelo Dr. Miguel Bastos, chefe do Distrito e após algumas palavras de saudação pelo Reitor Dr. Mendonça e Costa, fez a Oração de Sapiência o Professor daquele Liceu, Sr. Dr. Corvo Mendes.
Procedeu-se depois à entrega dos Prémios.
.
Novo Juiz do Tribunal do Trabalho
O Sr. Dr. Luís Garcia Anselmo tomou posse como Juiz do Tribunal do Trabalho.
.
9 de Dezembro
Coronel Moura Brás
Tomou posse hoje do lugar de Comandante do R I-11, o Sr. Coronel Moura Brás.
.
12 de Dezembro
Setúbal moderniza-se.
Sabrina, a Pastelaria da Moda, foi inaugurada na passada 3ªfeira
.
14 de Dezembro
Casamento de Gil Correia Figueira com D. Maria Cristina Parreira Gago da Silva
.
19 de Dezembro
Regressado de Angola onde esteve 4 anos, foi colocado no RI 11 o Sr. Major António Pereira Santana que desempenhará as funções de segundo Comandante.

21 de Dezembro
Casamento
Em Fátima, na Capela das Aparições, celebrou-se o casamento do Sr. José Maria da Silva Belo... com a Sr.ª D. Maria Augusta Bandeira Dias.
O casal vai fixar residência em Santiago do Cacém.
.
24 de Dezembro
Casamento
Na Igreja de S. Sebastião celebrou-se no passado Domingo o casamento do Sr. Fernando Armando de Brito, funcionário do BBI, com a Sr.ª D. Maria de Lurdes do Nascimento Paulino.
.
Novo Médico
Na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra terminou a sua formatura o Sr. Dr. Manuel Reis Horta.
.
28 de Dezembro
Casamento
Efectuou-se no último sábado, na Capela do Bonfim, o enlace matrimonial do Sr. Júlio de Almeida Sérgio... com a Sr.ª D. Maria do Carmo Alves Fidalgo.
.
28 de Dezembro
Falecimento
Teodoro de Oliveira Amante
Realizou-se na tarde do passado Sábado, o funeral do Sr. Teodoro Oliveira Amante, de 80 anos, que era pai da Sr.ª D. Arcanja Martinez Amante Ferreira da Rocha.
.
31 de Dezembro
Economia
O preço da batata na venda ao público será, em Janeiro, de 1$80.
.
31 de Dezembro
Falecimento
Hubert Joseph Jeunehomme.
Com 84 anos faleceu na sua residência na rua Garcia Peres. Era Avô das Sras. D. Gisette Barros Ferreira e D. Edith de Barros do Rosário.

14 abril 2010

As "bonecas" de Augesert

Humor antigo
com o traço de
Bernard Augesert


- Ó filhinho! Isso deve ser dos mariscos"...
Não queres o resto dos meus?!

13 abril 2010

Uma sexta-feira...

Recordando
o dia 13 Abr 1956
.
Hora de amar...
.
Não acertes os ponteiros do relógio
Da tua Vida
Pelas horas da tua Morte!
Se tiveres sorte
E se puderes
Faz como fazem todas as mulheres.
Não!... Atrasa-lhe apenas uma hora!...
E quando te fores embora...
Se a tua hora chegar
Os nossos corpos sedentos
Terão ainda uns momentos
Para amar...

12 abril 2010

Morreu Nascimento Rodrigues...

O antigo Provedor de Justiça morreu esta noite, com 69 anos. Era um Homem com “elevada estatura moral”.

Nascimento Rodrigues
.
O conselheiro de estado foi vítima de complicações cardíacas derivadas de enfisema pulmonar.
O Presidente da República, Cavaco Silva, já veio prestar homenagem ao antigo Provedor de Justiça e conselheiro de Estado.
"Lamento profundamente o falecimento do Dr. Henrique Nascimento Rodrigues, jurista eminente e homem público que se destacou, em todas as funções que exerceu, pela sua elevada estatura moral, pela dedicação à causa pública e pelos relevantes serviços que prestou ao País, designadamente em defesa dos valores da democracia e dos direitos fundamentais dos cidadãos".
.
Nascimento Rodrigues foi deputado à Assembleia da República, pelo Círculo Eleitoral de Lisboa, tendo presidido à Comissão Parlamentar do Trabalho (1979-1980).
Ministro do Trabalho do VII Governo Constitucional, foi também consultor da Organização Internacional do Trabalho, dirigiu o Gabinete de Cooperação com África do Ministério do Trabalho e representou o VII Governo na Fundação Europeia para a Melhoria das Condições de Vida e de Trabalho.
Em 1992 foi eleito, pela Assembleia da República, presidente do Conselho Económico e Social, cargo que exerceu até 1996. Foi eleito, em 2000, Provedor de Justiça, pela Assembleia da República, e reeleito em 2004, cargo a que renunciou no dia 3 de Junho de 2009.

Beira Baixa - 1961 - Março

05 de Março
O VI Centenário de Nun’Álvares

Castelo Branco vai receber com grande imponência as Relíquias do Santo Condestável que chegam à nossa cidade no dia 14 de Maio.
.
05 de Março
O Ocidente perdeu a Argélia…!”

é o título do Comentário Internacional que Melo Lapa assina na 1ªpágina,
.
05 de Março
Octávio Barata acabou por obter um notável triunfo com o qual soma mais três pontos para o Campeonato da Real Sociedade de Badajoz em cuja classificação geral segue agora em 3ºlugar, a 3 pontos do primeiro, o internacional português Calça e Pina.
.
05 de Março
Casamento
Celebrou-se em Goa, Índia Portuguesa, a cerimónia religiosa do casamento da Sr.ª Dr.ª Maria Luisa Teixeira Cardoso Justa, com o Sr. Alferes Sebastião José Pires Morão, em serviço no Ultramar.
A noiva é filha do Sr. Manuel Cardoso Justa, funcionário público aposentado e da Sr.ª D. Amélia Teixeira Cardoso Justa. E o noivo é filho do Sr. Dr. Sebastião António Morão Correia, Director dos Serviços de Instrução do Estado Da Índia e da Sr.ª D. Florinda Pires Oliveira Morão Correia.
.
05 de Março
Pedido de casamento
No passado dia 25, realizou-se o pedido de casamento da menina Maria da Graça Rodrigues de Lima, filha do Sr. José António Lima e da Sr.ª D. Maria Amélia Rodrigues de Lima, para o Sr. Manuel Augusto Gonçalves Cunha Tavares, filho do Sr. José da Cunha Tavares e da Sr.ª D. Irene Morão Gonçalves da Cunha Tavares.
.
05 de Março
Pedido de casamento
Pelo Sr. Alfredo Mendonça David e esposa D. América Antunes de Mendonça David, foi pedida para seu filho Sr. António Eduardo Correia de Mendonça David, agente técnico de engenharia, a Sr.ª D. Maria Celeste Romão Dias Catana, professora oficial em S.Miguel d’Acha, filha do Sr. Tenente Manuel Dias Catana e de sus esposa D. Catarina Moreira Romão Dias Catana.
.
05 de Março
Espectáculos - Cine Teatro Avenida
Hoje – Férias de inverno, com Michel Morgan e Vitorio de Sica
3ªfeira – O anjo da maldade, com Peter van Eyke
5ªfeira – Cantinflas no Circo, com Cantinflas e Gloria Linch
Sábado - Gigante da planície, com Robert Stack e John Hodiak
.
12 de Março
“Para quando um Monumento a Nun’Álvares Pereira, em Castelo Branco?”.
(Uma pergunta na 1ªpágina).
.
12 de Março
3ªRomagem de Saudade”,

é o título de um artigo na 1ªpágina, assinado pelo Eng. Borges de Almeida
.
12 de Março
Um suplemento de “Artes e Letras” é coordenado por José Correia Tavares e tem como colaboradores António Salvado, José Correia Tavares, Liberto Cruz, Nuno Semedo e Virgílio Dias. Ali se publica um “Poema” em memória de João Vilaret, da autoria de José Correia Tavares:
.
"Invento um poema sem palavras
para a noite impossível dos teus lábios
e encho a solidão da tua ausência
com estrelas de gelo
e lágrimas de sangue.
.
Acompanho ao grande cais
a urna do teu gesto
- pássaro, lírio e catedral! –
e para sempre digo adeus
à sempre exacta linha do teu rosto."

Em 21.Jan.61
.
12 de Março
Na última página do suplemento, um Poema de António Salvado:
.
Apontamento para um Natal longínquo

"Oculto a minha face e quero no meu peito
o peso do teu sangue revivido!
A dor em ter pecado é o perfeito
Amor que, no entanto, chega renascido!
.
E os cardos do meu choro,
Abertos nesta incrédula fluência
São o penhor, meu Deus, com que eu adoro
A tua divinal, pura inocência!"
António Salvado
.
12 de Março
A Biblioteca pede sugestões ao público para a aquisição de obras.
(Título na última página)
.
12 de Março
Espectáculos - Cine Teatro Avenida
Hoje – Os cavaleiros, com John Wayne e William Holden
3ªfeira – Operação cofre-forte, com Hardy Kruger
5ªfeira – No último instante, com Pascal Audret
Sábado – A estrada da montanha, com James Stewart e Lisa Lu
.
12 de Março
No comando da PSP da nossa cidade toma amanhã conta das suas funções, o novo Comandante Distrital daquela Corporação, Sr. Capitão Teixeira Lino.
.
19 de Março
Ginés Lopes é o autor do artigo “Tempos passados (1915-1922)” a respeito da 3ªRomagem de Saudade dos Antigos Alunos do Liceu de Castelo Branco.
.
19 de Março
Espectáculos - Cine Teatro Avenida
Hoje – Fúria do poder, com Richard Burton e Robert Ryan
3ªfeira – 3 raparigas endiabradas, com Millene Demongeot e Pascal Petit
5ªfeira – Um de nós foi traidor, com Bernard Blier e Lino Ventura
Sábado – Arizona, com William Holden e Jean Arthur
.
26 de Março
Faleceu D. Vitória da Conceição Chamiço
Faleceu em Lisboa, no dia 21, a Sr.ª D. Vitória da Conceição Chamiço, de 80 anos, viúva, professora primária aposentada, mãe do Sr. Tenente-Coronel Américo Chamiço Dias Heitor, Comandante do Regimento de Cavalaria 8. (Era avó da Julieta Heitor)

11 abril 2010

Inverno recente...


Nevão na Capinha
Há mais de 30 anos que não nevava assim...



A casa do Rui Versos

Fotos obtidas em 11 de Janeiro de 2010

O "anacoreta" Rui Versos continua a viver por aqui... Como são fortes as raízes!...

09 abril 2010

...e outras imagens marcantes.

Da sua coluna "Olho Vivo" que rubrica no "Público"
retirámos hoje um breve "apontamento" que teve
origem nas "Bandeiras espanholas..." desfraldades em Valença.


Eduardo Cintra Torres
.
"…nas aparições públicas que ainda mantém na agenda, Sócrates aparece como um político acossado. A central de propaganda tentou que as televisões não fizessem perguntas “fora da agenda” ao chefe do Governo. Na altura, a RTP e a SIC aceitaram, mas a TVI noticiou o próprio caso. Agora, que há perguntas inconvenientes, Sócrates não responde. Foge dos jornalistas , foge das perguntas à vista das câmaras e dos espectadores.
E, como se viu na TVI, às 13h10 de terça-feira, está rodeado de seguranças que empurram à bruta os repórteres quando estes fazem perguntas que lhe desagradam, incluindo sobre as bandeiras.
É a lei do mais forte, comentou o repórter Amílcar Matos em directo. A prazo, veremos se a lei do mais forte é a dos “gorilas” de Sócrates ou a da liberdade de o mostrar em fuga.
Protegido pelos empurrões dos guarda-costas, Sócrates em fuga realça o carácter de propaganda das mesmas “TV opportunities” de sempre a que ele ainda vai: fala do palanque, com cenário e discurso preparados, repete no final aos jornalistas o auto-elogio que fizera no palanque (que é sobre as energias renováveis ou é sobre as energias renováveis) e foge depois a perguntas sobre a crise, o desemprego, as falências, a dívida externa, a possível recessão, as bandeiras em Valença, os prémios do seu Mexia, os casos incríveis em que esteve ou está pessoalmente metido.”
Estas marcantes imagens televisivas de uma acção contra o Governo por cidadãos agitando bandeiras estrangeiras e de um primeiro-ministro fugindo da realidade por via dos empurrões de guarda-costas retratam a situação do país: um barril de pólvora em cima de um pântano sistémico."
.
in "P2"
no dia da "Batalha de La Lys"
09 de Abril

As Bonecas de Don Flowers

Humor antigo
com o traço de
Don Flowers



-Eu sei, filha, que é dia de Natal e o teu namorado ofereceu "broas" a ele próprio
em relação a ti: deixou de cá pòr os pés...

08 abril 2010

Uma notícia no "Setubalense"...

Faz hoje 40 anos!...
Na 1ªpag. do "Setubalense", posto a circular à tardinha do dia 8 de Abril de 1970, uma notícia que, ao fim de todos estes anos, continua a ser uma memória muito importante na minha vida.


“A cerimónia de posse do Sr. Dr. João José Mendes de Matos, no cargo de vice-presidente da Câmara Municipal de Setúbal, ocorrida na passada 4ªfeira e à qual se dignou presidir o Sr. Dr. José Cardoso Ferreira, chefe do distrito, decorreu em ambiente de grande expectativa, vendo-se entre os assistentes, as mais categorizadas entidades da nossa cidade bem como o governador civil substituto e diversos presidentes das Câmaras Municipais.

jjmatos

O Sr. Dr. Cardoso Ferreira encontrava-se ladeado pelos Srs. Drs. Manuel Seabra Carqueijeiro, delegado distrital da Acção Nacional Popular; Eduardo Albarran, presidente da Junta Distrital de Setúbal; Manuel José Constantino de Goes, presidente da Câmara Municipal de Setúbal e pelo empossado.
Após o chefe do distrito, bem como os Srs. Drs. Constantino de Goes e Seabra Carqueijeiro terem pronunciado discursos, nos quais exaltaram as qualidades de trabalho do empossado, o Sr. Dr. João de Matos agradeceu as referências elogiosas com que havia sido distinguido, afirmando a certa altura:
“Cabe-me pronunciar algumas palavras nesta cerimónia de posse, e as primeiras servirão decerto para agradecer a V.Exª, Senhor Governador Civil, as palavras imerecidas, as palavras amáveis, mas acima de todas, as palavras realistas e amigas que teve a bondade de me dirigir.
Desejo que fique bem expresso neste momento, o meu público reconhecimento relativo à confiança que em mim depositou, ao propor o meu nome para o desempenho do cargo, em que acabo de ser empossado.
Não creio ser necessário recordar que pertenço a uma geração, igual a tantas outras antes e depois da minha, cuja educação política se resumiu, praticamente, à leitura de um Martins Afonso, alguns dias antes do exame de Organização.
No entanto, e mercê de uma formação marcadamente positiva, em que a interpretação dos factos nunca é feita sem que o objecto seja observado segundo os mais diversos ângulos e nos seus mais variados aspectos, defini para mim uma posição que, dentro de uma flexibilidade sempre aconselhável, tem sido permeável às boas iniciativas e a todos os movimentos que visem a elevação do nível cultural, o aumento do nível económico e a melhoria do bem-estar social das populações.
Posso afirmar sem correr o risco de molestar a consciência, que tenho permanecido à margem da vida política, sem experiência alguma da vida pública. Mas é precisamente isso que eu penso constituir uma vantagem na situação de facto em que, a partir de hoje, me passo a encontrar.
Não sou nem nunca me considerei um Homem – Politico.
Mas se é política trabalhar, se é política dignificar uma função que nos é entregue, se é política defendermos até ao último argumento, os interesses de uma colectividade por mais restrita ou ampla que ela se apresente então, nesse caso, terei até muito prazer que me considerem como tal.
O tempo é de luta! As batalhas que vão seguir-se no desenvolvimento económico do país serão mais animadoras se todos lutarmos e se novos efectivos forem chamados a prestar serviço nas fileiras.
Pode V. Ex.ª Senhor Governador, transmitir ao Governo que aqui representa, que urge, a todo o tempo, recuperar atrasos, que se torna necessário uma consciencialização política dos jovens que despontam, que importa uma formação acelerada de quadros dirigentes, mas interessa sobremaneira dar uma oportunidade à Juventude consciente da Nação.
Quantos valores se perderam?
Quantos valores esquecidos não teriam deixado de prestar o seu contributo!
Pois creio que é chegada a altura de interessar nos assuntos que são de todos nós, essa Juventude silenciosa que acabará por chegar mais tarde ou mais cedo, a conclusões próprias, tantas vezes distorcidas, mercê de uma óptica colorida que deformas num só sentido.
E sobre essa Juventude interessada e responsável, é que importa alicerçar devidamente os caminhos do futuro.
A V. Ex.ª, Senhor Presidente da Câmara, gostaria também de apresentar os mais sinceros agradecimentos pela honra que me conferiu ao escolher-me para seu primeiro colaborador.
Quando no início de Outubro de 1959 me apresentei em Setúbal, de posse de uma nomeação que me permitia leccionar no Liceu, eu apenas desejei ter a possibilidade de poder manter-me na Cidade, por motivos de ordem familiar.
(…) O facto de não ter nascido nesta Cidade à beira do Rio Azul, teria sido motivo de reflexão aturada, por parte da Entidade que tivesse de decidir sobre a escolha de um futuro Vice-Presidente da Câmara.
E se V. Ex.ª, Sr. Presidente, achou que deveria ser eu a pessoa indicada para o desempenho dessa função, devo supor que desde há muito me considera seu conterrâneo.
Também esse público reconhecimento, eu aqui lhe quero agradecer.
É V. Ex.ª, por formação, devotado às coisas do ensino, e não creio que estes anos de afastamento lhe tenham feito perder as boas qualidades de professor que sempre foi.
Vai ter oportunidade de poder trabalhar um aluno incipiente, nestes assuntos da Administração.
Mas se é uma condição fundamental, no bom rendimento pedagógico que exista uma total aceitação do Professor pelo Aluno, que haja um respeito mútuo e um mútuo à vontade nas suas relações lectivas e para lectivas, e que exista uma perfeita consciência dos fins a atingir, eu posso adiantar, na minha qualidade de discente, que V. Ex.ª terá um rendimento invejável.
Será tudo uma questão de tempo.
.

No “Distrito de Setúbal”, semanário publicado uns dias depois, retirámos dois pequenos apontamentos:
“Estiveram presentes também, o Sr. Victor Brito de Sousa, governador Civil substituto e quase todos os presidentes da Câmaras Municipais do distrito, todas as autoridades concelhias, o Reitor do Liceu, muitos professores, funcionários da Câmara, amigos e alunos do empossado.”
(…)
“Depois de agradecer a honrosa escolha, teceu judiciosas considerações acerca do desempenho do novo cargo, prometendo cambiar a sua posição de professor, aliás bom professor dizemos nós e testemunham-no a falange dos seus alunos presente no acto, pela situação de aluno junto do Sr. Presidente da Câmara, Sr. Dr. Constantino de Goes.
O empossado foi, no final, cumprimentado pelas numerosas pessoas que assistiram ao acto de posse.”

...e já se passaram 40 anos!

Bodas de Oiro

Faz hoje 50 Anos...

Capela de Nosso Senhor do Bonfim
Em 8 de Abril de 1960

07 abril 2010

Fotografias de Setúbal...

O Liceu Nacional de Setúbal, actual ESB,
teve "obras de recuperação" há alguns anos.
Ficou mais bonito e funcional...

O pátio norte do Liceu de Setúbal
em 22 07 2007

06 abril 2010

Rijksmuseum

A Vendedeira de Peixe
Adrien van Ostade
1610 - 1685
.

A Vendedeira de Peixe

A atitude da vendedeira de peixe que interrompe momentaneamente o trabalho para olhar o espectador leva a pensar que o retrato tenha sido encomendado pela própria mulher. Suposição ue não é de modo algum descabida se pensarmos que o interesse pela pintura alastrara por todas as classes da população e que entre os coleccionadores havia também alguns de condição mais modesta.

Cfr. Marco Valsecchi
In “Grandes Museus do Mundo
Ed.Verbo – Setembro/1973

Escrito na pedra...

In "Público"
05 04 2010
.
"Há nos confins da Ibéria um povo que nem se governa nem se deixa governar."
.
Caio Júlio César,
político e general romano
100 a.C. - 44 a.C.

05 abril 2010

Um homem de "boas obras"...

"Sócrates assinou 21 projectos de casas quando era exclusivo na AR".
.
Este é o título, a quatro colunas, hoje, na primeira página do "Público"
.

José Sócrates - "primeiro ministro"...

"Câmara da Guarda afastou José Sócrates da direcção de obras nos anos 90 e repreendeu-o por desleixo profissional".
.
"Duas repreensões por unanimidade, ameaças de sanções legais e severas críticas dos serviços camarários foram o resultado dos últimos anos da actividade de José Sócrates como projectista de edifícios na Guarda, entre 1987 e 1991"

"José Sócrates foi afastado pela Câmara da Guarda, em 1990 e 1991, da direcção técnica de obras particulares de cujos projectos era autor, depois de ter sido várias vezes advertido por causa da falta de qualidade dos seus projectos e da falta de acompanhamento das obras - chegando a ser ameaçado com sanções disciplinares. Num dos casos, a saída de cena do então engenheiro técnico, que era deputado em regime de dedicação exclusiva há mais de dois anos, foi imposta pela autarquia socialista como condição para o desembargo da obra que projectara e dirigia."

No conjunto de 26 processos de licenciamento encontrados pelo PÚBLICO, no Arquivo Municipal da Guarda, em que Sócrates esteve envolvido como projectista e responsável de obra entre 1987 e o final de 1990, em acumulação com a actividade de deputado num período em que era presidente da Federação do PS de Castelo Branco, avultam três em que o seu nome foi substituído na direcção dos trabalhos sem que ele ou o dono da obra o tenham requerido.Em dois destes casos o actual primeiro-ministro foi substituído por outros técnicos depois de ter sido repreendido por escrito pelo então presidente da câmara, Abílio Curto.

As repreensões em causa foram enviadas pelo correio a José Sócrates, na sequência das deliberações camarárias, aprovadas por unanimidade, que o admoestaram pelo "pouco cuidado posto na elaboração do projecto" (1987) e pela "falta de fiscalização das obras de que é autor dos projectos devendo fiscalizá-las rigorosamente" (1990).

Anteriormente às advertências aprovadas pelo executivo já alguns técnicos camarários tinham subscrito diversas críticas à falta de cumprimento dos regulamentos em vigor por parte daquele projectista, nestes e noutros processos, redigidas em termos mais severos do que as deliberações do executivo.

Quanto à informação que deu origem à primeira das repreensões aprovadas pela câmara, o então chefe da repartição técnica da autarquia, já falecido, escreveu textualmente: "O senhor eng. técnico José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa foi já advertido pelo pouco cuidado que manifesta na apresentação dos trabalhos apresentados nesta câmara municipal e continua a proceder de igual forma, sem o mínimo respeito por ela e pelos seus técnicos (...) Deverão solicitar-se mais uma vez os elementos nas devidas condições e adverti-lo que não se aceitarão mais casos idênticos, sob pena de procedimento legal." A informação conclui, observando que se Sócrates "não pode ou não tem tempo de se deslocar à Guarda para fazer os trabalhos como deve ser só tem um caminho que é não os apresentar."

É este homem que o PS entendeu promover a primeiro ministro... Será que no PS é difícil encontrar homens honestos?!... Não!...Eu não acredito...

Será que, dentro do PS, todos continuam a aceitar isto?!... Será que continuam a ver a política como se se tratasse de um "clube" de futebol???!!!...

Sou do Benfica desde que nasci... independentemente do "pantomineiro" que o dirige!!!

Será que nem sentem um mínimo de vergonha de terem um dirigente máximo com este curriculum?!!...

E a Procuradoria Geral da República?!... Depois desta notícia e do que nela se relata, vai de novo "assobiar para o lado"?!!!...

NB - Independentemente da "cor política", gosto cada vez mais do JAC. Faz-me lembrar aqueles "cães que não chateiam ninguem"... mas que, quando lhes batem sem fundamento "arreganham a carduça" e ferram os dentes... para nunca mais largar! Possuidor deste nome - "Cerejo" - sou levado a pensar que o Jornalista José António Cerejo deve ter origens no Rosmaninhal, na Beira Baixa, de onde é natural o meu colega e Amigo de infância e juventude João Maria Gerejo Goulão que conheço desde a época em que frequentámos o Jardim Escola de Castelo Branco, em 1939... época essa em que havia apenas um Sócrates, o Filósofo, com quem, uns anos mais tarde, o Dr.Duque Vieira nos "atazanava" as meninges nas aulas de Filosofia...