30 novembro 2013

Escrito no vento...

"Você é livre nas suas escolhas, mas é prisioneiro das consequências…"
.
autor desconhecido

29 novembro 2013

E tudo são enganos…

... num poema a que o autor
António Salvado
deu o título de "Falar de mim como..."
.
António Salvado

Falar de mim como…

Falar de mim como se eu fosse exemplo
dum notável papiro do Egipto,
dum príncipe troiano destemido
e perdido por uma bela Helena.

Falar de mim como do movimento
das guerras d’Alexandre, o invencível
duma rainha que reinou no Nilo
que até morrer fiel a quem amou foi sempre.

Falar de mim como de uma obra-prima
do mais alto escultor da Grécia antiga
e do império enorme dos romanos.

Memorial deste falar de mim –
Porque depois, e tudo o que se diga,
É falsa a história e tudo são enganos.
.
António Salvado
In. “Sonetos do interregno”
Junho/2013
.
NB - 
António Salvado é natural de Castelo Branco.
Licenciado em Letras pela Universidade de Clássica de Lisboa, 
tem repartido as suas actividades profissionais pelo ensino e 
pela museologia.


O Ministro não tem mão nos "tipos" da Maia...


Newsletter ANFOnline Especial 27-11-2013

Providência cautelar - Rectificações indevidas às farmácias

A ANF e a FINANFARMA entregaram esta segunda-feira, dia 25 de Novembro, uma providência cautelar no Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa para impedir que o Ministério da Saúde continue a efectuar rectificações indevidas à facturação mensal das farmácias ao SNS.
A acção, na qual as farmácias dos membros da Direcção são também autoras, tem em vista a intimação imediata do Estado para adoptar uma correcta interpretação e aplicação do quadro legal que se consubstancie na não devolução ilegal e arbitrária do receituário.
Esta decisão corresponde ao resultado de uma reflexão ponderada sobre o problema das rectificações e representa a única acção possível perante o comportamento absolutamente inconcebível que tem vindo a ser posto em prática pelo Centro de Conferência de Facturas (CCF).
São disso exemplo o preço dos medicamentos a utilizar no acto da dispensa, a impressão no verso da receita, o código nacional para a prescrição electrónica de medicamentos (CNPEM) e a opção do utente nos produtos da diabetes, matérias centrais da providência cautelar.
O aumento progressivo das rectificações às farmácias, com a consequente degradação do relacionamento com os utentes e prescritores, é insustentável e inaceitável, contribuindo também para agravar a crise económica que o sector atravessa.
A ANF fez tudo o que estava ao seu alcance para que a situação fosse ultrapassada com consenso, mas tal não foi possível.


A DIRECÇÃO

28 novembro 2013

Os "meninos"...

É antiga, mas cada vez mais actual!...
.
Séquesso” – por Henrique Raposo
.
Henrique Raposo
Jornalista do "Expresso"
.
“A pátria adora conversar sobre professores.
A pátria, porém, nunca fala sobre educação.

Portugal ainda não arranjou coragem para lidar com este facto: os alunos acabam o secundário sem saber escrever. Parece que os professores vão fazer uma ‘marcha da indignação’. Pois muito bem. Eu também vou fazer uma marcha indignada. Vou descer a avenida com a seguinte tarja: ‘os alunos portugueses conseguem tirar cursos superiores sem saber escrever’.

A coisa mais básica – saber escreverdeixou de ser relevante na escola portuguesa. De quem é a culpa? Dos professores? Certo. Do Ministério? Certo. Mas os principais culpados são os próprios pais. Mães e pais vivem obcecados com o culto decadente da psicologia infantil. Não se pode repreender o “menino” porque isso é excesso de autoridade, diz o psicólogo. Portanto, o petiz pode ser mal-educado para o professor. Não se pode dizer que o “menino” escreve mal porque isso pode afectar a sua auto-estima. Ou seja, o rapazola pode ser burro, desde que seja feliz. O professor não pode marcar trabalhos de casa porque o “menino” deve ter tempo para brincar. Genial: o “menino” pode ser preguiçoso, desde que jogue na consola. Ora, este tal “menino” não passa de um mostrengo mimado que não respeita professores e colegas. Mais: este mostrengo nunca reconhece os seus próprios erros; na sua cabeça, ‘sexo’ será sempre ‘séquesso’. Neste mundo Peter Pan os erros não existem e as coisas até mudam de nome. O “menino” não escreve mal; o “menino” faz, isso sim, escrita criativa. O “menino” não sabe escrever a palavra ‘recensão’, mas é um Eça em potência.

Caro leitor, se quer culpar alguém pelo estado lastimável da educação, então, só tem uma coisa a fazer: olhe-se ao espelho. E, já agora, desmarque a próxima consulta do menino” no psicólogo.”
.
Henrique Raposo
In. “Expresso”
08 Maio 2008
.
Muito actual… Actualíssimo!...
…mas os Psicólogos têm de ganhar dinheiro.
Para isso, “inventam” muita coisa…
…e muitos pais “arranjam assim” desculpas para a incapacidade que demonstram no que respeita à educação que ministram aos seus “meninos”… Muitas vezes, até podemos dizer que ninguém pode dar aquilo que não tem...
A grande parte da “culpa” do estado a que o ensino chegou, não deve ser atribuída à grande maioria dos professores que, legalmente, se vê impossibilitada de agir como devia…
Toda a gente ligada ao ensino tem consciência desta situação…
…e o Ministério da Educação também… e o Governo também…
E não agem, por cobardia!!!...
Os Professores que se lixem… 
E a Educação também!...


27 novembro 2013

Humor antigo...

in. "O Mundo ri", nº 124
de Maio/63
.
- E aí dentro, não haverá nada?!...

26 novembro 2013

Escrito no vento...

"Não corras atrás de quem amas… A vida vai trazer-te quem mereces!..."
.
autor desconhecido

25 novembro 2013

Foi no sábado passado...

... que se reuniram os Antigos Alunos
do Liceu Nacional de Setúbal, dos 
anos 50/60 do século passado!!...
.
O convite...

Um Natal "quase à moda" da Venezuela...
.
Em primeiro plano, a Emília Fidalgo Mateus e o José Miranda Andrade,dois dos organizadores.

 A DrªAusenda Paulino Pereira, a mais "antiga" dos presentes
com a ex-aluna Maria de Fátima Cabral Adão

 O Eurico Garrido, o Orlando Valadas e o Francisco Canana

 O António Cabral Adão e a Maria Júlia Nunes da Silva Cabral Adão (Juca)

A Juca, o Orlando Valadas e a Maria Manuela Cabral Adão
.
O João Maria Barbas Oliveira e o Carlos Alberto Gaivéu Vaz

A Maria José Goes, Maria Fernanda Ramos Abreu e DrªAusenda Pereira
.
... e muitos outros que também ali estiveram connosco. 
Foram momentos de muita amizade e um matar de saudades para muitos que já não se encontravam há bastante tempo. Há sempre "estórias" para recordar, dos tempos que já lá vão... muitas traquinices que, naquela época, não passavam mesmo de traquinices... que até dá gosto, agora, recordar.

24 novembro 2013

Setubalense - 1967 - Dezembro

.
03 Dezembro
Sessão Solene comemorativa da Independência de Portugal
No Salão Nobre da Câmara Municipal de Setúbal, sob a presidência do Governador Civil, engº Pereira Beija, ladeado pelo presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Dr. Manuel José Constantino de Goes; pelo presidente da Comissão Distrital da União Nacional, Dr. Manuel Seabra Carqueijeiro, pelo Coronel Augusto de Carvalho e pelo Sr. Dr. Lopes da Silva, foi conferente o Sr. Dr. Manuel Gonçalves Martins que versou o tema “António Vieira e a Política da restauração.
.
07 Dezembro
Vai para obras o antigo edifício da rua Augusto Cardoso, onde esteve a Farmácia Cabral.
Em ruínas há 32 anos, acaba de ser comprado pelo Banco Lisboa & Açores, a fim de o adaptar a agência daquele Banco.
.
07 Dezembro
30 anos de actividade fotográfica.
Américo Ribeiro, o conhecido e competente profissional de fotografia setubalense, está a comemorar o 30º aniversário do seu estabelecimento – Foto Cetóbriga – no largo da Conceição.
.
07 Dezembro
Novos Corpos Gerentes da Associação de Andebol de Setúbal.
Assembleia-Geral:
Presidente – Eng. Afonso Gago da Silva
Secretário – Fernando Bruno Teixeira
Secretário – José Manuel Castela Pedrosa.
.
Direcção:
Presidente – Raul Gamito Gomes
Vice-Presidente – Fernando Pinto Martins Rosa
Secretário – Manuel Barradas
Secretário adjunto – Jorge Alberto Craveiro Pité
Tesoureiro – Mário José Picoto Flores
Vogal – Rui Ferreira Rosa Machado
Vogal – Luís Saraiva Brás da Silva
.
Conselho Fiscal:
Presidente – Diamantino Santana Cordeiro
Secretário – Rogério Francisco Vaz de Carvalho
Relator – Rui dos Santos Dias Quintas
.
Conselho Técnico:
Presidente - José Fernandes Alves Cândido
Vogal – Prof. José Manuel Parreira e Páscoa
Vogal – Armando Agostinho Trindade
.
19 Dezembro
Vitória FC
Não obstante ter perdido o jogo, a equipa vitoriana superou o adversário no aspecto físico e técnico.
Benfica, 1 – Vitória, 0
.
19 Dezembro
O Liceu em Festa
No passado sábado, pelas 17 horas e 30 minutos, realizou-se no Liceu, uma Sessão Solene para distribuição dos prémios aos alunos mais classificados, no último ano lectivo.
Presidiu o Sr. Governador Civil, eng. Francisco Pereira Beija que era ladeado pelos srs. Presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Dr. Manuel José Constantino de Goes; o representante do sr. Vigário Episcopal; directora da Secção Feminina, Dr.ª D. Maria Amélia Neves; deputado Dr. Rogério Peres Claro; Sub-Delegada Regional da Mocidade Portuguesa Feminina, Dr.ª D. Ausenda Paulino Pereira e Dr. Estêvão Ferreira Moreira, reitor do Liceu.
O recinto do Ginásio estava completamente cheio.
Falou o Sr. Reitor do Liceu que, referindo-se à crise da educação, frisou que ela é apenas o resultado de uma crise de valores que orientam a educação.
Procedeu-se depois à distribuição dos prémios aos alunos.
O Orfeão Menor e Maior, sob a regência dos Professores D. Maria Isabel Nunes e Américo Vieira, deliciaram a assistência. Finalmente representaram um auto de Natal.
.
21 Dezembro
Assim nasceu o Distrito de Setúbal (com foto, na 1ª página)
Na foto “A Comissão que foi a Lisboa solicitar a criação do Distrito de Setúbal, era constituída pelos Srs.: (no 1ºplano) Eng. José Carlos Gyrão Calheiros, Ten. Afonso Corrêa Gonçalves, Cap. Nunes Correia, Dr. Carlos Botelho Moniz, Ten. Augusto de Carvalho, Dr. Joaquim Ferreira de Sousa, António Caes Esteves; (no 2ºplano) Óscar Paxeco, João da Costa Teixeira, Alberto Alcobia Carriço, José Augusto dos Santos, Eduardo Lameira de Figueiredo, Joaquim Bento dos Santos e Alberto Sartoris.
“O Distrito de Setúbal foi criado por Decreto de 22 de Dezembro de 1926; o seu primeiro Governador Civil foi o Dr. Miguel Homem de Sampaio e Melo, que tomou, solenemente, posse do cargo, em 3 de Março de 1927.
Depois chefiaram o nosso Distrito, as seguintes prestigiosas figuras:
Cap. António Alberto Bressane Leite Perry Sousa Gomes
Cap. António Raul Gomes Pereira
Ten. Cor. Alexandre Inácio de Barros Vanzeller
Joaquim Lança
Dr. Mário Cães Esteves
Dr. António Manuel Gamito
Cap. Francisco Luis Supico
Cap. António Barreiros Cardoso
Dr. Mário Gusmão Madeira
Dr. José Guilherme e Melo e Castro
Dr. Francisco Correia Figueira
Dr. Miguel Pádua Rodrigues Bastos
Eng. Francisco Pereira Beija
.
24 Dezembro
Novo Chefe de Secretaria da Câmara Municipal de Setúbal
Acaba de ser provido no lugar de Chefe de Secretaria da Câmara Municipal de Setúbal, o Sr. Dr. António Maria de Rhodes Sérgio Callapez.
.
24 Dezembro
Nova unidade fabril em Setúbal
Foi constituída uma Sociedade Anónima com a denominação de “CODIL – Companhia Industrial de Milho, SARL” que vaia instalar em Setúbal, um importante complexo fabril (à Cachofarra).
.
28 Dezembro
Filatelia
Foram hoje postos à venda os selos comemorativos do Centenário de Bocage, com taxas de 1$00, 2$00 e 6$00 escudos.
.
31 Dezembro
Atletismo
“As jovens setubalenses dignificaram desportivamente, conquistando títulos nacionais no decorrer do ano que hoje termina”
(esta notícia vem acompanhada pelas fotos de Maria Adelaide Gomes, Maria Helena Pité, Maria Adelaide Marques, Lurdes Silva, Célia Ezequiel, Maria Amélia Carriço e Laureta Cação.)

23 novembro 2013

Quando dois é menos que um...

...é o título do “Comentário” que o jornalista Raposo Antunes
nos deixa hoje no “Público
.
Fica aqui apenas um excerto deste “apontamento
que vale a pena ler na íntegra.
.
Raposo Antunes
(…)
O drama do Bloco é que continua a ser um fenómeno marginal no espectro partidário que, em determinadas circunstâncias, incha, mas depois desincha e passa de moda, como mostram as últimas autárquicas. Os governos de Sócrates roubaram-lhe as questões fracturantes. O PCP e a CGTP continuam a ser os representantes do “proletariado”. Sobra aos bloquistas colarem-se às manifestações de rua – sejam as que germinam através das redes sociais ou as organizadas pelas centrais sindicais. E, claro, a presença no Parlamento. Repetitiva no discurso de oposição, expressando apenas nuances daquilo que o PS e o PCP também dizem. E sem chama no dia-a-dia. A liderança bicéfala subtraiu em vez de somar. Do BE quem continua a valer a pena ouvir é Louçã, apesar do tom franciscano que continua a ter. Mas isso é apenas uma vez por semana na SIC Notícias.
.
NB - Na verdade, não bastam uns olhos lindos, nem um fácies monótono...

Actas da Câmara Municipal de Setúbal...

.
Sessão de 4 de Fevereiro de 1970
…realizou-se a reunião ordinária semanal, sob a presidência do Excelentíssimo Doutor Manuel José Constantino de Goes, estando presentes, além do Senhor Vice-Presidente, Engenheiro António Barroso, os vereadores Senhores Manuel Pacheco Calanane Wengorovius, José Maria da Silva Belo e Fernando Batalha Pedrosa.
Não compareceram os vereadores Senhores: Doutor José Caldeira Areias, Afonso Henriques Rocha e Carlos José Pinto, cujas faltas foram julgadas justificadas.
Assistiu à reunião o Chefe da Secretaria António Maria de Rhodes Sérgio Callapez, tendo também comparecido também o Senhor Arquitecto Nascimento e Oliveira.
.
O átrio da Câmara Municipal
.
Engenheiro António Barroso
A Câmara, por comunicação do Senhor Presidente, tomou conhecimento de que o Senhor Engenheiro António Barroso, tinha sido exonerado, por portaria publicada no Diário do Governo de vinte e nove de Janeiro findo, do cargo de Vice-Presidente desta Câmara Municipal de que tinha pedido a exoneração, como se refere na Acta Reunião de sete de Janeiro findo e congratulou-se pelo justo louvor que pela competência, zelo e dedicação com que o exerceu, Sua Excelência, o Ministro do Interior se dignou distingui-lo.

22 novembro 2013

Fotografias de Setúbal...

No Portinho da Arrábida...

... um deserto ao fim da tarde 
(em 20 Nov 2013).

21 novembro 2013

Parabéns!... 21 de Novembro.

A Carla faz anos hoje!...
Parabéns e um aniversário cheio de coisas boas...
e muitas prendas.
.
Carla Maria Castelo Branco Ramalho

"Força" Portugal...

... que o que a gente "precisa" é "disto"...
.
"Isto" corre na net... e parece ser a correcção de um teste.
Teria piada se fosse uma "brincadeira" mas creio que não seja...
.
... e se o professor não entendeu o que o aluno escreveu é porque terá nascido no tempo do Eusébio e não havia ainda cristianismo... 
Deus lhes valha!!... A todos...

Escrito na pedra...

in. "Público"
Dom 10 Nov 2013
.
"Uma vida bem escrita é quase tão rara como uma bem vivida."
.
Thomas Carlyle
1795 - 1881
historiador e ensaísta inglês. 

20 novembro 2013

Calouste Gulbenkian em Lisboa...

...no dia 23 de Novembro vai ser lançado, em Lisboa,
o novo romance a que o autor,
José Rodrigues dos Santos
deu o título
"Um Milionário em Lisboa"
.
Aqui fica um "convite"...
.
Este título vem dar continuidade ao último romance 
de José Rodrigues dos Santos,
editado pela Gradiva, em Setembro/2013,
a que foi dado o nome de
"O Homem de Constantinopla" 

19 novembro 2013

Escrito no vento...

.
"Beleza nunca é medida fisicamente pelos olhos de quem ama…"
.
Autor desconhecido

18 novembro 2013

Humor antigo...

in. "O Mundo ri", nº 118,
de Junho/62
.
-- Não faças essa cara, homem. Deixa lá que daqui a dezasseis horas já estás outra vez a dormir...

17 novembro 2013

Parabéns!... 17 de Novembro.

A Maria Regina faz anos hoje...
Beijinhos e um dia bem passado.
.
Maria Regina Bidarra Gomes

Fotografias de Setúbal...

Um passeio à beira mar...
.
...entre a praia da Sol Tróia e a praia da Comporta

16 novembro 2013

São quadras, meu bem... são quadras!...

.
Tens o leque desdobrado
Sem que estejas a abanar.
Um amor que muito pensa
Começa ou vai acabar...

15 novembro 2013

Margareth Teacher dixit...

... já o professor de economia de Texas Tech, Adrian Roger dizia o mesmo!...
.
A Dama de Ferro
.
Vale a pena pensar....

Raramente chumbava um aluno, mas tinha, uma vez, chumbado uma turma inteira. Esta turma em particular tinha insistido que o socialismo realmente funcionava: ninguém seria pobre e ninguém seria rico, tudo seria igualitário e "justo".
O professor então disse, "Ok, vamos fazer uma experiência socialista nesta classe. Ao invés de dinheiro, usaremos as vossas notas dos exames."
Todas as notas seriam concedidas com base na média da turma e, portanto seriam "justas". Isto quis dizer que todos receberiam as mesmas notas, o que significou que ninguém chumbaria. Isso também quis dizer, claro, que ninguém receberia 20 valores...
Logo que a média dos primeiros exames foi calculada, todos receberam 12 valores.
Quem estudou com dedicação ficou indignado, pois achou que merecia mais, mas os alunos que não se esforçaram ficaram muito felizes com o resultado!
Quando o segundo teste foi aplicado, os preguiçosos estudaram ainda menos - eles esperavam tirar notas boas de qualquer forma.
Aqueles que tinham estudado bastante no início resolveram que também eles se deviam aproveitar da media das notas. Portanto, agindo contra os seus princípios, eles copiaram os hábitos dos preguiçosos. O resultado, a segunda média dos testes foi 10. Ninguém gostou.
Depois do terceiro teste, a média geral foi um 5. As notas nunca mais voltaram a patamares mais altos, mas as desavenças entre os alunos, procura de culpados e palavrões passaram a fazer parte da atmosfera das aulas daquela turma.
A busca por 'justiça' dos alunos tinha sido a principal causa das reclamações, inimizades e senso de injustiça que passaram a fazer parte daquela turma. No fim de contas, ninguém queria mais estudar para beneficiar os outros. Portanto, todos os alunos chumbaram... Para sua total surpresa.

Para reflectir...
O professor explicou que a experiência socialista tinha falhado porque ela era baseada no menor esforço possível da parte de seus participantes. Preguiça e mágoas foi o seu resultado. Sempre haveria fracasso na situação a partir da qual a experiência tinha começado.
"Quando a recompensa é grande", disse, o professor, "o esforço pelo sucesso é grande, pelo menos para alguns de nós. Mas quando o governo elimina todas as recompensas ao tirar coisas dos outros sem o seu consentimento para dar a outros que não lutaram por elas, então o 
fracasso é inevitável."
.
As palavras que se seguem foram escritas por
 
Adrian Rogers

"É impossível levar o pobre à prosperidade através de leis que punem os ricos pela sua prosperidade. Por cada pessoa que recebe sem trabalhar, outra pessoa tem de trabalhar recebendo menos. O governo só pode dar a alguém aquilo que tira de outro alguém.

Quando metade da população descobre que não precisa de trabalharpois a outra metade da população irá sustentá-la, e quando esta outra metade entende que não vale mais a pena trabalhar para sustentar a primeira metade, então chegamos ao começo do fim de uma nação. É impossível multiplicar riqueza dividindo-a."
.

14 novembro 2013

Hoje é o Dia Mundial da Diabetes...

  • Hoje, dia 14 de Novembro, é o DIA MUNDIAL DA DIABETES !
    Por isso conto-vos um facto que se não fosse triste, pareceria anedota ! Portugal e a Roménia são os únicos países da Europa, onde ainda não está à venda uma nova insulina, mais perfeita e eficiente que as actuais. Nos outros países existe há anos ...
    Iremos cair no ridículo, caricato e absolutamente inacreditável episódio de quando foi o europeu de futebol cá em Portugal, haver uma insulina nas farmácias que se destinava unicamente a estrangeiros porque foram precisos mais de 7 anos para o governo português a homologar ?
    Será esta a saúde que merecemos, vista pelo governo que temos, e que pelos vistos, também merecemos ter 

    Pobre POVO ...
    (obr.Margarida C M Grillo)

Memórias...

15/09/1996
      "...Segui o meu rumo. Fui romântico, revolucionário,  e acabei neste burguês céptico, pançudo e inconformado. Neste Agosto  regressei à ilha como quem regressa às raízes.  Levei na bagagem os dois livrinhos de Pavese,  à procura desses verões que já não existem. Encontrei apenas saudade  de um tempo perdido. Pavese desistiu de viver em Agosto de 1950.  Quarenta anos depois, percebo-o finalmente quando escreveu: "Nada é mais inabitável  que o lugar  onde se foi feliz. Compreendo a razão  por que Doro (o herói  do "Verão")  um belo dia  tomou  o comboio  para regressar às colinas (da sua juventude)  e no dia seguinte regressou ao seu destino."Que se cumpram os nossos outonos."
.
Cesare Pavese
1908 - 1950

Este texto foi retirado da Crónica"Férias de Verão"que Ricardo França Jardim escreveu no "Público" de hoje, dia de Bocage  e dia dos anos da Monicazinha, da Flor do Campo. É tão verdade o que ficou escrito!...A frustração que se sente  ao regressarmos aos sítios de uma infância feliz e descuidada e constatarmos a falta de quem connosco compartilhava as coisas comuns e que nos eram queridas... A crueldade que sentimos ao depararmos com ambientes  que repousam para sempre no fundo da nossa mais profunda memória, completamente alterados ou, para sempre, desaparecidos... em nome dos progressos...   

13 novembro 2013

Parabéns!... 13 de Novembro

O Luís faz anos hoje!... 
Parabéns e um abraço amigo.
.
Luís Marçal Grilo

Este texto, sem data...

...corre na net. Não tem data, mas seguramente já foi escrito há uns tempos.
Helena Sacadura Cabral, mãe de Paulo Portas, diz que é uma mãe infeliz... Leia este texto escrito por ela... e perceberá porquê...!
.
Helena Sacadura Cabral
"Ontem tive o azar de apanhar o PM do país onde nasci, a explicar das suas razões para uma mais que certa retroactividade de cortes aos pensionistas "que estão a receber".(sic) Fui educada numa família de gente séria que trabalhava para sustentar os seus e que considerava ser essa a obrigação de todos aqueles que tinham decidido constitui-la. Trabalho para viver do modo que sempre vivi, pois a reforma que recebo e o que este Estado me tira - estou a ser educada - não me permitiriam viver apenas dela. E tenho a sorte de ainda haver quem prefira comprar um livro meu a uma camisola básica.Essa é que é essa. Dito isto, desliguei a televisão irritadíssima. Pronunciei alto umas palavras que não costumo usar e deitei-me. Tive uma noite de insónia, revoltada com o que ouvira e decidi que ninguém me poria a vista em cima neste fim de semana. Era a minha única forma de evitar eventuais desaguisados. Hoje levantei-me e fui à missa pela minha Mãe, que faria anos se fosse viva. E sabem que mais? Fui comer sardinhas assadas lá para as bandas do Tejo, beber sangria e caminhar ao sol. Desanuviei. O Dr Gaspar e a reforma do Estado podem levar-me a pensão, podem levar-me o pouco que tenho no banco para uma doença, mas não hão-de conseguir nem levar-me a voz, nem levar-me a alegria de estar viva
Porque eu não quero e porque eu não deixo! (Helena Sacadura Cabral)

12 novembro 2013

As capas do "Mundo Ri"...

O "Mundo ri", nº 124
de Maio de 1963
.
- Não posso acreditar...

11 novembro 2013

Escrito na pedra...

in. "Público"
Sáb 9 Nov 2013
.
"Eu não procuro saber as respostas, procuro compreender as perguntas."
.
Confúcio
551 aC - 479 aC
Sábio da China Antiga

10 novembro 2013

Recordações...

... uma fotografia tirada em 20 de Outubro de 1968 
.
A Gi em casa da avó, em Castelo Branco

09 novembro 2013

Humor antigo...

...in "O Mundo ri", nº 118
de Junho/1962
.
Testamento...

08 novembro 2013

Em Castelo Branco, também há cada uma!...

...A notícia é veiculada pelo Semanário Regionalista
.
.
onde que se destaca um título sugestivo:
.
.
Albino Ribeiro nem queria acreditar no que estava a ler, quando abriu um carta chegada à sua residência, oriunda da Segurança Social, para repor a quantia de 41,10€.
A situação não teria tanta estranheza se não fosse a importância referir-se "a acertos de ausência por gravidez de risco de Outubro e Novembro de 2008 indevidamente pagos", como refere a missiva.
Em conversa com o Reconquista e em tom jocoso, Albino Ribeiro diz que não se lembra de nada e espera a recompensa por ter sido o primeiro "grávido" do país.
(...) Um caso caricato, numa carta assinada pela directora da unidade que, para o visado, demonstra incompetência. "Este é um caso em que podemos brincar com a situação, mas poderia ser um coisa muito mais grave", concluiu.
.
O "ofício" do homem grávido...
.
NB - cfr. "Reconquista" de ontem,
              7 Nov 2013, pg 6

07 novembro 2013

Na foz do Rio Sado...

... o Sanatório do Outão e o Forte de Santiago
.
Lá no alto as instalações militares da  Bataria de Costa

06 novembro 2013

Edmundo Curvelo...

... um aluno brilhante que passou pelo Liceu Nacional de Setúbal onde, mais tarde esteve como professor.
.
Recebi esta tarde uma mensagem do Prof.José António Alves, da Universidade do Minho que tem toda a relevância para a nossa Escola, antigo Liceu Nacional de Setúbal. Edmundo Curvelo foi aluno no nosso Liceu desde 1925 a 1930. Regressou como professor em 1938
.
Edmundo Carvalho Curvelo
em 10 de Julho de 1930
com 17 anos
.
Prezados Amigos,
Tenho o grato gosto de lhes anunciar que acabou de ser editado pela Fundação Calouste Gulbenkian as Obras Completas (1356 páginas) de Edmundo Curvelo.
A obra é precedida por um estudo introdutório da autoria dos dois organizadores do livro, Manuel Curado e José António Alves.
As minhas melhores saudações para todos,
José António.
.
.
Edmundo Curvelo (1913-1954) foi um filósofo português da primeira metade do século XX. Natural de Arronches, distrito de Portalegre, notabilizou-se como professor da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e como um dos primeiros teóricos portugueses da Orientação Profissional. A obra de Edmundo Curvelo foi escrita essencialmente entre 1942 e 1952. Estes dez anos de publicações foram suficientes para marcar para sempre a história do pensamento português devido à originalidade dos assuntos abordados e a um estilo claro e inovador. Dos estudos pioneiros sobre os métodos a aplicar à análise da vida mental e do comportamento, até aos bem-humorados textos de divulgação científica, as obras de Curvelo antecipam os modelos contemporâneos da mente humana que se baseiam na computação. O objectivo mais importante de Curvelo era o de identificar os contornos da estrutura do fluxo da consciência humana, propondo de seguida um modelo lógico de tudo o que os seres humanos podem sentir e pensar a cada momento. Procurando um modo rigoroso para expressar os argumentos filosóficos, Curvelo aplica a Lógica Simbólica à Psicologia e à reflexão que a Ética faz sobre o comportamento humano. Segundo Curvelo, a jovem ciência da Psicologia e a velha filosofia da Ética só teriam estatuto científico na medida em que organizassem os seus conceitos de modo racional, pois que, para o Professor alentejano, toda a ciência verdadeira deve ser uma construção lógica. Esta obra de Lógica é tanto mais notável quanto se sabe que este ramo comum à Filosofia, à Matemática e à Ciência da Computação não teve muitos cultores no pensamento português contemporâneo. Curvelo é, pois, o continuador do legado original de grandes filósofos portugueses do passado, como Pedro Hispano e João de S. Tomás.
(texto inscrito na badana do livro)
.
NB - Tenho a certeza que esta obra vai fazer parte da Biblioteca da nossa Escola, dentro de muito pouco tempo...

Deve ser do novo Acordo Ortográfico...

Num artigo que Carlos Zorrinho assinou no “Público”, ontem, 3ªfeira, 5 de Novembro, fiquei com a ideia, que aliás permanece arreigada em muitas mentes, de que “os deputados de “a Nação” actuais” são um tanto analfabetos
No entanto, parto do princípio de aquele deputado ter sido vítima de um simples “lapsus calami”…
.
 
O Senhor Deputado Carlos Zorrinho
.
Com o título de “Governação alternativa” , diz em dado momento, o deputado Zorrinho, no texto da coluna que ocupou, na página 47, do “meu” jornal:
Não há, ao contrário do que alguns parecem querer fazer querer, um troikismo duro e um troikismo suave” .
.
V.Exª esqueceu-se da existência do verbo “crer” (= acreditar), ou pensa que "aquilo" serve para as duas coisas??!!...
.
Quero crer que não passou de um “pequeno” (??) lapso. No entanto, a escolha daquela frase para um destaque em letra azul no meio do texto inteiro… leva-me a pensar que até na Redacção deram pelo “gato”… e o mantiveram, para gozo dos seus adversários políticos. Sacanice…