31 agosto 2007

St.Tropez - Agosto de 1970

Uma "escandaleira" em St Tropez!!!...

No "Paris Match", de 29 de Agosto de 1970,
acompanhando uma foto muito "ousada"
podia ler-se, na sua capa, a seguinte frase:

"Nos envoyés speciaux montre ce qu'on peut photografier à St Tropez."

"Todos os anos, Saint-Tropez nos reserva uma surpresa. Este Verão, trata-se de um acontecimento, como testemunham estas fotos obtidas na praia de "Voile rouge" em Pampelonne. Nada de soutien! Entre o pescoço e as ancas, apenas um colar ou um cordão de ouro."

O Verão extravagante de St Tropez - a "península dos seios nús".

A americana Christie, de vinte anos, cover-girl em Londres e New York, com a filha Carolina.


Foi no Verão de 1970 que, no meio de um "escândalo" enorme, as "Meninas de StTropez" iniciaram a "Era do Ar Condicionado". Estavam longe de imaginar o êxito que iam ter...

Faz agora 37 anos!

30 agosto 2007

As "Bonecas" de Kiraz

A Anedota ilustrada
nº 9

- Tenho o espelho retrovisor, tenho sim senhor!...
Nunca mais deixei de o trazer comigo depois de ter partido
a caixa do pó de arroz!

29 agosto 2007

Parabéns!... 29 de Agosto de 1977 ( !! )

A Teresinha Loução faz anos hoje!
...e ninguém lhe dá mais de 30!!!...
Muitos parabéns...
e uma "bjoka" grande.

A Maria Teresa Jorge Loução, em 8 de Junho de 2007

28 agosto 2007

Assim se faz a "História"...

Paris Match
11 de Maio de 1974
A fotografia

Na manhã do dia 26 de Abril de 1974, Vasco Serra foi de Setúbal para Lisboa ver a revolução… e viu-se envolvido neste aparato!

No dia 11 de Maio de 1974, com a rubrica do repórter Pascal Delobel, o “Paris Match” publicava esta fotografia com a seguinte legenda por baixo:

Em Lisboa é a caça ao homem. Os membros da polícia política são perseguidos, revistados, identificados e “protegidos” pelo exército.”

Em destaque, surgem depois as seguintes palavras escritas pela redacção daquele semanário parisiense:
“Pascal Delobel, nas ruas da cidade em revolução, envia-nos de Lisboa o relato dos dias dramáticos do Maio português que poderia ser intitulado: Quando os leaders comunistas apareceram em triunfo nos carros de combate…”. Os capitães revoltosos tinham previsto uma semana de combate: eles ganharam em algumas horas. Agora, Lisboa, que lhes era hostil, aplaudiu-os e cobriu-os de cravos vermelhos. Tudo começou em 9 de Setembro “pour une affaire de soldes”…

Quando, dentro de uma dúzia de anos, alguém quizer estudar estes assuntos sobre a "revolução dos cravos", fazendo fé nesta fotografia e na legenda que lhe acrescentaram... o Vasco Serra será para todo o sempre um perigoso "membro da polícia política" que até então sustentava o regime...

Assim se faz a História!

27 agosto 2007

As minhas turmas no Liceu

3º Ano - Turma A
em 1959/60


Fui professor desta turma em Ciências Naturais
e Ciências Físico-Químicas


nº 02 – Acácio Bravo Círio
nº 03 - Albino Esteves
nº 05 - Armando Manuel Saraiva Ribeiro Lopes
nº 06 – Augusto Garcia Pereira
nº 07 – António José Caliço dos Santos Henriques
nº 08 – António Carlos Ferreira da Silva
nº 09 – António Henrique Rodrigues Maximiano
nº 10 – António Manuel Medeiros Ribeiro
nº 11 – Belmiro Figueiredo Carvalheda


nº 12 – Carlos Manuel de Jesus Pedro
nº 13 – Emídio Elisiário Ferreira de Oliveira e Silva
nº 14 - Fernando Manuel Tavares Carlos
nº 15 - Guilherme João de Sousa Gomes
nº 16 – Humberto José Rosa de Carvalho Cardoso
nº 17 – Jaquelino da Costa Saraiva
nº 18 – João Fernando Costa Pimentel da Silva
nº 19 – João Carlos de Oliveira Matoso
nº 20 - João Maria Barbas de Oliveira


nº 21 – João Toscano Pissarra
nº 22 – José António Sequeira Brito Ramos
nº 23 – José Luís Carvalho Rocha Lourenço
nº 24 – José Manuel Freire Cardoso Ferreira
nº 25 – Luís Alberto da Cruz Gaeiras
nº 26 – Luís Manuel Garcia Gonçalves
nº 27 – Manuel da Fonseca Marques Matias
nº 28 – Manuel Francisco Carriço dos Santos
nº 29 – Manuel José Vaz Tavares


nº 30 – Mário Baltazar Sacramento dos Santos
nº 32 – Orlando Salvador da Silva Cardoso Maçarico
nº 33 – Roosevelt Batista e Carvalho
nº 34 – Rui Carlos Chora
nº 35 – Rui Duarte Monteiro da Cruz
nº 37 – Rui Manuel Costa Malhador
nº 38 – Sertório Manuel Teixeira dos Santos
nº 39 – Vítor Manuel dos Santos Chouriço
nº 40 – Vitorino Rodrigues Muge Gomes Pinto

Três outros alunos faziam parte desta turma.

Por qualquer motivo não entregaram a fotografia que devia ser colocada na caderneta do professor. Por isso não constam neste "apontamento de memória fotográfica".
Mas ficam aqui os seus nomes:


nº 04 – Aristides Alegre Vieira Gonçalves
nº 31 – Mário Manuel Rocha Tenório
nº 36 - Rui Jorge Severo da Cunha

26 agosto 2007

Beira Baixa - Notícias de 1953 - Junho/Julho

27 de Junho
Doente
Dr.José de Carvalho (Governador Civil)
Foi sujeito na última segunda feira, no Hospital da CUF, em Lisboa, a uma intervenção cirúrgica que decorreu regularmente, sendo o seu estado satisfatório.
.
4 de Julho
Nova Licenciada
Concluiu a sua formatura, com elevada classificação, em Ciências Físico Químicas na Universidade de Coimbra, a srª Drª D. Maria de Deus Tavares Cravo.
.
11 de Julho
Capitão Francisco Abreu Riscado
Saiu há pouco para os Estados Unidos da América do Norte, onde já se encontra, o sr. Francisco Abreu Riscado, para frequentar ali o Curso do E.M. no Commander And General Staff Fort Leavenworth - Kansas - USA
O distinto e brioso oficial, antes da sua partida, encontrava-se em Caxias onde frequentava o Curso de Altos Estudos Militares, alcançando ali, sempre, elevadas classificações.
.
18 de Julho
Incêndio
Pela meia tarde do dia 8 do corrente, declarou-se incêndio violento numa meda de cortiça da firma J.Valente & Irmão, Ldª, nos subúrbios desta cidade. ( foi no Barrocal e foi impressionante! A água das mangueiras não chegava à meda que ardia... Evaporava antes de cair!!... Eu vi...)
.
25 de Julho
Liceu
Um Aviso sobre os prazos de Matrículas para alunos Internos do Liceu Nacional de Castelo Branco é assinado pelo Vice Reitor Dr.João de Sena Esteves Oliveira.
.
25 de Julho
Militar
Assumiu as funções de Chefe do Distrito de Recrutamento e Mobilização nº15, com sede na nossa cidade, o sr.Coronel Joaquim Cardoso de Moura Bessa.

25 agosto 2007

Os Livros de Despedida - 1956

O Curso de 1955/56

A Fotografia

Alunos e Professores do 7ºAno – 1955 -1956 .
Os Professores: Pe. José Alves, Dr. João Diogo Narciso Furtado, Dr. Ivo de Cortesão, Dr. José Nunes Parro, Drª Arlete, Dr. Augusto Russo, NN, Reitor Morão Correia, NN, NN, D. Maria Sofia Guimarães, Drª Ludovina Barroso, Drª Maria Alice Barata Salgueiro, Dr. Joaquim Lopes Dias, Dr. Lacerda e NN

A capa do Livro


.Os “poetas” que mais “debitaram” foram o José Correia Tavares (poeta sem “aspas”) e o Semedo Toco. Mas outros estão presentes e, de entre eles, alguns familiares dos finalistas que escreveram coisas amorosas...

Nas caricaturas sobressai ainda o Adelino Robalo Cordeiro, com uma meia dúzia delas, seguido do Vieira Lopes, do José Correia Tavares, do Melo e Cunha e da Maria Real (que, anos mais tarde, entre 1962 e 1964, passou pelo Liceu de Setúbal onde deu aulas de Inglês).

As páginas iniciais, dedicadas aos Nossos Mestres, aos Nossos Pais e aos Nossos Amores, têm, todas elas, a chancela do Poeta J. Correia Tavares.
.

Júlia Maria Marques Afonso
Tu partes, meu amor, minha querida!
O triste ninho é bem mais triste agora
Que a Virgem te acompanhe e dê alento,
À mãe que fica e a tua ausência chora.
Tua mãe
.
Maria Odete Fernandes Pereira


Mas que grande barulheira
O que é que foi afinal?
É a Odete Pereira
Como sempre endiabrada!
Ou ri ou faz chinfrineira
E até arma choradeira
Quando se encontra zangada.
E não sei se foi um soco
Que alguém lhe retribuiu
É que a Odete Pereira
Os seus dentinhos partiu!
(…)
Sabe prender o cabelo
Usa um lindo carrapito
Sempre feitinho a primor
Resta-me agora saber
Se já prendeu o amor!

A Maria Odete em 7 de Junho de 1991

A Maria Odete em 11 de Agosto de 2007

.
Maria Teresa Xavier Semedo Barata


Lá vai mais um passageiro
Numa barquinha encantada,
Sempre ao leme, mar fagueiro,
P’ra bem seguir a jornada,
Que a dor não conheça a rota;
Que a dor não saiba o caminho;
Que a Virgem lhe semeie rosas,
Embora belas, formosas
Espinhos houver também,
Dizei-lhe, Senhora minha
Que os não sentirá sozinha,
Enquanto Deus lhe der mãe
(À minha querida filha Maria Teresa)

.
Maria Virgínia Afonso Gomes Carvalhão


Há, da Gina, tanto, tanto
Se que se possa falar
Que francamente não sei
Por onde hei-de começar.

Certamente que direi
Muito bem e algum mal.
Porém, não, não digo nada
Pois que a Gina amedrontada
‘Stá neste momento a pôr-se
Muito mais “branca” que a “cal”.

Gina Carvalhão, em 4 de Maio de 1980

.

A Gina Carvalhão, em 23 de Maio de 1981


Em 18 de Maio de 1984

.
António Amoroso de Brito

Se Cícero o ouvisse
Aos pontapés ao Latim
Da cova se levantava
Para ver um génio assim!!!
Da Gina

Nesta casa engaiolado
Nove anos eu estudei!...
Chegou o momento ansiado
Belos dias cá passei!
Amoroso de Brito

O Amoroso de Brito com o Vitor Ambrósio, em 16 de Junho de 1979
.

O AB com a Lourdes Ferreira e a Maria Irene em 9 de Junho de 1985

.
José Faria Gregório

Se crês na minha amizade
E um conselho queres tomar
Deixa as flechas do Cupido
Tens os livros p’ra estudar.
Mané Courela


Não escondas na tua capa
A tricaninha formosa,
O teu estudo em Coimbra
Não é poesia, é prosa.
Lena

A guiar é um primor,
Já pode a carta tirar:
Vamos a cem, ó priminha,
Diz ele só p’rá assustar
(…)
Desculpa Zé se não fiz,
Uma coisa mais bonita,
Bom futuro te deseja
A prima amiga – Stelita.

O Zé Gregório, em 16 de Maio de 1979

O Zé Gregório em 14 de Maio de 1983 com a Gina Carvalhão e o Luís Marçal Grilo

.
Maria Helena d' Abreu Bidarra

…sabem qual é o castigo
Desta moura enamorada?
É viver sempre escondida
Num castelo encarcerada.

Na solidão da noite linda
Ouve-se ao longe o remar
Dum barco que se aproxima
…a meiga voz a chamar.

.
Maria Irene Crespo Folgado Pereira
Perdoa Irene se não consigo
Retratar-te bem como eu queria
Mas não te importes e vê no que te digo
Mais amizade do que poesia

A cidade atravessa p’ra chegar
A tempo e horas ao Liceu
Umas vezes por seu pé, devagar,
Outras vezes num “Opel” cor do céu.

Sisuda, pacata, esta Maria
E com o ar que tem de santinha
Não duvido que daria
Uma piedosa freirinha…

Trará lá dentro a roer
Algum desgosto latente?
Se não traz, então deve ser
Dos ares da Mina, certamente.

A Maria Irene, em 8 de Junho de 1985, dançando com o Áureo, seu marido
.

A Maria Irene, em 3 de Junho de 1988 conversando
com a Leonor Carreiro

.
Maria de Lourdes Lopes Ferreira

Sempre risonha e gaiata
Muito alegre e sorridente
Toda ela é engraçada
Estimada por toda a gente.
(…)
Do grupo da coboyada
Sempre pronto à brincadeira
Aquelas aulas simpáticas…
Recordarás a vida inteira!
.

A Lourdes Ferreira com a Maria Irene, em 9 de Junho de 1985

.
Maria Teresa Monteiro Trindade

Menina de mil sonhos pelo ar
Que pensas triunfar na Medicina
Tem cautela! Até penicilina
Podes dar envenenada só de olhar”

Desde Bragança até Castelo Branco
Tudo ela tem “peneiras” de curar!
O pior é, se nesse verde olhar,
Todo o doente passa a ver o encanto…

Longa trança, cor de Outono, doirada,
Mui gentil, exemplar, bem comportada,
Ela sabe qual é o seu valor.

Tem cautela princesinha endiabrada,
Quando fores doutora consagrada
Não me olhes os doentes, por favor…
Gina

Não há pílulas nem xaropes, com certeza,
Que “curem” tanto como os olhos da Teresa!
(…)
Mas…
De mais valor que a beleza
Destes olhos de princesa
Que criam tanta afeição.
É o tesouro de bondade
Que a nossa Teresa Trindade
Guarda no seu coração.
Teu Reitor muito amigo

A Teresinha Trindade ladeada pela Teresinha Serôdio Rosa
e pela Leonilde, em 22 de Agosto de 1952.
Que belas férias, na Figueira da Foz!


O jjmatos, a Teresinha Trindade, a Teresinha Serôdio Rosa, a Leonilde e o JJDelgado Domingos

.
António Luís da Cunha Santos Amaral

Mestre em piada fina e eloquência
Mas não é capaz de estudar uma só hora
Delira com as “Semente de violência”
E então pela pinga… ele até chora!

Morreu cedo, o Toninho Amaral! Cedo e um pouco isolado...
As escolhas políticas após a revolução afastaram, umas das
outras, muitas pessoas que deveriam ter-se mantido Amigas.

.
Artur Fernando de Moura Pinheiro


As aventuras do Fernando
Eu vou contar com ardor
Já na caça foi caçado
Mas…é grande caçador
Foi pouca sorte, coitado.

A arma pôs ao nariz
Com o máximo cuidado
Disparou a uma perdiz
Mas… o tiro passou ao lado.
Foi pouca sorte, coitado!

E o desporto da pesca
Pratica quando há calor
Na dita já foi pescado
Por um outro pescador
Foi pouca sorte, coitado!

Vende sorte a toda a gente
Um rapaz tão desgraçado
Pois a garota era um pente
O peixe era estragado
E a perdiz era demente.

Do J.Correia Tavares
.

Joaquim de Jesus Baptista


Andava D. Joaquim
Na rua de Santa Maria
Os pé já leva cansados
Os sapatos rotos havia
Era pela meia-noite
De uma noite sombria…

.
José Camilo Martins


Homme, libre penseur! Tu crois-tu seui pensant
Dans se monde où l avie éclate en tout chose?
(poème de Gératd de Nerval)
Dedicado pela
"ta cousine et amie sincere"
Antoinette Camilo
.
José Correia de Jesus Tavares

Eis soou a hora da partida
Se partir se pode assim chamar
Hora que p’ra alguém é bem sentida
Quando o livro, mais tarde, desfolhar


Jardim Escola João de Deus, em Castelo Branco - Maio/1942
O Zé no Viveiro, os mais novinhos, na primeira fila.
Ele é o 3º a contar da Direita... numa foto onde estão mais alunos
deste Curso Finalista: o Silvares Carqueija (3º da esquerda, na 1ªfila),
e a Lourdes Lopes Ferreira (ao centro, na 2ªfila).
Seria, provavelmente, deste 7ºAno, se não tivesse partido com os Pais para Coimbra, o Pedro Feytor Pinto que se vê à direita da Lourdes Ferreira.

.

O Zé Correia Tavares surge nesta fotografia, num regresso ao Jardim-Escola no Dia da Festa da Maria Amália Fevereiro, a primeira professora de todos nós.
Ele está, de bigode, no centro da imagem.
Um bonito grupo a ladear a D. Maria Amália e onde mostraram presença
muitos caras conhecidas como a Celeste Capelo, a Maria da Conceição Faria, a Zulmira Beirão, a Maria Luísa Andrade Lopes, a Fátima Feytor Pinto, a Maria Emília Faria, o Zé Moura Nunes da Cruz, o João Pedro Pelejão Marques, o João Pulga, o Olímpio Mendes de Matos, o Zé Correia Tavares, o Pe. Vitor Feytor Pinto e o Vicente Sanches Vaz Pardal.

24 agosto 2007

António Gedeão

Cavalinho, cavalinho

Corria o meu cavalinho
quando acordei de repente
Mas que lindo cavalinho!
Tinha a brancura do linho,
e um olho muito verdinho
fluorescente.

Corria, corria, corria, corria,
corria e espinoteava,
galopava e relinchava
numa autêntica euforia.

Corria, corria, corria, corria,
e de repente estacava,
e novamente corria,
corria e espinoteava
numa doida correria.

E em cada vez que corria,
E em cada volta que dava,
sua crina se agitava,
se espargia e sacudia
num jeito que se diria
ser assim que lhe agradava,
ter prazer no que fazia.
E o cavalinho corria,
corria sempre, corria,
na senda que rescendia
na manhã do laranjal.
O solo fofo gemia.

Brandos, os ramos teciam
acenos de ritual.
Tenros, os pomos tremiam
no compasso musical.

Sobre a garupa de neve,
abraçado ao seu pescoço,
eu era uma pena leve
soprada com alvoroço.

Se ele corria, eu corria,
se ele saltava, eu saltava,
tudo quanto ele fazia,
todas as voltas que dava,
tudo, tudo eu repetia,

na mesma doida euforia
que cansava e não cansava.

Mas que lindo cavalinho!
A sua crina macia,
loira de barbas de milho,
deixava um estendal de brilho
na senda que percorria.
Apetecia mexer-lhe,
sentir-lhe o fofo e o calor
daquela crina macia
que agitava e sacudia
como um doirado vapor.
Mas que lindo cavalinho!
Meu amor!

Não tinha sela nem brida,
nem cabeçada nem freio,
nem qualquer espécie de arreio
que lhe ofendesse a nudez.
Era um ser vivo total,
num emaranhado de vida
num gozo todo animal:
crina de loiro brunida,
corpo de branco cendal,
cascos da ágata polida,
ferraduras de cristal.


Mas que lindo cavalinho!
Senti-lhe o bafo cheiroso,
o tumulto harmonioso
do trote das nédias ancas.
Chamei-lhe os mais lindos nomes:
flor de nata, lua cheia,
floco de espuma na areia.
poço de camélias brancas

Beijei-lhe o focinho ardente,
mordisquei-lhe o corpo nu.

(que eu sabia, intimamente,
que o cavalinho eras tu.)

António Gedeão

23 agosto 2007

As "Bonecas" de Jean Bellus

In "Mundo Ri" nº 87
Dezembro - 1958

Com que então... temos conferência ao mais alto nível?!!!...

22 agosto 2007

Setubalense - 1952 - Março

03-03-1952
"Uma Exposição que enobrece um Artista" (Tit.1ªpg)
Luciano Santos encontra-se em Setúbal... e tem sido o "menino bonito", e sê-lo-á até ao dia 12.
Depois, Luciano passa à categoria dos "Senhores de cabelos empoados", não por ser um luxo mas porque a vida é assim mesmo: caminha e deixa sulcos...

.
03-03-1952
C.M.Setúbal
Alberto Mendes toma posse como Vereador, substituindo o sr.Januário Dias.

.
12-03-1952
Foi promovido a Tenente Coronel, o sr. Major Afonso Correia Gonçalves.

.
12-03-1952
Sociedade Capricho

Novos Corpos Gerentes

Assembleia Geral
Presidente - Carlos Vieira dos Santos
Direcção
Presidente - João Batista Rendeiro
Conselho Fiscal
Presidente - João Rosa Junior

.
15-03-1952
Cargos públicos
São notários os senhores Dr.António Guerreiro Ponte Lopes e Dr.Miguel Pereira Osório de Castro.

.
16-03-1952
Misericórdia
Movimento do Hospital do Espírito Santo, na semana de 10 a 16 de Março de 1952.
1. Doentes entrados. . . . . . 43
2. Doentes saídos com alta . 57
3. Doentes falecidos . . . . . . 2
4. Doentes hospitalizados. . .154
5. Operados c/alta cirurgia. . 2
6. Socorridos na Urgência. . .97


(O Setubalense passou a resumir os movimentos semanais no Hospital.)

. 17-03-1952
Política
Foram eleitos ontem para a Comissão Concelhia da União Nacional, os srs.Dr.Eduardo Albarran, Eng.Humberto Cunha, António Júlio da Costa Reis e Diamantino Augusto Figueira.

.
19-03-1952
Cultura
"O Doutoramento de D.Virgínia Rau"
artigo assinado por Falcão Machado.

.
19-03-1952
Óbitos
Morreu ontem, a D.Leonarda Maria Mendes Núncio Sequeira.

( Era Avó materna do José Carlos Sequeira Lopes)
.
23-03-1952
Misericórdia
Movimento do Hospital do Espírito Santo, na semana de 17 a 23 de Março de 1952.

1. Doentes entrados. . . . . . 45
2. Doentes saídos com alta . 43
3. Doentes falecidos . . . . . . 2
4. Doentes hospitalizados. . 154
5. Operados c/alta cirurgia. . 2
6. Socorridos na Urgência. . 113

.
26-03-1952
Óbitos
"D.Ana de Castro Osório" (Tít.1ªpág.)
Faleceu em 23 de Março de 1935.

.
26-03-1952
C.M.Setúbal
A Câmara Municipal de Setúbal deferiu uma pretensão de (Dr.) Amadeu Rodrigues da Costa para construção de um anexo destinado a uma retrete, de sua casa, na Estrada dos Ciprestes, devendo o requerente colocar um autoclismo, no caso de a habitação possuir água canalizada.

.
30-03-1952
Misericórdia
Movimento do Hospital do Espírito Santo, na semana de 24 a 30 de Março de 1952.
1. Doentes entrados. . . . . . 56
2. Doentes saídos com alta . 48
3. Doentes falecidos . . . . . . 3
4. Doentes hospitalizados. . .159
5. Operados c/alta cirurgia. . 8

6. Socorridos na Urgência. . .99

21 agosto 2007

Almoço Anual - Antigos Alunos

Em 1985,
os Antigos Alunos do
Liceu de Castelo Branco
fizeram o Almoço Anual
na Quinta da Granja
no Carregado

Numa tarde bem agradável ali encontrámos muitos antigos companheiros que andavam um pouco arredios destas "reuniões".
Camilo Cardoso, Professor Catedrático em Medicina com o António Branco do Amaral que foi médico do Sporting e também exerceu no Sanatório do Outão (era casado com uma setubalense, do bairro Santos Nicolau)

O Camilo Cardoso e o António Amaral terminaram o 7ºAno em Julho de 1948. Eram uns Senhores, naquele ano lectivo de 1947/48... Com 17 ou 18 anos, eram os finalistas do Liceu que nós respeitávamos e olhávamos com alguma reverência. A minha memória ficou ligada a eles pelo facto de não se importarem que um "rapazola" de 13 ou 14 anos os acompanhasse nos seus passeios e deambulações nocturnas, nas noites "tórridas" que aconteciam em Castelo Branco naqueles últimos meses do ano lectivo. Os passeios dos Cafés até à Estação, os passeios do "pisa o risco", onde acabava o alcatrão e começava a "picada" na estrada para as Sarzedas (também ela chamada Estrada da Granja), os passeios pela Circunvalação com regresso aos Cafés já depois das 11 da noite... Para eles eu era uma espécie de "mascote"... com quem falavam como se eu fosse da sua idade! E isso era para mim uma honra... sentia que gostavam de mim e tratavam-me como se eu fosse da turma deles! Como se eu tivesse a idade deles... Estas coisas não se esquecem!

Já ambos faleceram há alguns anos

.

A Vanda, a Gina Carvalhão e a Maria Irene Bravo (Mota Campos)

.

A Tatina Proença, sempre bonita, com o Luís Grilo e a Gina Carvalhão

.

.O Rui Versos e a Vanda
O Olímpio Matos e a Maria Amélia
.

Um reencontro anunciado!
A Conceição Faria e o Júlio Martins, das Sarzedas.
.

O Camilo Cardoso e a Tatina Proença há muito anos que não se viam

.

A piada devia ser “fresca”…
Em grande plano, a Maria Alexandrina, a Vanda e a Gina Carvalhão

O Gilberto Saraiva e o Jaime Caio também estiveram na Quinta da Granja.
Ambos viviam em Setúbal mas o Jaime Caio já nos deixou há uns anos.
.
.
Duas das "vedetas" deste encontro de 1981