28 fevereiro 2013

Foi um almoço na Roda...

em 07 11 1981, a comemorar
uma célebre "vitória" no Clube Setubalense.

O Dr.Orlando de Almeida, jjmatos, o José Proença, o Eduardo Machado Pinto e o Rogélio Gonçalves constituiam uma das alas da mesa, naquele restaurante de boa memória, situado quase em frente do Regimento de Infantaria 11, bem próximo da Av.Todi.

27 fevereiro 2013

É no que vai dar...

... esta  música! Neste tempo e agora, apenas vai pôr em destaque a falta de imaginação dos nossos "mentores" actuais!... Tudo o resto é... música!

Corre no fb. Obrigado, JG

26 fevereiro 2013

Ao contrário do que acontecia...

... na Floresta de Sherwood,
o Robin dos Bosques cá do Sítio, rouba aos pobres para dar aos Ricos!!!...

O verdadeiro Robin Hood 
.
É uma notícia que corre na net que, para tal, me chama a atenção.
"Fisco fica com 26 mil euros do forcado paraplégico.
Ajuda a Nuno Carvalho pagou 13% de IVA e 10% de Selo"
.
e a notícia era acompanhada pelo comentário do Leitor:
"Até a uma ajuda anónima de milhares de pessoas solidárias com Nuno, eles vão "pescar" mais dinheiro!! Vergonha!"
.
Mas aqui não se trata propriamente de uma "pesca"... Trata-se, isso sim, de um roubo feito pelos actuais Robins, mas à imagem e semelhança dos mais "valentes" gangsters... cuja imagem, aos poucos, se foi transformando na minha mente... Hoje vejo-os assim, os "nossos" Al Caponezinhos que nem das polícias têm medo...

Um Robin Hood dos nossos tempos
O chapéu também é verde... já só lhe falta a peninha...
Ah!... o arco das setas também já é diferente. Modernices...

Os Robins actuais são levemente diferentes... disfarçam um pouco mais o seu aspecto mas já não conseguem esconder aquilo que são. Uns ladrões!...

NB - Muita é a sorte do Nuno Carvalho, por ter Amigos capazes de o ajudarem a "dar volta por cima". Que bem carente está...
.
Quantos milhares de Nunos escondem os seus dramas e a complicação das suas vidas, por aí, em qualquer sítio atrás desta crise que eles próprios, os actuais Robins, já não são capazes de resolver?!...

São quadras, meu bem... são quadras!...

(esta "faceta" do blog estava em "estado de letargia" desde os finais de 2010...)
.
Conhecem-se os frutos sãos
apalpando-os, mas cuidado!
As brincadeiras de mãos
dão sempre mau resultado.
.
in "Antologia de poetas + ou - da Corda"

25 fevereiro 2013

Mais uma sugestão...

...para o ministro Vitor Gaspar.
.
Ainda não se tinha lembrado desta, senhor ministro?!!...
Depois de lhes "ter chupado a bolsa"... pode agora "chupar-lhes o sangue"...
- Só faltava mais esta!!

24 fevereiro 2013

Helena Fourment

Helena Fourment com o filho Frans
Pieter Paul Rubens
1557 – 1640
Helena Fourment, mulher de Rubens, com o filho Frans
.
Pintado em 1634.
O quadro era originalmente um retrato de meio-corpo; mas mais tarde Rubens ampliou-o para a direita e para baixo até lhe dar as dimensões actuais. A majestosa decoração e o opulento trajo domingueiro da dama elevam o retrato a uma esfera de quase áulica solenidade. Só o barrete na cabeça do menino nu, atenua, com uma nota humorística, a cenográfica magnificência.
A arte retratista de Rubens apresenta a criatura humana numa unidade de corpo e de espírito, de beleza carnal e sensual e de realidade psíquica.
.
Cfr. Hermann Bauer
In “Grandes Museus do Mundo”
Ed.Verbo – Setembro/1973








23 fevereiro 2013

Franz Hals

Retrato de Willem Croes
Franz Hals
1581/5 – 1666

Retrato de Willem Croes
.
Ainda criança, Franz Hals mudou-se, com os pais para Haarlem, onde nasceu o seu irmão Dirck, também célebre pintor. Discípulo de Karel van Mander, não sofreu a influência do mestre de uma forma determinante. Torna-se um dos maiores retratistas de todos os tempos, escolhendo os seus temas, contrariamente ao que fez Rembrandt, exclusivamente no ambiente burguês. De grande importância para os trabalhos futuros foram os seus grupos (Os Arcabuzeiros), nos quais uma impetuosa força vital perturba os cânones da tradição compositiva renascentista. Característica peculiar dos seus quadros, até 1640, é a casualidade das atitudes e a naturalidade dos movimentos das personagens retratadas, que parecem surpreendidas e fixadas na tela num determinado momento da sua vida. A esta espontaneidade corresponde também a técnica pictórica que se serve de pinceladas largas e soltas. A partir de 1640, a livre vitalidade das composições juvenis dá lugar a formas mais contidas e ponderadas, em retratos em que o indivíduo aparece livre de todos os ouropéis da exterioridade, segundo um fenómeno que domina a pintura holandesa em geral, nessa mesma época. Pertence a este período o Retrato de Willem Croes.
A pose é reduzida a uma essencialidade que torna o retrato simultaneamente mais monumental e íntimo: Hals tem preferência pelas figuras em meio-corpo; as cores tornam-se mais pobres, reduzindo-se ao preto e ao castanho; assim se encontram os dois grandes pintores da Holanda, Rembrandt e Hals, embora partindo de premissas diferentes.

Cfr. Hermann Bauer
In “Alte Pinakothek”In Ed.Verbo – Dezembro/1973

22 fevereiro 2013

Escrito no vento...

"O que algumas pessoas fazem por amor é incrível, mas o que outras fazem por interesse é inacreditável."

Autor desconhecido

21 fevereiro 2013

Era só o que faltava...

... ver "este tratante" a vender remédios no Brasil!...
Querem ver que o curso que ele tirou em Paris foi o de Farmacêutico!!... Nada do que ele faça me pode admirar...

O "novo" farmacêutico"...

A notícia é do Correio da Manhã
Ex-primeiro ministro intermedeia negócios da farmacêutica Octapharma com o Governo brasileiro.
O ex-primeiro ministro José Sócrates é um dos colaboradores da farmacêutica Octapharma, encontrando-se neste momento a intermediar negócios da empresa no Brasil, escreve esta quinta-feira o “Correio da Manhã”.

A colaboração de José Sócrates está documentada numa fotografia tirada durante uma reunião entre o ministro da Saúde brasileiro, onde o ex-primeiro ministro aparece com Guilherme Dray, docente da Faculdade de Direito de Lisboa que desde 2009 foi seu chefe de gabinete.

O “Correio da Manhã” recorda que as ligações de Sócrates ao Governo brasileiro remontam à presidência de Lula da Silva. E que, por causa dessas ligações, em Junho de 2011 o ex-primeiro ministro português terá sido convidado a assumir o cargo de representante de diversas empresas brasileiras em Portugal e na Europa.
.
E como diria o nosso Amigo Fernando Delgado no seu comentário a esta notícia: "Da filosofia à banha de cobra, vai um pequeno passo. Boa tarde."

Os fiscais...

Numa página de “Opiniões”, no jornal “i”,
saído ontem, dia 19 de Fevereiro de 2013,
da autoria de Luís Menezes Leitão,
podemos ler um pequeno “apontamento”,
com algum interesse actual…
.
  Luís Menezes Leitão

Os fiscais

Contaram-me que há dias algumas pessoas à saída de um restaurante teriam sido abordadas por fiscais da Autoridade Tributária a recordá-los da obrigação de exigir factura, sem o que, da próxima vez, seriam multados. Pensei que essas pessoas se terão sentido como a personagem K de “O Processo”, a quem alguém acordou de manhã a dizer que estava preso.. Agora um simples jantar fora com os amigos tornou-se uma pesada fonte de encargos tributários. Além de pagar 23% de IVA, o contribuinte ainda se transformou num fiscal não remunerado, a quem multarão se não recolher a devida factura.
Esta medida lembra a tristemente célebre licença de isqueiro exigida no Estado Novo.
Para favorecer a indústria fosforeira, foi exigido que todos os isqueiros tivessem licença. Quem se atrevesse a acender um cigarro sem a mesma, corria o risco de um fiscal se identificar no café cobrando imediatamente a multa. Da mesma forma, se exprimisse opiniões políticas contrárias ao governo, outro fiscal, agora da PIDE, procederia à sua prisão imediata. A Amnistia Internacional foi fundada devido ao escândalo da prisão de dois jovens, apenas porque brindaram à liberdade num café de Lisboa.
O país parece ter assim voltado ao antigamente, surgindo de todo o lado um fiscal a policiar comportamentos privados dos cidadãos. Salazar deve estar a sentir-se vingado.
.
Luís Menezes Leitão
Professor da Faculdade de Direito de Lisboa.

20 fevereiro 2013

Não resisto à tentação...

… de transcrever um pequeno excerto do artigo
O respeitinho é uma coisa muito bonita
que o jornalista José Vitor Malheiros publicou ontem no “Público”.

José Vitor Malheiros
.
.”O poeta espanhol Francisco de Quevedo foi, durante grande parte da vida, um homem da corte (de Filipe III e Filipe IV) e, sendo um homem de grande cultura, de alucinada verve e aguçada língua, amante de aventuras e comportamento truculento, é o protagonista de inúmeras histórias, inventadas quase toda, verdadeiras algumas, que circulam na cultura oral espanhola. Cresci a ouvir muitas delas e uma reza assim: Um dia, em conversa com o rei e um grupo de fidalgos, Quevedo declarou que um pedido de desculpas podia ser mais humilhante para quem o recebia que um insulto. O rei considerou o comentário um completo disparate e disse-o ao poeta, mas este manteve a sua posição, para irritação do rei que (na minha versão) acabou por lhe dizer: “Se não provas o que dizes antes que o sol se ponha, mandarei cortar-te a cabeça!”. E saiu da sala.. Mas ao passar por Quevedo, este não se lembrou de outra coisa senão de lançar a mão às nádegas reais e apalpar-lhe o rabo, para estupor da assistência. O rei, apopléctico, voltou-se para ver quem era o atrevido e, quando deu de caras com Quevedo, balbuciou louco de raiva: “Quevedo! Como te atreves?”, ao que o poeta respondeu sem hesitar: “Perdoe-me, Majestade! Pensei que era a rainha!” . A história  acaba com o rei a rebentar numa gargalhada, Quevedo mantendo a sua cabeça e, provavelmente, com os dois a irem juntos aos copos, já que se diz que Filipe IV era amigo da pândega.
Lembrei-me desta história, exemplo de iconoclastia q.b. sem nunca antagonizar o soberano, ao ler num blog o post do ex-secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas, onde este se revolta contra a obrigação de os compradores exigirem factura de todas as suas compras, por pequenas que sejam, e a concomitante obrigação de exibirem esses documentos aos fiscais das finanças que estejam emboscados à saída dos cafés e que saltem às canelas dos contribuintes para lhos exigir. O post tornou-se viral devido à sua brejeirice… [O resto já todos conhecemos…]
.
É um bom naco de prosa…

19 fevereiro 2013

Este Ali babá...

...e mais uns quantos ladrões assaltaram-me esta manhã e roubaram-me 350 euros do meu ordenado.

E ainda tem a lata de me dizer: "Oh! pá... desculpa!... Foi só este bocadinho..."
.
Um bocadinho...uma porra!!...Ou tu julgas que o meu vencimento é igual ao teu???!!!
.
Trabalhei durante 41 anos para o ...fisco e não lhe fiquei a dever um "tusto"!... Pensei durante a vida inteira que o Estado era uma Pessoa de Bem... Já vi que não pensas assim, Ali Babá sem vergonha!...

Setubalense - 1966 - Janeiro

03 de Janeiro
Emílio Curado de Oliveira
Na sua residência, na rua da Misericórdia, 14 – 2º, faleceu na 6ªfeira (31.12.65), o conhecido farmacêutico, Sr. Emílio Curado de Oliveira, de 87 anos, viúvo, natural de Nisa  e que há cerca de 62 anos se radicou em Setúbal, onde foi prestante cidadão, elemento considerado na Classe de que fazia parte e conquistou simpatias e firmes amizades em todas as camadas sociais, tanto pela correcção do seu trato, como pela dedicação pelo seu semelhante de que deu magnânimas provas.
Militando, politicamente, entre os elementos que nesta cidade coadjuvaram o advento da República, foi vereador na primeira Câmara Municipal do novo regime, enfileirando mais tarde no partido moderado que foi chefiado pelo Dr. António José de Almeida, posição que manteve até ao Movimento do 28 de Maio, data em que exerce as funções de Vice-Presidente do Município, na Câmara Municipal eleita no ano anterior e que era presidida pelo também já falecido Dr. Carlos Botelho Moniz.
O extinto cujo funeral se realizou anteontem com grande acompanhamento, ficou depositado num jazigo do Cemitério de Nossa Senhora da Piedade.
.
03 de Janeiro
Notícias pessoais
Foi enriquecido com um menino o lar do Sr. Dr. Vitor Manuel Pina de Abreu e da Sr.ª D. Maria Fernanda Ramos de Abreu.
.
08 de Janeiro
Notícias pessoais.
Teve o seu bom sucesso, numa clínica da capital, a Sr.ª D. Maria de Fátima Monteiro Cabral Adão Canas Moreira.
.
10 de Janeiro
Capitania do Porto de Setúbal
O Capitão-de-Fragata João Alves Martins deixou a Capitania do Porto de Setúbal e é substituído pelo Capitão-de-Fragata Eugénio da Silva Gameiro.
.
10 de Janeiro
Tribunal
Foi colocado no 11º Juízo Cível da Comarca de Lisboa, o Juiz de Direito de 1ªClasse, Sr.Dr. Henrique Justino Rocha Ferreira.
.
10 de Janeiro
Associação de Socorros Mútuos Setubalense
Assembleia-Geral
Presidente – José Valentim Madeira
Direcção
Presidente – Manuel José de Goes
Conselho Fiscal
Presidente – Leopoldo Carlos Santos
.
19 de Janeiro
Falecimento
Marcelino Pais Cabral
Na sua residência na Avenida Luisa Todi, 584, faleceu ontem o Sr. Marcelino Pais Cabral, de 78 anos, viúvo, natural de Nelas.
Era pai das Sras. D. Alda Celeste Cabral Graça e da D.Maria Antonieta Pais Cabral Elias.
.
19 de Janeiro
Alain Bosquet proferiu, no Salão Nobre da Câmara Municipal, uma conferência subordinada ao tema “Où va le jeune Roman Francais?”
.
19 de Janeiro
Casamento
Na Igreja de Santa Maria da Graça, realizou-se em 8 de Janeiro, o casamento da Sr.ª D. Maria Carolina Carvalho Costa com o Sr. Eng. Carlos Manuel da Silva Clérigo.
.
19 de Janeiro
O Dr. Fernando Heitor Barros Sequeiros tomou posse, ontem, do cargo de Juiz de Direito.
.
24 de Janeiro
Clube Setubalense
Assembleia-Geral
Presidente – Dr. Carlos Patrício Paul
Vice-Presidente – dr. Manuel José Constantino de Goes
Secretário – Dr. José Caldeira Areias
Secretário – José Cândido Arôcha
Direcção
Presidente – Dr. Rogério Peres Claro
Vice-Presidente – Eng. José Catela das Neves
Secretário – Luis Filipe da Silva Gomes
Secretário – José Gonçalves Miguens
Tesoureiro – Luciano Ângelo Rouillé
Suplentes – Eng. Armando Athaíde de Medeiros
Eng. Humberto Santana Ferreira da Cunha
Dr. António David Gomes
Conselho Revisor de Contas
Presidente – Dr. Alberto Barreto de Carvalho
Secretário – Eng. João Botelho Moniz Borba
Relator – Dr. José Maria Cardoso Ferreira
.
26 de Janeiro
Vitória FC
Continuam os boatos à volta de Jaime Graça, sobre a possível transferência do jogador para um clube de Lisboa, na próxima época.
.
26 de Janeiro
Expropriação
O Conselho de Ministros, por despacho de 31 de Dezembro de 1965, declarou a utilidade pública e a urgência de expropriação, requerida pela Câmara Municipal de Setúbal, de uma parcela de terreno de 550 m2 e um prédio urbano com a área de 24,91 m2, necessários à obra de construção de um arruamento entre a Praça do Brasil e a Avenida Alexandre Herculano (Avenida de Goa).
.
31 de Janeiro
O Sarau Vicentino no Liceu de Setúbal
No Ginásio do Liceu de Setúbal aconteceu um excelente serão cultural põe exclusiva culpa do Grupo de Teatro do Liceu Gil Vicente.
(…)
Foi representado um episódio do Auto de Mofina Mendes, o Auto da Alma e Exortação da Guerra.
(…)
A abrir a sessão, O Reitor do Liceu de Setúbal, Sr. Dr. Estêvão Ferreira Moreira, num improviso brilhante, traçou em meia dúzia de palavras, a equivalência do Teatro Vicentino com a actualidade do teatro de Garcia Lorca, Beckett e até de Sarte, no sentido social e humano de que se reveste a obra do fundador do Teatro Português.
O Liceu Nacional de Setúbal contribuiu para o brilho do agradável serão, com algumas canções executadas pelo seu Orfeão Maior, dirigido pelo professor Américo Vieira.
E, finalmente, uma homenagem ao grande Poeta Bocage prestada pelo Grupo de Teatro de Gil Vicente, que nos tocou profundamente.
Duas grandes figuras nacionais reviveram na noite invernosa para nos afagar carinhosamente com o calor da mensagem que nos legaram e que os homens provaram não esquecer.
(Assina: Carlos Ferreira)
.
31 de Janeiro
Novo médico
Defendeu tese, no dia 26, Na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, obtendo a alta classificação de 19 valores, o Dr. Valter Manuel de Pádua Marcelino.

18 fevereiro 2013

Escrito na pedra...

"Entre dois, entre três, entre muitos médicos bons, escolhei sempre o que tiver mais coração."
.
Paolo Mantegazza
1831 - 1910
antropólogo e fisiologista italiano

17 fevereiro 2013

Os pais não sabem...

...ser pais.

Um artigo de opinião publicado no "i", na manhã de sábado, dia 16 de Fevereiro. É da autoria de Inês Teotónio Pereira.
.
Inês Teotónio Pereira
.
Os pais não sabem ser pais.

"É uma tristeza. Os pais bem querem, esforçam-se imenso, lêem livros sobre o assunto, treinam, imitam os outros, ouvem os conselhos dos avós, dos primos e dos amigos, mas são absolutamente incapazes de desempenhar a sua função. É mais forte do que eles. Perante um filho, os pais são tendencialmente aselhas, trapalhões, ansiosos, desleixados, nervosos, inseguros, tontos mesmo.E não há ciência que resolva este drama. Os pais podem ser bons tios, bons educadores, bons professores, bons filhos, bons avós, etc. Mas bons pais nunca. Por mais cursos que existam e por mais livros que os desgraçados dos pediatras e dos psicólogos escrevam, é impossível capacitar os pais a serem pais. Não dá. É assim como o jeito para o desenho ou para a música; quem não tem não tem qualquer hipótese de ser bom arquitecto ou bom violoncelista. Dizem que esta deficiência só acontece com o primeiro filho. Mas essa percepção é apenas mais um mito para consolar e desculpar os pais, pois não é verdade. No primeiro filho, a incompetência dos pais é apenas mais visível -- os desgraçados dos promogénitos são de facto uma espécie de vítimas de guerra, mas a verdade é que com os restantes filhos, os pais são igualmente maus pais. Não aprendem nada. A diferença é que estão mais à vontade com a sua incompetência. Por isso e só por isso é que parecem melhores. Melhoram o marketing mas o produto continua intragável.
Os pais não sabem o que fazer perante um filho doente, não sabem dar ordens coerentes, não sabem brincar a sério, não sabem dar explicações aos filhos. No fundo, não vêem um palmo à frente do nariz quando o assunto são os filhos. Se a criança se magoa a andar de bicicleta, não anda de bicicleta, se não aprende a professora é má, se está doente na creche, muda de creche, se não quer comer sopa, come cereais, se tosse, vai às urgências visitar as bactérias, se gosta de calças rasgadas, cortam-se as calças, se gosta de telemóveis, pode estragar o tablet do pai,etc. Os pais perdem a razão, o raciocínio, a postura, o bom senso, a inteligência e toda a sensibilidade na sua relação com os filhos. Qualquer filho é mais bem educado por lobos ou por macacos do que por pais.
Eu acho que os pais estão próximos de mais dos filhos para conseguirem ser bons pais. Não se distanciam, não pensam. Os pais sabem dar beijinhos, sabem dar abraços, muitos mimos e exibir os filhos aos amigos. Não sabem fazer mais nada. Por isso deviam deixar todo o resto a outras pessoas, a qualquer pessoa menos a eles.. Os pais deviam passar os dias a bajular os filhos e a dizer que eles são as melhores crianças do mundo. De resto, deviam sempre chamar alguém competente para exercer a função de pais conforme a situação.
Existe um programa de televisão em que um tratador ensina os donos a lidar com os cães. A coisa resulta. O senhor vai a casa do cão, passa lá umas horas, ensina-lhe uns truques, ensina outros truques aos donos e eles passam a entender-se. Ora outra solução para este problema dos pais seria produzir um programa igual a este com o objectivo de ensinar os pais a lidarem os filhos. Se o método resulta com os cães também deve resultar com os filhos. Porque os donos são normalmente os mesmos: os pais."

16 fevereiro 2013

Nos "Livros de Despedida"...

Fernando Lopes Correia Semedo
foi outro dos caricaturistas de grande mérito
que passaram pelo Liceu de Castelo Branco
.
Foi o Adelino Robalo Cordeiro, seu colega de turma, o autor da caricatura do Fernando Semedo, no Livro de 1944/45
.
Não me lembro da figura do Fernando Semedo se bem que tenha ainda presente a imagem de muitos destes finalistas. Apenas tenho a foto "oficial" deste 7ºAno, onde o Robalo Cordeiro e o Fernando Semedo estão presentes, tal como a Mariana Goulão.

Estes foram os últimos finalistas que fizeram todo o Curso Liceal no Liceu Velho da nossa Cidade.
Quando eu entrei no Liceu de Castelo Branco, em 1 de Outubro de 1945 todos estes alunos acabavam de frequentar o 7ºAno e ingressavam na Universidade.
.
É, no segundo plano desta foto, que podemos identificar o Fernando Semedo (o terceiro a contar da esquerda) e o Adelino Robalo Cordeiro, (o terceiro a contar da direita)
Também a Mariana Carriço Goulão aqui está presente, ocupando, na primeira fila, o terceiro lugar a partir da direita
.
 Deixo agora, aqui, a caricatura  da Mariana Goulão que o colega Semedo lhe ofereceu para figurar no Livro de Despedida.
.
Mariana Carriço Goulão
foi casada com o médico Dr.Henrique Mendes Carvalhão
e era filha do veterinário Dr.Júlio Goulão.
Morava numa das vivendas outrora existentes na Avenida Nuno Álvares, entre as vivendas do Dr.José Lopes Dias e a do Sr.José Grilo. (vivendas de gratas memórias...)

15 fevereiro 2013

As "garotas" de Ward...

Humor antigo
com o traço de
W a r d
- Não!... O comboio nunca parou nesta estação. Mas se a menina se mostrar aí junto à linha, aposto que, desta vez, vai parar!...


14 fevereiro 2013

Alte Pinakothek...

Rubens e Isabel Brant
Pieter Paul Rubens
1557 – 1640

Rubens e Isabel Brant, sua Mulher, sob a Pérgula
.
Pieter Paul Rubens foi discípulo dos pintores Adam von Noort e Otto van Veen. De 1600 a 1608 viveu em Mântua (como pintor da corte dos Gonzagas), em Espanha e em Roma, onde conseguiu afirmar-se ao lado de Caravaggio, Reni, Carracci e outros. Quando chegou a Antuérpia já era célebre e foi nomeado pintor da corte dos regentes Alberto e Isabel. Organizou uma oficina em que trabalhavam muitos assistentes e discípulos: só assim pode corresponder aos pedidos de encomendas. Entre as suas realizações de maior vulto contam-se os quadros para a Catedral de Antuérpia (1610 – 1614), o ciclo de Maria de Médicis (1621 – 1625), o Retábulo de Santo Ildefonso (1630 – 1632). Como diplomata realizou viagens oficiais à França, Holanda, Espanha e Inglaterra.
Expoente máximo da pintura barroca flamenga, tratou genialmente todos os temas, desde o retrato ao retábulo. Durante a sua estada em Itália encontrou o caminho para formas mais comedidas, sem, no entanto, perder a sua espontaneidade flamenga, e para uma cor mais viva de raiz veneziana. O tema que constitui, porém, uma limitação à arrebatação da fantasia do mestre, que muitas vezes se compraz em pôr de lado, numa luxuriante riqueza de formas, animais e homens, seres fantásticos, plantas e divindades, sobre a exígua superfície da tela: factores unificantes, na abundante abundância da composição, de uma dinâmica interior que tudo penetra e do ritmo veloz dessa mesma composição.
Por isso, “mito” e “cosmos não são termos demasiado elevados para aquilo que Rubens representa nos seus quadros.
Em 3 de Outubro de 1609 Rubens desposa Isabel Brant, e este quadro deve ser pintado pouco tempo depois do casamento: o seu autor só podia ser quem conhecesse bem a pintura italiana, mas fosse natural da Europa Setentrional. Com efeito, este apresenta, por um lado, clareza de atitude e grande fôlego meridional, mesmo nas dimensões; por outro, um amor pelo pormenor, de acordo com as tradições da pintura flamenga.
Em 1630 Rubens desposou, em segundas núpcias, a jovem Helena Fourment. Morreu em 1640, em Antuérpia, depois de ter alcançado riqueza, reputação e êxito.
.
Cfr. Hermann Bauer
In “Grandes Museus do Mundo
Ed.Verbo – Setembro/1973

13 fevereiro 2013

Um poema de...

...Alexandre O'Neill

Alexandre o'Neill


A Morte, esse Lugar-Comum
É trivial a morte e há muito se sabe
fazer – e muito a tempo! – o trivial.
Se não fui eu quem veio no jornal,
Foi uma tosse a menos na cidade…

A caminho do verme, uma beldade
– não dirias assim, Gomes Leal? –
vai ser coberta pela mesma cal
que tapa a mais intensa fealdade.

Um crocitar de corvo fica bem
neste anúncio de morte para alguém
que não vê n’alheia sorte a própria sorte…

Mas por que não dizer, com maior nojo,
que um menino saiu do imenso bojo
de sua mãe, para esperar a morte?...
.
Alexandre O’Neill
In “Abandono vigiado

12 fevereiro 2013

Hoje...

... é dia de Carnaval.

 Diversão em Vanicelos
(em 01 02 2008)

Escrito na pedra...

"A humanidade tem de acabar com a guerra antes que a guerra acabe com a humanidade."
.
John Fitzgerald Kennedy
1917-1963
Presidente norte-americano

11 fevereiro 2013

O Papa...

O Papa Bento XVI vai renunciar à liderança da Igreja Católica no dia 28 de Fevereiro, confirmou esta segunda-feira o Vaticano.

Cardeal Joseph Ratzinger, o Papa Bento XVI

O anúncio da resignação foi feito pelo Sumo Pontífice numa intervenção em Latim durante um consistório.

“Depois de ter examinado repetidamente a minha consciência diante de Deus, cheguei à certeza de que as minhas forças, devido à idade avançada, já não são idóneas para exercer adequadamente o ministério petrino” Ratzinger dixit.

Joseph Ratzinger justifica a decisão com o argumento de que atingiu o limite das suas forças, “devido à idade avançada”.

O sucessor no trono de Pedro deverá ser escolhido até à Páscoa

As capas do "Mundo Ri"

O "Mundo Ri" nº 95 que saíu em
Dezembro de 1959, tinha na capa
um desenho de Vilhena.

Sem legenda

10 fevereiro 2013

Recordações...

Abril/1968

A Gi com a Bé, o Nandinho e a Margarida

09 fevereiro 2013

Escrito no vento...

"Não acrescente dias à sua vida, mas vida aos seus dias."
.
Harry Benjamin

08 fevereiro 2013

Directamente dos quintais?!...

... Olha que boa ideia para as minhas varandas!...

... e um Mercado aqui em frente, mesmo à beira da Avenida? Com a crise que por aí vai era capaz de dar resultado... e até temos pinhal, nos jardins aqui à volta!!...
.
Agora sem brincadeiras... No dia 10 de Fevereiro, dê uma volta pelo Pinhal. Vá até Oleiros e abasteça-se. É bem capaz de poupar "algum"... e, ainda por cima, pode encontrar ali alguma diversão...

07 fevereiro 2013

Parabéns!... 7 de Fevereiro

A Aida faz anos hoje!
Muitas prendas e um bom fim de semana...

Maria Aida Caetano da Silva

06 fevereiro 2013

Mar...

... um poema de Sophia de Mello Breyner.

sophia de mello breyner andresen

Mar

De todos os cantos do mundo
Amo com um amor mais forte e mais profundo
Aquela praia extasiada e nua,
Onde me uni ao mar, ao vento e à lua.

Cheiro a terra as árvores e o vento
Que a Primavera enche de perfumes
Mas neles só quero e procuro
A selvagem exalação das ondas
Subindo para os astros com um grito puro.
.
in "Poesia I"

Sophia de Mello Breyner nasceu no Porto, em 6 de Novembro de 1919
Cursou Clássicas na Universidade de Lisboa.
Colaborou em diversas revistas de poesia e é autora de obras de literatura infantil.
Foi poeta, contista e ensaista.
Na limpidez e sensibilidade fina da sua poesia, o mar é presença assídua.