30 setembro 2016

Parabéns, Isabel Carriço!...

...parabéns Fernando Branco!...
.
A notícia é veiculada, pela Imprensa Nacional-Casa da Moeda, em 23 de Setembro

"A moeda alusiva às Colchas de Castelo Branco, da autoria dos escultores Isabel Carriço e Fernando Branco, que integra a série de moedas de coleção Etnografia Portuguesa, foi eleita Moeda de Prata do Ano (2015) pelo júri do concurso internacional Coin Constellation." 
.
Parabéns a todos os envolvidos no processo de produção desta magnífica moeda!

.
Parece-me que os autores não contavam com esta...
mas é mais uma satisfação para todos nós.


Isabel Carriço e Fernando Branco

Distinção em Moscovo
Moeda vence prémio internacional

Bordado de Castelo Branco - A primeira moeda portuguesa com cor conquistou o júri e destacou-se entre 240 moedas de 29 países.
.
As duas faces da moeda premiada

.
A moeda dedicada às colchas de Castelo Branco foi considerada moeda de prata do ano, no Coin Constellation, uma competição internacional de numismática que decorreu este mês na Rússia. A moeda, da autoria dos escultores Isabel Carriço e Fernando Branco é a primeira da Imprensa Nacional Casa da Moeda (INCM) com um motivo de cor, um pássaro azul, que faz parte da versão em prata que teve uma edição limitada a 2500 exemplar.

O prémio foi para mim uma surpresa porque eu não sabia que a INCM tinha concorrido e que estava incluída a nossa”, disse a escultora Isabel Carriço ao jornalista do jornal Reconquista, José Furtado.

Isabel Carriço esta satisfeita com o caminho que a moeda tem vindo a fazer desde que foi lançada em Castelo Branco, em 15 de Setembro de 2015.

A moeda teve três versões: uma de ouro, com 2500 exemplares, outra de prata com a mesma tiragem e uma terceira de cuproníquel com 100.000 exemplares, Esta última, com o valo facial de 2,5 euros, tem sido cunhada por edições e já foram várias as que saíram da Casa da Moeda, provando o sucesso da mesma.

Diz a escultora que “As moedas não devem ser só dirigidas aos coleccionadores, devem também conquistar o público.
.
O concurso de Moscovo contou com mais de 240 moedas de 29 países, tendo os participantes sido avaliados por um júri internacional “composto por peritos dos maiores museus, casas leiloeiras, associações numismáticas e media da especialidade.”, segundo informação do INCM.
.
Isabel Carriço e Fernando Branco não pretendem parar estando agora a trabalhar numa medalha sobre Fernando Pessoa e os seus heterónimos.
.
NB - 
Todo este post foi baseado no artigo que o jornalista José Furtado publicou hoje, 29.09.2016, no jornal Reconquista

29 setembro 2016

Hoje há pintura...

Thomas Austen Brown
Pintor escocês
1859 - 1924
.
Madmoiselle plume rouge (1896)
(Neue Pinakothek in München)

28 setembro 2016

Humor antigo...

in. "Mundo Ri", nº 118
de Junho/1962.

.
O testamento...

27 setembro 2016

Escrito na pedra...

in." Público"
16 Ago. 2016
.
"Falhei várias e várias vezes ao longo da minha vida. E é por isso que sou bem sucedido."
.
Michaek Jordan
n.1963
ex-basquetebolista e seis vezes campeão da NBA

26 setembro 2016

Setubalense - 1969 - Dezembro

.
06 Dezembro
Concerto para jovens pela Orquestra Clássica do Imave, no ginásio da Escola Técnica.
Na 3ªfeira, dia 9 de Dezembro, a delegação de Setúbal do Círculo de Cultura Musical promove um concerto para jovens, no Ginásio da Escola Técnica, no qual actuará a Orquestra Clássica do Imave, dirigida pelo Maestro José Atalaya e que executará a 7ªSinfonia de Beethoven.
.
10 Dezembro
Morreu ontem Carlos Ferreira. Contava 49 anos e era natural de Miragaia (Porto)
.
10 Dezembro
O Capitão de Fragata Sr.Gabor Ziegler Pathoczy foi nomeado capitão do porto de Setúbal. Substitui naquelas funções o sr.Capitão de Fragata Eugénio da Silva Gameiro.
.
10 Dezembro
Futebol escolar
A Escola Técnica volta a ganhar ao Liceu e, desta vez, por 3-1.
Teve larga presença de público o segundo jogo disputado na 2ªfeira, entre o Liceu e a escola Técnica, a favor da iluminação do Estádio do Bonfim.
Os pupilos do Prof. Domingos do Rosário, denunciando melhor condição técnica e mais ligação entre os diferentes sectores, venceram o grupo do Liceu sem que, todavia, os alunos do Dr.Matos tivessem constituído um adversário fácil.
Inaugurando o marcador no 1ºtempo, os rapazes da Escola Técnica foram obrigados a consentir a igualdade. Só quase ao findar a primeira parte, a igualdade se desfez.
Na 2ªmetade, a Escola aumentou a vantagem, mas os futebolistas do Liceu poderiam ter conseguido um resultado mais jeitoso.
Os grupos alinharam com as seguintes formações:
Liceu:
António, Ramos, Luis Martins, Chico e Caleira; Daniel e Picanço; Júlio, J.Carlos, Branco e Lourenço.
Escola Técnica:
Pombo, Galinha, Praxedes, Moreira e F.Jorge;Leonardo e Henrique; Juvenal, Rosa, Garrudo e Zézé.
Manuel Manita dirigiu o jogo com autoridade e competência.
.
15 Dezembro
Elisa de Carvalho entrevista o Maestro Jorge Manzoni.
.
17 Dezembro
Conselho de Ministros
As professoras do Ensino Primário já não carecem de autorização para casar.
.
17 Dezembro
Foram eleitos os novos Corpos Gerentes da Misericórdia de Setúbal.
Assembleia-Geral:
Presidente - Carlos Aníbal Patrício Paúl
1ºSecretário – Augusto César Lopes Pedrosa
2ºSecretário – Eng. João Botelho Moniz Borba
Mesa Administrativa:
Provedor – Dr. Antero Bernardino Torres
Secretário – Eng. João Maia Barbosa
Tesoureiro – Rui dos Santos Salgado Valdez
Mesários –
Dr. Aníbal de Brito Pescadinha
Eng. Leonardo José de Sousa Meruje
Dr. Luís Rocha Santos
Substitutos –
Eng. António Carneiro Devezas
Dr. Manuel Gonçalves Martins
Dr.João Lince Uva
.
22 Dezembro
Novos Corpos Gerentes da Sociedade União Setubalense
Assembleia-Geral:
Presidente – José Augusto Santana da Silva
Vice-Presidente – Luis Lopes da Fonseca Ribeiro
Secretário – Libânio Claro de Sousa
Suplente – Joaquim Maria Afonso
Suplente – José Ferreira
Direcção:
Presidente – Eugénio Moreira Rodrigues
Vice-Presidente – António Simões Eugénio
Secretário – Manuel Cruz Cardoso e Silva
Secretário – Jorge Firmino Motrena
Tesoureiro – Giordano Bruno
Conselho Fiscal:
Presidente – José Andrade
Secretário – Abílio Veiga do Carmo Salgado
Suplente – António Pereira Machado
Suplente – Manuel Cesário Rivas Rocha
.
27 Dezembro
José Luis Novais é o novo Presidente da A.F.S (Ass. Futebol de Setúbal)
.
31 Dezembro
Taça Europeia das Feiras
“Com um pouco mais de sorte os vitorianos tinham assegurado a eliminatória.”
Vitória FC, 1 – Hertha, 1
.
31 Dezembro
Falecimento
Alberto Mendes
Num quarto particular do Hospital de S.Bernardo, aonde recolheu por se ter agravado a doença de que foi acometido subitamente, faleceu ontem de manhã o sr. Alberto Mendes, de 77 anos, natural de Pedrógão Grande, e que residia na rua Gama Braga, 18-1º. Era pai dos srs. Alberto Gonçalves e Sérgio Boaventura Gonçalves Mendes.
 

25 setembro 2016

Escrito na pedra...

in." Público"
16 Ago. 2016
.
"Falhei várias e várias vezes ao longo da minha vida. E é por isso que sou bem sucedido."
.
Michael Jordan
n.1963
ex-basquetebolista e seis vezes campeão da NBA

24 setembro 2016

São quadras, meu bem... são quadras!...

.
Não há Bolero que exprima
Uns "Olhos negros" que eu vi
Uma promessa falhada
E o perfume que senti...        
.
                  

23 setembro 2016

Uma avaliação do desempenho...

.
Correu na net 
em Julho de 2008
.
"O dono de um talho foi surpreendido pela entrada de um cão dentro da loja. Ele enxotou-o mas o cão voltou logo de seguida. Novamente ele tentou espantá-lo mas reparou que o cão trazia um bilhete na boca.
Então o homem pegou no bilhete e leu:
"Pode mandar-me 12 salsichas e uma perna de carneiro, por favor?"
O cão trazia também dinheiro na boca, uma nota de 50 euros.
O talhante pegou então no dinheiro, pôs as salsichas e a perna de caneiro num saco e colocou-o na boca do cão.
O homem ficou realmente iimpressionado. como já estava na hora, decidiu fechar a loja e seguir o cão.
Este começou a descer a rua e caminhou até uma paragem de autocarro, sempre com o talhante a segui-lo. Esperou pacientemente com o saco na boca que o sinal fechasse e pudesse atravessar.
Na paragem, o cão olhou para o painel dos horários e sentou-se no banco esperando o autocarro.
Quando o autocarro chegou, o cão foi até à frente para conferir o número e voltou para o seu lugar. Outro autocarro chegou e ele tornou a olhar, viu que era aquele o número certo e entrou.
O talhante, boquiaberto, seguiu o cão. Mais adiante, o cão levantou-se, ficou de pé nas duas patas traseiras e carregou no botão para mandar parar o autocarro, tudo isto com as compras ainda na boca.
O talhante e o cão foram caminhando pela rua quando o cão parou à porta de uma casa e pôs as compras no passeio. Então, virou-se um pouco, correu e atirou-se contra a porta; tornou a fazer o mesma mas ninguém respondeu.
Depois, contornou a casa, pulou um muro baixo, foi até à janela e começou a bater com a cabeça no vidro várias vezes. Caminhou de volta para a porta e, de repente, um tipo enorme abriu a porta e começou a espancar o bicho.
O talhante correu até ao homem e impediu-o, dizendo: "Deus do céu, homem, o que é que você está a fazer? O seu cão é um génio!..."
E o homem resspondeu:
"Um génio?! Esta já é a segunda vez, esta semana, que este cão estúpido, se esquece da chave!"

Moral da história:

Podes continuar a exceder as expectativas, mas... a tua avaliação depende sempre da competência de quem te avalia.
.
Quanto a isto... nada podes fazer!

22 setembro 2016

Hoje há pintura...

Bartolomé Estéban Murillo
Pintor barroco espanhol
1617 - 1682

.
Trauben und Melonenesser
(Uvas e comedor de melão - 1645-46).

21 setembro 2016

Aguenta... Mariana!...

Mariana Mortágua quer investigar 
todas as pessoas que só dão 1 beijinho
.
Mariana Mortágua deputada do Bloco
(a "nova ministra" das Finanças...)
.
Mariana Mortágua, a nova ministra das Finanças, está apostada em tributar mais impostos aos mais ricos em Portugal e apresentou um novo critério muito mais eficaz que a mera posse de património avultado.

“Temos de ir buscar dinheiro a quem está a acumular dinheiro. Não vale a pena taxar o património, que os ricos sabem como esconder e passam para outros nomes da família. Vamos atacar as pessoas que mostram determinadas características pessoais. Temos de apanhar todos os betos deste país. Temos de criar um novo escalão de IRS de 75% e um novo IVA, IMI, IUC, TSU, IRC, ISP para betos. É ali que está o dinheiro. É preciso contratar hackers para entrarem nos sistemas informáticos e sacarem a lista de clientes da Gant, Tommy Hilfiger, Lion of Porches, Guess, Michael Kors, etc. É preciso passar a pente fino todas as pessoas que se chamam Bernardo, Salvador, Lourenço, Martim, Afonso, João Maria, Dinis, Vicente, Mafalda, Benedita, Caetana, Carmo, Beatriz, Carlota, Pureza, Constança e Mariana. Mariana? Isto é um engano! Pá, Mariana não! Mariana é totalmente classe média. Continuando, temos de identificar todas as pessoas que usavam t-shirts amarelas nas manifestações dos colégios privados e colocar inspectores do fisco a controlar todas as pessoas que cumprimentam só com um beijinho, tratam o filho, a mulher, o marido ou os pais por você, têm cães Labrador e chamam a mãe do amigo de tia. Meus amigos, é atacar esta gente. "É aqui que está o tutu do grande”, defendeu Mariana Mortágua.

.
in. "Piadas ao minuto."
      21.Setembro.2016
.
Pobre criatura!... Com a herança genética tão à flor da pele...

Oh! formiga, passa lá metade...

Contos infantis para bloquistas 
A cigarra e a formiga
in Setembro 19, 2016  
by Carlos Guimarães Pinto
in Humor
.
A Mariana Mortágua à esquerda (em caricatura...)

.

"Num reino não muito distante havia uma cigarra e uma formiga. Chegado o Verão, a formiga desatou a trabalhar mais do que 35 horas por semana. Sempre a carregar migalhas dia e noite. Enquanto a parola self-made-bug da formiga trabalhava, a muito culta cigarra expressava-se artisticamente, mantendo viva a cultura do país. Chegado o Inverno, a cigarra, vendo-se sem comida, foi bater à porta da formiga:

– Oh formiga, não tens aí uma migalha?
– O que é que fizeste o Verão todo enquanto eu trabalhava?
– A culpa não foi minha. O Mundo mudou. Ninguém esperava que chegasse o Inverno. Para além disso, eu sou uma representante da cultura. Se não me deres as tuas migalhas, eu vou cantar para o Brasil e nunca mais volto.
– Então, faz boa viagem – disse a formiga

Passado um dia, a cigarra regressa, desta vez com a Mariana Mortágua.

– Oh formiga, passa lá metade do que acumulaste que isto é uma democracia e eu ganhei as eleições. Para além disso, este teu ninho apanha sol por todos os lados e não te vejo a pagar o que devias.

A formiga não teve outra opção e lá deu aquilo que tinha acumulado. No Verão seguinte foi apanhar migalhas para a Holanda e nunca mais voltou. A cigarra bem bateu à porta da formiga, mas ninguém atendeu. Sem outra hipótese de sobrevivência, vestiu uma mini-saia e foi ganhar a vida para um bar de gafanhotos. No final do mês lá veio a Mariana Mortágua sacar-lhe metade do que tinha ganho: “Agora que a formiga se foi embora, tens que ser tu a pagar.”.

A cigarra aprendeu a sua lição. Chegado o Verão, foi também para a Holanda. Arranjou um emprego na empresa da formiga e viveram felizes para sempre."
.
Sabem onde é que a Mortágua "aprendeu" estas teorias?!... Não sabem?!!...
Devia ter sido com o pai...

20 setembro 2016

Escrito no vento...

.
“Nunca explique. Os seus amigos não precisam das suas explicações e os seus inimigos não acreditam nelas.”

19 setembro 2016

A traição do PS...

... num comentário de
Carlos Guimarães Pinto
.
"Há aquela anedota fraquinha da mulher que descobre a traição do marido com a vizinha de cima. Confrontado pela mulher, o homem atrapalhado limita-se a tentar negar tudo e responde-lhe: “Tudo mentira! Nem eu te traí, nem foi com a vizinha de cima”.
.

Lembrei-me desta quando li as declarações do deputado João Galamba sobre o incentivo ao confisco das poupanças dos portugueses feita por Mariana Mortágua num encontro do PS, seguido de um enorme aplauso na sala."
.
A tal propósito, João Galamba dixit:


"Parece que houve uma iniciativa do PS, em Coimbra, em que a 
Mariana Mortágua terá dito que era preciso atacar as poupanças 
dos portugueses . Lendo o que se escreve por aí, diz que o PS, 
que estava presente, aplaudiu em peso e mostrou grande fervor
anti-capitalista o que terá assustado alguns colunistas do Observador.
Esta história seria muito preocupante se fosse verdadeira. 
Acontece que nem Mariana Mortágua disse o que lhe atribuem, 
nem o PS aplaudiu em peso as declarações que ela não fêz."
.
Reparem na última frase. Segundo João Galamba, nem a Mariana Mortágua disse aquilo que os vídeos mostram, nem a assistência do PS aplaudiu (aquilo que ela não disse).

Por muito que tentem esconder, este PS há muito traiu o eleitorado moderado que lhe deu vitórias em eleições no passado. Aquele eleitorado que acredita que alguém que trabalha, que ganhou o seu dinheiro de forma legítima pagando os respectivos impostos, não deve recear ver as suas poupanças levadas por uma deriva ideológica. Um eleitorado que acredita que poupar e, cruzes credo, enriquecer de forma legítima não é pecado merecedor de punição. Alguns continuaram a votar PS por lealdade clubística, mas não tardará perceberão aquilo em que o PS se tornou.

São quadras, meu bem... são quadras!...

.
“Como um verso de Bolero”
Como uma noite perdida..
Penso em ti e logo quero
Vogar, vago, em tua vida...

.
No "Cantinho dos Boleros"

18 setembro 2016

Humor antigo...

in. "Mundo Ri", nº 128
de Dezembro/1963.
.
- Anda cá ver, querido. O Joãozinho já dá os primeiros passos!

17 setembro 2016

Se eu não hei-de saber!......

.
in. "Ceia dos Cardeais"
de  Júlio Dantas
.

Júlio Dantas
(1876-1962)
.

                             De Montemorency

Sou um velho, também… Um velhinho com o ar
De quem viveu feliz e envelhece a cantar…

                            Gonzaga


Em tendo a nossa idade
Verá que o relembrar coisas da mocidade
É o prazer maior que podem ter os velhos…

                            De Montemorency


Eu sei, eu também sei… Recordar é viver
Transformar num sorriso o que nos fez sofrer
Ressurgir dentro d’alma uma idade passada
Como em capela de oiro, há cem anos fechada
Onde não vai ninguém, mas onde há festa ainda…
Se eu não hei-de saber como a saudade é linda!
Se eu não hei-de saber!...
.
Júlio Dantas
In “A Ceia dos Cardeais
1902

16 setembro 2016

Escrito na pedra...

in." Público"
17 Ago. 2016
.
"Ser velho é como um avião a voar numa tempestade. Uma vez a bordo, não há nada que nos possa fazer parar."
.
Golda Meir
1898 - 1978
ex-primeira-ministra de Israel

15 setembro 2016

Parabéns!... 15 de Setembro

O Manuel Maria faz anos hoje.
.
Já Bocage não sou... 
(...mas faria 251 anos se ainda fosse!)

14 setembro 2016

Fotografias de Setúbal...

.
Uma bela fotografia que aqui deixo com os 
parabéns ao seu autor que desconheço
.
Em primeiro plano, a Ponta do Adôche com a cidade de Setúbal
reflectida nas águas serenas do Sado

13 setembro 2016

Fotografias de Castelo Branco...

.
Fachada do antigo edifício do Quartel
do Batalhão de Caçadores, 6

...quase nos limites que a cidade de Castelo Branco ocupava então. O antigo e bonito Teatro ali existente, foi destruido há muito tempo e "substituído" por uma espécie de "barracão", que aparece aqui em primeiro plano. a tapar a vista da bela frontaria deste edifício, o antigo Convento de Santo António.

12 setembro 2016

São quadras, meu bem... são quadras!...

.
A Lua oculta a face
Por detrás de um Sol sem chama.
Também te escondes de mim,
não gostas de quem te ama!...          

11 setembro 2016

Escrito na pedra...

in." Público"
20. Ago. 2016
.
"Não quero ser um génio: já tenho problemas suficientes apenas ao tentar ser um homem."
.
Albert Camus
1913 - 1960
jornalista, escritor e filósofo francês.

10 setembro 2016

Recordações...

Setúbal,
em 1975
.
         
           Gi

09 setembro 2016

Hoje há pintura...

Paul Gauguin
     1848 - 1903
.
Jacó e o Anjo - 1888 
Edimburgo

08 setembro 2016

Parabéns!... 8 de Setembro

A Alexandra faz anos hoje!
Beijinhos e um belo dia de aniversário...
.

Alexandra Kolontai Fernandes Ferreira Godinho

07 setembro 2016

Humor antigo...

in. "CanCan", nº 8
de Agosto/1959

.
- A Pedrosa não sai da água porque o seu fato de banho é do ano passado...

06 setembro 2016

Lá sou amigo do rei...

...num poema a que 
Manuel Bandeira
deu o nome de
Vou-me Embora pra Pasárgada...

.

Manuel Bandeira

.
Vou-me embora pra Pasárgada
Lá sou amigo do rei
Lá tenho a mulher que eu quero
Na cama que escolherei

Vou-me embora pra Pasárgada
Vou-me embora pra Pasárgada
Aqui eu não sou feliz
Lá a existência é uma aventura
De tal modo inconsequente
Que Joana a Louca de Espanha
Rainha e falsa demente
Vem a ser contraparente
Da nora que nunca tive

E como farei ginástica
Andarei de bicicleta
Montarei em burro brabo
Subirei no pau-de-sebo
Tomarei banhos de mar!
E quando estiver cansado
Deito na beira do rio
Mando chamar a mãe-d'água
Pra me contar as histórias
Que no tempo de eu menino
Rosa vinha me contar
Vou-me embora pra Pasárgada

Em Pasárgada tem tudo
É outra civilização
Tem um processo seguro
De impedir a concepção
Tem telefone automático
Tem alcalóide à vontade
Tem prostitutas bonitas
Para a gente namorar

E quando eu estiver mais triste
Mas triste de não ter jeito
Quando de noite me der
Vontade de me matar
— Lá sou amigo do rei —
Terei a mulher que eu quero
Na cama que escolherei
Vou-me embora pra Pasárgada.

Texto extraído do livro "Bandeira a Vida Inteira", 

Editora Alumbramento – Rio de Janeiro, 1986

05 setembro 2016

Pedro Paixão...

...num suplemento do "Público"
em 08 de Junho de 1997
.

Pedro Paixão

“Ainda estás triste? Pergunta-me. Sim, respondo. Nunca me perguntou porquê e eu nunca lhe disse porquê. É porque não vale a pena sabermos mais coisas um sobre o outro do que aquelas que inevitavelmente vamos sabendo e já são muitas. Estávamos ali alguns dias, o sol brilhava e era tudo. No fundo somos todos iguais, não é Hanna? As diferenças que nos distinguem são pequenas e inúteis. Tu vives no norte da europa. Trabalhas numa companhia de seguros. Tens três irmãs mais velhas. Já amaste dois homens. Gostas de cuidar das plantas na varanda do teu apartamento. Acontece embebedares-te sozinha diante da televisão. Tens uma assinatura para concertos com um antigo colega que ainda julga gostar de ti e a quem tu mentes. Logo que regresses vais começar as aulas de dança. Eu vivo no sul da europa. Tenho dois filhos de uma mulher com quem não vivo. Fui recentemente promovido no jornal para o qual trabalho há já sete anos. Sofro como os outros apesar de estar convencido que sofro muito mais. Cobre-me uma invisível escuridão. Amo a uma mulher que já não me quer. Julgo que não vou aguentar e aguento. Hanna, sabes, estou terrivelmente triste. Hoje, sim, ainda mais do que ontem. Um dia destes, não se vai aguentar. Eu, pelo menos, não vou aguentar.”
.
NB - Uma “ficção” aparecida no suplemento do Publico, a chamar a atenção de um novo escritor. É muito bonito e cheio de simbolismo o texto que isolei do conto publicado e ao qual o autor, de nome Pedro Paixão, intitulou: “Hanna ou as coisas não são o que parecem”.

04 setembro 2016

São quadras, meu bem... são quadras!...

.
Não digas "não tenho lágrimas"
não sou capaz de chorar...
Se te conto a minha vida
Vai surgir um outro mar...
.
A recordar um Bolero de Max Bulhões
cantado por Nat"King"Cole


03 setembro 2016

Nocturno...

...um poema de 
David Mourão-Ferreira
.

David Mourão-Ferreira

Nocturno

Eram, na rua, passos de mulher.
Era o meu coração que os soletrava.
Era, na jarra, além do malmequer,
espectral o espinho de uma rosa brava…

Era, no copo, além do gim, o gelo;
além do gelo, a roda de limão…
Era a mão de ninguém no meu cabelo.
Era a noite mais quente deste verão.

Era no gira-discos, o Martírio
de São Sebastião, de Debussy….
Era, na jarra, de repente, um lirio!
Era a certeza de ficar sem ti.

Era o ladrar dos cães na vizinhança.
Era, na sombra, um choro de criança…

David Mourão-Ferreira
in Infinito Pessoal

02 setembro 2016

Escrito na pedra...

in." Público"
19. Ago. 2016
.
"Quando sábio aponta para a Lua, o imbecil examina o dedo."
.
Confúcio
551 a.C. - 479 a.C.
filósofo

01 setembro 2016

Humor antigo...

in. "Mundo Ri", nº 107
de Março/1961.
.
- Aguenta aí um bocado, ó Chico!...