30 setembro 2013

Um passeio ao Alentejo...

pelo Grupo Coral da 
Escola Secundária de Bocage
.
Castelo de Vide, em 28 de Setembro

29 setembro 2013

São quadras, meu bem... são quadras!...

.
Não votas? É um direito
Que ninguém te quer tirar.
Mas lá votas, por defeito,
Em quem não querias votar...
.
Parece uma quadra de encomenda...
(mto. grato ao Cristiano, via Guida Carriço)

28 setembro 2013

As capas do "Mundo ri"...

O "Mundo ri" nº 117
de Maio de 1962
tem na capa um desenho de Vilhena.
.
- Agora vou expor a situação económica do país.

27 setembro 2013

Devia haver eleições...

...todas as semanas!!

Na quarta-feira, almocei no Golden Burger e logo a Manela me deu a "novidade" de a Senhora Presidente ter “visitado” o restaurante uns minutos antes… numa arruada do seu partido… 
A Manuela "aproveitou" o ensejo para lhe fazer uma queixa relativa a um levantamento da calçada ali no passeio, mesmo à entrada do Restaurante e que, de facto, ali permanecia, se calhar, há mais de um ano...
De imediato, a “candidata” rapa do telemóvel e contactou com um Senhor Arquitecto da Câmara!... Pouco depois, o “dito” apresentava-se ali mesmo no local e ouviu as informações da sua “chefe”. Depois, a Dr.ª Meira disse que os buracos da calçada iriam ser reparados ainda hoje ou amanhã… 
.
Devia haver eleições todas as semanas!!...
.
Ontem, quando voltei para o almoço... estava tudo reparado!!!...
Entretanto, e durante a conversa entre "arruantes" e técnicos municipais, a Senhora Presidente fez "referências" menos "abonatórias", às Juntas de Freguesias...

 A Drª Maria das Dores Meira,
primeira figura da "arruada"...
.
... o que provocou uma imediata "resposta" à situação política ali levantada pela DrªMeira.
.
Acontece que, na tarde desse mesmo dia, o Restaurante Golden Burger foi visitado por uma outra "arruada", agora de uma Junta de Freguesia, dominada por um  partido da oposição. Claro, que vieram a saber do que ali tinha acontecido naquela manhã... E também das "críticas" pouco abonatórias que as "vedetas" da CMS, ali tinham proferido, contra a Junta de Freguesia....


 Os candidatos da nova Junta de Freguesia
e o "esclarecimento" que acharam ser devido...
e publicaram ainda ontem, com uma distribuição atempada...
.

.
Toma!... e embrulha...
.
Neste breve "apontamento", apenas quero felicitar a Manelinha que "levou a água ao seu moinho", sem grande espalhafato e nos vai permitir uma "entrada condigna" no seu "espaço gastronómico"... agora que começou a chuva.
.
... e, a propósito de "espaço", a Senhora Presidente Drª Maria das Dores, com os seus "seguidores" mais chegados, jantaram ontem, não num restaurante modesto como Golden, mas sim no faustoso "Espaço Setúbal Restaurante"... recentemente inaugurado no Parque das Escolas.
(passe o reclame...)

São quadras, meu bem!... São qudras...

.
Entreguei-te o coração,
E que tratos tu lhe deste!
É talvez por 'star estragado
Que ainda não mo devolveste ...

26 setembro 2013

Escrito na pedra...

no Público
em 14 09 2013
.
"A história é uma galeria de quadros onde há poucos originais e muitas cópias."
.
Alexis de  Tocqueville
1805 - 1859
historiador francês

25 setembro 2013

Museus...

Os Meninos com a Concha
Bartolomé Estebán Murillo
1618 – 1682
Os Meninos com a Concha
.

Este quadro corresponde sem dúvida à legenda – transmitida pelas “meditações” de São Boaventura – de São João Baptista menino, no deserto,  ao qual aparece Jesus, que lhe Mata a sede dando-lhe de beber numa concha.

Composição e desenho de maravilhosa factura e carregados de encantadora doçura levam a um resultado que parece de nítida inspiração italiana e leonardesca. Augusto L. Maeyer citou o nome de Reni e de Carracci.

Em 1746, esta obra encontrava-se na Granja, na colecção de Isabel Farnese;  no final do século XVIII aparece inventariada no Palácio de Aranjuez, onde se conservou até ao seu ingresso no Prado, no século XIX.
.
Cfr. Marco Valsecchi
In “Grandes Museus do Mundo
Ed.Verbo – Novembro/1973

24 setembro 2013

No Cabo Espichel...

... a Igreja de Nossa Senhora do Cabo.
.
...também conhecida por Santuário de Nª Sr.ª da Pedra Mua
(foto obtida em 21 de Setembro)
.
De cada lado da igreja há uma fila de alojamentos para peregrinos, conhecida por Casa dos Círios; seriam hospedarias, que limitavam o Terreiro no Cabo Espichel.
No lado oposto à Igreja, pode ver-se um cruzeiro, local onde começa verdadeiramente o Santuário.

23 setembro 2013

Humor antigo...

in. "Mundo ri" nº 104
em Março de 1961
.
- Como queres tu que eu adivinhe?!... É um pacote muito grande para ser uma pulseira e muito pequeno para ser um casaco de peles...

22 setembro 2013

Escrito no vento...

"O tempo passa e o homem não percebe."
.

Dante Alighieri

21 setembro 2013

Setubalense - 1966 - Setembro

 .
05 Setembro
Setúbal escolheu a jovem Rosinda Paiva para “Rainha do Sado” de 1996.
.
05 Setembro
Incêndio
A Herdade da Comenda esteve em chamas durante mais de 30 horas.
.
05 Setembro
Vitória FC
A equipa do Vitória regressa de Espanha como grande vencedora, trazendo para Setúbal o troféu “Costa Verde”.
Com 1 – 1, no final do tempo regulamentar, o Vitória marcou por duas vezes, no prolongamento, vencendo o Real Gijon, por 3 – 1.
.
10 Setembro
Cruz Vermelha
O Capitão-de-mar-e-guerra, Sr. José Manuel de Castro e Sousa Aguiar Basto foi nomeado Presidente da Delegação de Setúbal, da Cruz Vermelha.
.
10 Setembro
Jaime Graça comprou um prédio na Quinta do Montalvão.
.
12 Setembro
Óbito
Morreu em Setúbal o vendedor de jornais Sr. Manuel Rodrigues (Pardal)
.
17 Setembro
Polícia de Segurança Pública
Foi nomeado comandante distrital da PSP de Setúbal, o Sr. Capitão António Maria de Almeida Bívar de Sousa.
.
17 Setembro
Casamento
Na Igreja de Santa Maria da Graça, celebrou-se no passado dia 3, o casamento da Sr.ª D. Maria Beatriz Fernandes Castelo Branco, com o Sr.António Carlos Cabral Graça, 2ºOficial da Marinha Mercante.
.
19 Setembro
Na sua residência, na Avenida 5 de Outubro, faleceu o Sr. Noé Isidro de Sousa, de 79 anos, viúvo.
.
26 Setembro
Câmara Municipal de Setúbal
Foi inaugurada a Central elevatória, em Azeitão (no Peru).
.
28 Setembro
Clube Naval Setubalense
O Clube Naval iniciou os trabalhos para a cobertura do seu Parque Desportivo.
.
28 Setembro
Liceu Nacional de Setúbal
Com uma frequência de 1600 alunos, dividida por 45 turmas, iniciam-se na 2ªfeira (dia 2 de Outubro), as aulas no Liceu Nacional de Setúbal.

20 setembro 2013

Morão deixa 100 milhões...

... no município albicastrense.
.
Quando em 1998 tomou posse como presidente da Câmara de Castelo Branco, Joaquim Morão herdou uma autarquia endividada tendo que contrair um empréstimo de 1,5 milhões de contos (cerca de 7,5 milhões de euros) para fazer face aos compromissos e às dívidas. Hoje, 16 anos depois, a Câmara e os Serviços Municipalizados apresentam um saldo positivo de cerca de 100 milhões de euros. Os dados foram divulgados pelo presidente do município, Joaquim Morão, na última Assembleia Municipal.
.
Joaquim Morão Lopes Dias
.
"Depois de toda a obra feita, do apoio dado às associações, colectividades e diferentes instituições, a Câmara e os SMAS apresentam, no seu conjunto, um saldo positivo de cerca de 100 milhões de euros", disse Joaquim Morão. 
A autarquia viu também o seu trabalho reconhecido pelo Anuário dos Municípios Locais, sendo o melhor do país em termos de eficiência financeira, e pela Direcção Geral das Autarquias Locais, como uma das câmaras do país que paga mais depressa aos fornecedores.
.
Joaquim Morão recorda que "não há nenhuma outra autarquia que tenha esta situação. Deixamos todo este dinheiro na Câmara, mas também deixamos património. Perante isto, só posso ter a confiança do povo e dos albicastrenses"..
Joaquim Morão destacou também o facto da Câmara sob a sua gestão ter visto aprovados cerca de 300 projectos nas candidaturas a fundos comunitários, num valor de 266 milhões.
"Isto foi o fruto de muito trabalho, de muita dedicação. Sinto-me satisfeito, pois o trabalho tem sido reconhecido por quem tem que ser, que é o povo", disse Joaquim Morão, para acrescentar: "tudo isto foi feito com os menores custos possíveis para a autarquia ".
O presidente da Câmara, para além da obra feita sublinhou o património comprado na sua gestão. "Adquirimos 45 milhões de euros em prédios rústicos e urbanos".
Joaquim Morão falou também dos Serviços Municipalizados. "Em 1997 herdámos um saldo zero e uma dívida de 300 mil contos (1,5 milhões de euros)". O autarca assegura que sempre se defenderam os interesses dos albicastrenses. E adianta: "mantivemos estáveis as tarifas da água".

NB1 - Os breves excertos que aqui deixo, são da autoria do jornalista João Carrega, e retirados do seu artigo no jornal "Reconquista", de 19.09.2013
.
NB2 - Creio que Joaquim Morão também é daqueles que "vai andar por aí..."  Mas, talvez para se "distrair um pouco", eu permito-me sugerir-lhe que venha "andar por aqui", à beira do Sado e da Arrábida, com a ideia de criar um "Centro de Explicações"... Tenho a certeza que era bem capaz de formar uma turma com bastantes "meninos e meninas". Tinha, era de arranjar muita, mas mesmo muita paciência para "aturar" os seus possíveis "alunos"... Principalmente algumas "caras novas" que por aí andam aos "pulos"... já que de outra forma ninguém os vê ou sabe quem são...

Escrito no vento...

"Solidariedade não é dar o que me sobra… É dar o que me falta!... "
.
Autor desconhecido

19 setembro 2013

Mais um pouco de Castelo Branco...

... que "reenvio" à Dr.ª Maria das Dores Meira, com os melhores cumprimentos e a melhor das intenções.
.
A Senhora Presidente da Câmara Municipal de Setúbal
.
Albicastrenses pagam menos pelos imóveis.
IMI nas taxas mínimas.

A Câmara de Castelo Branco vai aplicar as taxas mínimas permitidas por Lei, no Imposto Municipal sobre Imóveis, quer para os prédios avaliados quer para os não avaliados.
.
Assim, sobre os imóveis avaliados vai ser aplicada a taxa de 0.3, enquanto que para os não avaliados será a taxa de 0,503.
Com esta medida a Câmara de Castelo Branco passa a praticar as taxas mais baixas previstas por Lei, em 2014.
.
“Isto é o mínimo que é permitido. Já há dois anos que temos vindo a seguir essa política. Esse ano baixamos para a taxa mínima para todos os imóveis”, disse Joaquim Morão. Que acrescentou:”Este é um bom contributo que damos às famílias de Castelo Branco. No ano de 2013 isso também se verificou".
Esta medida representa para os cofres da autarquia a quebra de 1,3 milhões de euros anuais.
.
Cfr.João Carrega
In. “Reconquista
de 19.09.2013
.
...e, mesmo assim, o Presidente Joaquim Morão não deixou de executar uma obra meritória, que está à vista de todos e ainda "tem o desplante" de deixar nos cofres da autarquia, um "bolo" de 100 milhões, para a Câmara do candidato que o venha a substituir, nas eleições do próximo dia 29 de Setembro. 
.
Os parabéns vão para o presidente cessante, Joaquim Morão e para todos os albicastrenses... que agora o vêem partir. Por mim, só desejava que a boa administração que exerceu em Castelo Branco, pudesse de algum modo reflectir-se e influenciar as "decisões" que, há muitos anos, vêm sendo tomadas no "casarão" da Praça de Bocage...

O bastonário e as Farmácias...

A Ordem dos Médicos publicou um anúncio em alguns jornais diários que não passa de um insultoa várias entidades, Ministro da Saúde e Governo incluídos, e em especial à classe farmacêutica.
Já não é a primeira vez que o Presidente da dita ordem utiliza este “caminho” para denegrir toda uma classe que é considerada como a que melhores serviços presta em toda a União Europeia Talvez qualquer psicólogo consiga perceber a origem de tais ódios…
.
O senhor bastonário
.
Em título podemos ler no referido anúncio da OM:
Os doentes estão a ser enganados 
ao balcão das Farmácias
… e logo a seguir:
“Até quando o Infarmed, o Ministro da Saúde, o Governo e os Partidos Políticos da Assembleia da República vão permitir que os doentes continuem a ser enganados e esbulhados ao balcão das farmácias, apenas para aumentar o lucro dos farmacêuticos à custa dos doentes?!
.
Este texto, assinado por José Manuel Silva, Bastonário da OM, é, no mínimo, nojento e “premeditadamente” enganoso, pois leva o leitor a pensar que todo o universo farmacêutico age e actua daquela maneira… Ora, o sr. Bastonário apresenta apenas um exemplo num universo de cerca de 2900 farmácias… por onde passam diariamente milhares e milhares de receitas médicas…
.
Quando em 1951 frequentei o Liceu de Nun’ Álvares, foi meu professor de Filosofia um mestre saudoso que nos ensinou a Lógica e nos forneceu os meios de raciocinar melhor, para melhor compreendermos as coisas que eventualmente nos fossem surgindo… Os silogismos, as proposições universais, as proposições particulares, as proposições positivas e as negativas, as contrárias e as contraditórias… E as matérias aprendidas na altura própria passam a fazer parte de nós durante uma vida inteira.
Não sei se o Sr, José Manuel Silva “passou por aqui…mas sei que confunde “alhos com bugalhos”, uma vez que se permite generalizar a toda uma classe um acto atribuído a um único possível infractor….
Com o Dr. Manuel Duque Vieira era chumbo pela certa, senhor bastonário!
.
Creio que o problema do ódio que o senhor bastonário tem pela Classe Farmacêutica e, agora também, pelo Ministro da Saúde e pelo Governo, terá saído reforçado pela legislação que eles aprovaram e que acabou com o poder discricionário que o médico tinha de impor o medicamento do Laboratório A ou do Laboratório B, e que daria “maior conforto” a quem receitava… O Senhor Ministro achou por bem “acabar com essa benesse”… o que eu acho meritório e digno de aplauso. Ou seja, o poder de bloquear as receitas foi retirado aos médicos, há já uns meses atrás e o Senhor bastonário ficou possesso…
Com grande alarde, “inventou” uma burla monumental… supostamente cometida por uma única farmácia…
E não estou a desculpar ninguém!... Se alguém foi acusado de prevaricar que se investigue e se castigue!... Agora, atirar assim cuspo para o ar… cuidado senhor José Manuel Silva pois pode cair-lhe em cima
.
Já depois deste “apontamento”, chegou ao meu conhecimento um outro texto, vindo da ANF, e que tem o título: “Prescrição e dispensa de medicamentos.”
.
Em período de reformas, como é o actual, há sempre quem queira fazer parte da solução e quem queira fazer parte do problema.
As farmácias querem fazer parte da solução.
Têm sofrido muito com algumas das reformas que lhes têm sido impostas.
As farmácias estão em crise.
Mas, nem por isso abrandam o seu esforço na construção de soluções que sejam boas para os doentes e para o País.
A prescrição por DCI é uma dessas reformas.
Chegou tarde, mas chegou, e os resultados são altamente positivos.
O mercado de genéricos cresce e a despesa reduz, beneficiando o Estado e os doentes.
A quota de genéricos é já de 40% e tem ainda uma larga margem de crescimento.
Para tal, tem contribuído a colaboração entre médicos e farmacêuticos, entre instituições de saúde e farmácias, na aplicação da legislação sobre a DCI.
Sem essa colaboração, o mercado de genéricos não cresceria seguramente ao mesmo ritmo e os benefícios para os doentes demorariam mais tempo a tornar-se efectivos.
Apesar destas evidências, continua a haver os sonhadores do regresso à prescrição por marca comercial.
O senhor Bastonário da Ordem dos Médicos é o chefe de fila desse grupo de resistentes, avessos à mudança.
Em desespero de causa, fez publicar hoje, sob a forma de publicidade paga, um anúncio num jornal diário dando conta que uma farmácia teria dispensado um medicamento mais caro que o prescrito pelo médico.
Como é sabido, são dispensadas por mês, em média, cinco milhões de receitas.
Assim, aquilo que o senhor Bastonário quis transformar numa grave acusação acabou por ser um elogio à qualidade da dispensa de milhões e milhões de medicamentos por mês, pelas farmácias portuguesas.
A Saúde em Portugal está numa encruzilhada difícil.
Estamos todos no mesmo barco.
E não é um barco de cruzeiro, como alguns ainda pensam.
É um barco de trabalho, que, quer queiramos quer não, tem de seguir em frente.
Numa viagem difícil que não permite sonhar, como alguns ainda sonham, com o regresso ao passado.

É importante que as farmácias, apesar das imensas dificuldades que atravessam, continuem a trabalhar, como estão a trabalhar actualmente, em benefício dos doentes e em articulação responsável com os médicos e com as instituições de saúde, em geral.

18 setembro 2013

Uma parábola...

...que corre na net de um autor desconhecido.
.
Fragata de vela do séc XVIII
(Cfr. Dieter Dellinger, in "Um século de guerra no mar")
.
Navegavam há meses e os marujos não tomavam banho nem trocavam de roupa.
O que não era novidade na Marinha Mercante Britânica, mas o navio fedia!
.
O Capitão chama o Imediato:
- Mr. Simpson, o navio fede, mande os homens trocarem de roupa!
.
Responde o Imediato:
- Aye, Sir...
.
Parte para reunir os seus homens e diz:
- Sailors, o Capitão está 
queixar-se do fedor a bordo e manda que todos troquem de roupa.
- David troque a camisa com John, John troque a sua com Peter, 
 Peter troque a sua com Alfred,  Alfred troque a sua com Jonathan ... e assim prosseguiu.
.
Quando todos tinham feito as devidas trocas, volta ao Capitão e diz:
- Sir, todos já trocaram de roupa.
O Capitão, visivelmente aliviado, manda então prosseguir a
 viagem...

 É mais ou menos isso que vai ACONTECER EM PORTUGAL  
na próximas eleições autárquicas e seguintes...

 
" Não é a política que faz o candidato virar ladrão.
    É o nosso voto que faz o ladrão virar político."

 PENSEMOS NISSO, AO VOTAR!
( Corre na net... de um autor desconhecido)

17 setembro 2013

Humor antigo...

in. "Mundo ri " nº 107
saído em  Março de 1961
.

- Tu que gostas tanto de livros de "suspense", passa aí 
uma vista de olhos por esta factura da minha modista.

16 setembro 2013

A tença...

... transcrevo um pequeno excerto do artigo que
António Correia de Campos escreve hoje na sua
Coluna "Terra e Lua",  no "Público".
.
António Correia de Campos
.
(…)
Obcecados pelo défice, impotentes por canhestros na negociação com credores, os nossos governantes, de cerviz inclinada, apenas olham para o chão que pisam. Esquecem a redução drástica do consumo interno, o desemprego que ele arrasta, a persistente quebra do crescimento que continua a fazer subir o spread da dívida soberana, ao contrário de outros países sob intervenção ou que dela estiveram próximos.
Os pensionistas, sem voz e sem outro poder que o voto, tudo aceitam: os cortes ditos transitórios, a contribuição extraordinária de solidariedade, a sobretaxa e a taxa adicional de solidariedade. Tal como vão aceitar o corte que aí vem. Apenas gostariam que lhes dissessem de uma vez por todas quantos mais cortes virão a sofrer. E que lhes garantissem que o corte é para todos, que o vizinho do lado não fica a rir-se dele, que as dezassete  dentre as vinte empresas nacionais mais cotadas em bolsa passam a pagar imposto de rendimento aqui e não em Haia. E já agora, que o IVA da restauração e quejandos vai finalmente regressar aos 13%. E que não nos rapem tudo, deixem a nossa tença em paz.
.
António Correia de Campos
Deputado ao Parlamento Europeu
In. “Público” de 16.09.2013

"A coluna de Correia de Campos chama-se "Terra e Lua" e ninguém tem a menor dúvida em qual dos astros a cabecinha do amigo de José Sócrates decidiu morar."
João Miguel Tavares dixit…
.
(É capaz de ter razão mas... hoje não concordo com o JMTavares...)

Mora aqui...

...a "canalha" que nos rouba!!...
(corre na net...)
.
O Palácio de São Bento
.
O segredo dos privilégios dos políticos já é lei.
.
Já tem a forma de Lei n.º 64/2013, de 27 de agosto, o sigilo dos privilégios dos políticos e foi hoje publicado no Diário da República.
Portanto, por protecção da lei agora aprovada pela Assembleia da República, com os votos favoráveis do PSD, CDS/PP e do PS, passaram a ser secretos os privilégios dos políticos.
Vejam-se, neste caso e segundo esta lei, por exemplo, as chamadas pensões de luxo atribuídas aos ex-políticos (ex-deputados, ex-Presidentes da República, ex-ministros e ex-primeiros-ministros, ex-governadores de Macau, ex-ministros da República das Regiões Autónomas e ex-membros do Conselho de Estado) e os ex-juízes do tribunal constitucional, passaram a ser escondidas do povo português.
A partir de agora e na vigência desta lei, os portugueses e contribuintes ficam a desconhecer quem são e quanto recebem financeiramente do erário público e do orçamento geral de estado os ex-políticos e governantes.
O que é o mesmo que dizer que os políticos e governantes passam a poder decidir secretamente entre eles a atribuição a si mesmos dos benefícios, regalias, subsídios ou outras mordomias, sem que os portugueses, o povo português portanto, ou até mesmo os tribunais, tenham direito a saber o que os políticos fazem com o dinheiro que é de todos nós.
De facto e de lei, passou a haver uma qualidade superior de sujeitos, ao caso os políticos, governantes e juízes do tribunal Constitucional, que estão isentos do escrutínio público, não se encontram mais obrigados a revelar as fontes, as origens e a natureza dos seus rendimentos de proveniência pública, ou seja, que fazem com o dinheiro público o que muito bem entendem e não estão obrigados a prestar contas públicas do que fazem.
Lida esta nova lei tive de socorrer-me do Código Penal, onde fui encontrar semelhantes comportamentos e condutas nos dois artigos 308º e 375º do Código Penal, respectivamente o crime de "Traição à Pátria" por abuso de órgão de soberania e o crime de "Peculato".

Triste república esta em que vivemos, 
a delinquência já tem protecção de lei!

15 setembro 2013

Vasco Pulido Valente...

Na sua Coluna, na última página do Público,
Vasco Pulido Valente deixou ontem a sua Opinião,

num texto a que deu o título
Requalificação”.

.
Vasco Pulido Valente
.
(…)
No cérebro do sr.Seguro, não existe o vestígio de uma ideia. E o PS não achou conveniente fabricar um programa, um horrífico trabalho que guarda para o Verão de 2014. Por isso, quando vai animar a festa (mais conhecida no vocabulário da seita, por “campanha”), está reduzido a duas soluções: ou se indigna com a miséria da austeridade, ou promete desfazer o que o Governo fez, coisa em que ninguém acredita e que, de resto, é patentemente absurda. A dívida continua com ou sem Passos Coelho e os credores não amolecem ao ver a carinha de Seguro, mesmo que ele ponha, como devia, um bibe. Seja como for, os sofrimentos de agora ninguém os “paga”, sobretudo com promessas de um regresso mítico à prosperidade e ao dinheiro fácil do Portugal que morreu em 1910.

Passos Coelho também fica em perigo cada vez que abre a boca. Anunciar cortes, despedimentos e o aumento do horário de trabalho para o funcionalismo público não é, como se calculará, a melhor maneira de convencer o eleitorado a votar na gente que lhe trouxe tantas benesses. Pior ainda, o crânio do primeiro-ministro anda, coitado, tão vazio como o de Seguro. Perdido na crise, é constantemente empurrado de um lado para o outro, nega e afirma,  não manda de facto no Governo e trata com um inexplicável zelo as querelas do partido e da coligação. Nestas patéticas circunstâncias, o silêncio era a melhor política.. Mas não para Passos, constantemente obrigado a falar. E ele fala, coitado,  com o amadorismo e a irresponsabilidade a que se habituou na JSD. As vociferações contra Seguro acabam por ser o melhor refúgio, tanto mais porque Seguro amavelmente retribui. Este par é que precisava com urgência de “requalificação”. 
.
VPV continua em "boa forma"...

Escrito no vento...

"O conselho de quem sabe acaba com muitas dúvidas."
.
autor desconhecido...
(...mas muito oportuno no início do ano escolar.)

14 setembro 2013

"Esta" ainda se deve...

...ao Presidente cessante José Marques.
.
O Presidente da Câmara Municipal de Oleiros
no uso da palavra.
.
A notícia é dada hoje na página de "Economia" do Público, com algum destaque:
.
"Empresa russa investe 
dois milhões 
de euros em Oleiros"
.
A empresa russa Ngcr,SA vai investir cerca de dois milhões de euros em Oleiros, revelou ontem o presidente do município local, José Marques
O acordo, aprovado aprovado em sessão da Câmara por unanimidade, permitirá à empresa russa utilizar as antigas instalações da fábrica de peluches Steiff, que pertencem à autarquia.
José Marques explicou que o acordo começou a ser "negociado há três meses" e que "a empresa utilizará as instalações a partir de 1 de Outubro"
A empresa irá fabricar em Oleiros "equipamentos de combate a incêndios, máquinas para obter poupanças de energia em termos industriais e aparelhos para o tratamento de águas residuais".
Quando estiver a funcionar em pleno, a empresa empregará 90 funcionários.
.
Parabéns a Oleiros e, também, ao homem que "vai andar por ali"...

As capas do Mundo ri...

O "Mundo ri" nº 111
de Outubro de 1961
tem na capa um desenho de Vilhena.
.
- Está-me a ver o jogo todo!

13 setembro 2013

Amor sem tréguas...

... um poema de António Gedeão
.
António Gedeão
.

Amor sem tréguas

É necessário amar,
qualquer coisa ou alguém;
o que interessa é gostar
não importa de quem.

Não importa de quem,
não importa de quê;
o que interessa é amar
mesmo o que não se vê.

Pode ser uma mulher,
uma pedra, uma flor,
uma coisa qualquer,
seja lá o que for.

Pode até nem ser nada
que em ser se concretize,
coisa apenas pensada,
que a sonhar se precise.

Amar por claridade,
sem dever a cumprir;
uma oportunidade
para olhar e sorrir.

Amar como um homem forte
só ele o sabe e pode-o;
amar até à morte,
amar até ao ódio.

Que o ódio, infelizmente,
quando o clima é de horror,
é forma inteligente
de se morrer de amor.

António Gedeão
in "Máquina de Fogo" 1961


12 setembro 2013

Escrito no vento...

.
"Se forem falar mal de mim, chamem-me… Sei coisas terríveis a meu respeito!"
.
autor desconhecido

11 setembro 2013

Humor antigo...

...com o traço de Lassalvy
in. "Mundo Ri"107, 
de Março/1961
.
- Aguenta aí um bocado, ó Chico.

10 setembro 2013

Fotografias de Oleiros...

...foto obtida em 23 de Junho de 2013
.
Um cantinho bem bonito...

09 setembro 2013

Fotografias de Setúbal...

... obtida em 20 de Agosto de 2013
.
Velejando junto à costa... 

08 setembro 2013

Parabéns!... 8 de Setembro

A Alexandra Godinho faz anos hoje.
Muitas prendas!... e um dia muito bem passado.
.
Alexandra Kolontai Fernandes Ferreira Godinho 

Somos uma anedota...

Quem o diz é o Dr. Santana-Maia Leonardo numa das suas sempre curiosas “Cartas à Directora” que foi editada ontem no Público.
.
Santana-Maia Leonardo
..
“Os políticos portugueses só me fazem lembrar aquela anedota do alentejano que foi à Conservatória do Registo Civil para mudar de nome porque detestava o nome que os seus pais lhe puseram.
E qual era o nome? “Zé Merda”.
Em face de tão estranho e ofensivo apelido, o conservador não teve outra alternativa a não ser aceitar que o nome fosse alterado.
E qual foi o nome escolhido? “João Merda”.
Assim são os nossos políticos. Quando os ouvimos na oposição a debater o estado da nação ou as reformas estruturais, quase sempre concordamos com o diagnóstico que fazem da situação e com a necessidade urgente de alterar este estado de coisas. Depois quando se apanham no poder, quais são as grandes alterações que levam a cabo? As mesmas do alentejano. Trocam os “Josés” pelos “Joões” e a merda fica a mesma.
.
Santana-Maia Leonardo,
Abrantes.