11 dezembro 2016

Eu já esperava...

...só não sabia a data certa da chegada
da minha prenda de Natal...
Chegou há dias e bem bonita.
Deus te pague, António Salvado.
.
O Poeta António Salvado...

...e o seu último livro publicado
Esta é a minha prenda de Natal
Na capa, uma imagem "Sem título" 
do pintor Raúl Costa Camelo (1924/2008),
antigo aluno do Liceu de Castelo Branco.
.
... com uma dedicatória sempre a relembrar uma Amizade firme que vem de muito longe.


.
Escolhi dois poemas dos "Poemas escolhidos", para ilustrar o meu apontamento de hoje.

Um que escreveste em 2011, no teu "Repor a luz", quando uma "chama apaixonada fulgia com faúlhas ardentes" que caiam sobre um qualquer amor que desejaste...

.
Um outro, que escreveste há mais tempo, em 1982, publicado em "Interior à luz" e nos recorda "os brinquedos deixados na saudade"... que nos levam a recordar os nossos tempos de escola, nos anos 40, em Albi Castrum.

.
Infância
.
Do coração se nutrem as ruínas.
Os brinquedos deixados na saudade:
bonecos desenhados na parede
da ternura e nas pétalas do riso.
.
A ressurgida voz emudecida
que falava das fadas e do medo:
.
O sussurro murmúrio do jardim,
semeador: memória de pureza.
.
Do coração se nutre a velha casa.
.
in."Interior à luz" (1982)
.
NB - Obrigado, António Salvado, pela bela prenda de Natal, com os desejos de umas festas felizes e um práximo ano de 2017 cheio de novos e belos poemas. Já me estou a fazer à prenda do ano que vem... Oxalá, assim seja!...
.
NB - Numa "Nota do Editor" subscrita por Margarida Gil dos Reis podemos ler que 
a presente antologia reúne mais de 100 poemas de António Salvado publicados entre 1955 e 2016. Os textos aqui presentes resultam de uma primeira selecção feita pelo autor e são representativos da sua fecunda produção poética.
(...) Nesta antologia, fica bem presente a riqueza da obra de António Salvado e a constelação de temas e imagens que, com o passar dos anos, se foram multiplicando e cruzando, com um efeito quase caleidoscópico.
Esta antologia pretende assim retratar, mesmo que parcialmente, este rigoroso ofício de palavras de alguém que regressa sempre ao poema, como à casa.

10 dezembro 2016

Recordações...

Desenho a partir de
fotografia tirada em
20 de Agosto de 1984
.
GI

09 dezembro 2016

Parabéns!... 9 de Dezembro

A Maria Irene faz anos hoje.
Muitos beijinhos e um abraço grande
.

Maria Irene Folgado Crespo

08 dezembro 2016

Deixem-me crer...

... num pequeno poema a que o autor
Ricardo Reis
deu o nome de
"Sei bem que nunca serei ninguém."
.

Ricardo Reis
.
Sim, sei bem
Que nunca serei alguém.
Sei de sobra
Que nunca terei uma obra.
Sei, enfim,
Que nunca saberei de mim.
Sim. mas agora,
Enquanto dura esta hora,
Este luar. estes ramos,
Esta paz em que estamos, 
Deixem-me crer
O que nunca poderei ser.
.
in "Poemas partilhados"
Ed."toLife" - Maio/1912

07 dezembro 2016

Hoje há pintura...

Francisco de Goya
Pintor neoclássico espanhol
1746 - 1828
.
 O Inverno - Tempestade de neve (1786)
óleo sobre tela - 275x293
no Museu do Prado

06 dezembro 2016

Estatísticas...

Nas últimas 24 horas
desde as 23h, de 04 de Dezembro
a as 22h, de 5 de Dezembro,
este blogue registou os seguintes acessos:
.
Russia . . . . . . . . . .  450
Estados Unidos . . . .  237 
Portugal . . . . . . . . . 138
Alemanha . . . . . . . .   62
Irlanda . . . . . . . . . .   30
Brasil . . . . . . . . . . .     6
França . . . . . . . . . .     5
Reino Unido . . . . . .      5
Polónia . . . . . . . . . .    3
Malásia . . . . . . . . . .    3
...

Gráfico dos países mais populares entre os visitantes do blogue
      Continua a guerra fria entre a Rússia e os EEUU!...

05 dezembro 2016

João de Matos Gonçalo...

...O meu Pai fazia anos hoje.

João de Matos Gonçalo
05.12.1899 / 26.08.1978