27 abril 2018

Escrito na pedra...

in. "Público"
20 de Abril de 2018
.
"Uma das maiores desgraças dos homens de bem é serem cobardes. Gemem, calam-se e esquecem."
.
Voltaire
1694-1778

filósofo

26 abril 2018

Fotografias de Castelo Branco...

...em 25 de Março de 2018
.
Vista parcial da Cidade com a Sé em destaque.

25 abril 2018

Foi um belo 25 de Abril...

... o que ocorreu em 1962 
em Castelo Branco!!...
.
A Gi faria hoje 56 anos.

.
Margarida Maria Macedo Mendes de Matos
Gi

24 abril 2018

O velho sol já se extinguiu...

...num lindo poema a que o autor,
Eugénio de Castro,
deu o nome de
O Amor e a Saudade...

Eugénio de Castro 

.
O Amor e a Saudade

O Amor teve uma filha à qual chamou Saudade.

Vendo-a crescida
Vendo-a na idade
De entrar na vida,
Disse-lhe assim um dia:

"Envelheci; no meu jardim cai neve...
Já sinto a alma fria,
E no corpo entrará também o frio em breve...

De noite vejo só negrumes de ataúdes;
Tudo é inverno p'ra mim; abril, acho-o grisalho...
Velho e doente, é justo, filha, que me ajudes
No meu trabalho.

Auxilia-me pois! Quando os amantes,
O seio contra o seio,
Enleados estão em tão suave enleio,
Que as longas noites tomam por instantes,
Ao pé deles me querem sempre, e assim,
Se p'ra deixá-los, já cansado estou,
Começam a chamar por mim,
A perguntar-me para onde vou...
Nunca me deixam, nunca estou tranquilo!

Como o trabalho é rude, de hoje em diante.
Devemos reparti-lo,
Que eu já me sinto fraco e vacilante...
De hoje em diante, irei deitar os namorados,
Mas tu, Saudade, junto deles ficarás,
E ao chamarem por mim, em gritos sufocados,
Fingindo a minha voz, tu lhes responderás...

Fazem-me louco as noites mal dormidas,
E assim já poderei dormir um pouco,
E recobrar até as minhas cores perdidas...
Vamos! O velho sol já se extinguiu
E a lua branca rompendo vai..."

E a Saudade partiu

Atrás do Pai...

Desde essa noite azul, ébrios de pasmo e dor,
Os que se beijam com ansiedade
Adormecem ao pé do Amor
E acordam junto da Saudade...
.
Eugénio de Castro
in' O Amor na Poesia Portuguesa"
1975 - Ed. Família 2000

23 abril 2018

Tinham passado 20 anos...

sobre os finalistas de 1952/53, do meu
Curso do Liceu de Castelo Branco.
... pensávamos nós que já éramos velhos...
.
Este regresso ao Liceu de Nun'Álvares, realizou-se em 2 de Junho de 1973:

... e já passaram mais 45 anos desde que
foram tiradas estas fotografias
que o saudoso fotógrafo José Pedro Barata
teve a gentileza de me oferecer uns meses antes de nos deixar.
.
Foi na Biblioteca do Liceu que se iniciaram as actividades
destes dois dias do nosso reencontro.
Umas palavras de boas vindas... recebidas com a devida atenção, pelo Virgílio Lopes Vaz, a Maria Isabel Nunes de Sousa, o Luís Marçal Grilo, o Manuel de Sena Boléo e o Vicente José Sanches Vaz Pardal.
 ...e para uma "plateia" atenta onde reconhecemos,
aqui, em primeiro plano, o José Moura Nunes da Cruz,
o Aristides da Fonte Alpendre e o Júlio Casaleiro Torres da Cruz.
Mais ao fundo, o Tó Zé Pires Antunes, a Maria Gil, o José Castilho Monteiro
e o João Correia Barata. 

22 abril 2018

Memórias de Castelo Branco...

01-07-1950 
in. Semanário "Beira Baixa"
.
Toponímia da Cidade
A Câmara aprovou um trabalho realizado pela Comissão de Toponímia constituída pelos Senhores:
        Eurico Sales Viana
Dr.João Frade Correia
António Silva Nacho
Eng. João Rego Bayam
 .
Quanto a novas designações de arruamentos restauraram-se alguns dos velhos topónimos mais ligados à tradição (Santa Maria, Cavaleiros, Ferreiros, Peleteiros, S.Sebastião, Poço das Covas e Pina) banindo-se dos locais respectivo denominações que não chegaram a criar raízes na maioria da população citadina.
Procurou-se homenagear individualidades notáveis até agora esquecidas na toponímia local e, assim, aparecem agora os nomes dos: 

Rei D. José
Rei D.Diniz
Fernando Sanches
Guilhermino de Barros
António Rodrigues Cardoso  (ainda conheci este Director da Beira Baixa)
Tavares Proença Júnior
Dr. Pedro da Fonseca
Afonso de Paiva
Jesuíta Manuel Dias
Cardeal da Motta
D. Jorge da Costa
João Velho
Sousa Refoios.

21 abril 2018

Fotografias de Setúbal...

...já lá vão uns 60 anos.
.
A zona ocidental da cidade está hoje muito diferente...