31 julho 2011

Escrito na pedra...

No "Público"
em 15.07.2011
.
"Há aquilo que se sabe e há aquilo que se ignora.
Entre uma coisa e outra está aquilo que se supõe."
.
André Gide
novelista francês
1869 - 1951

29 julho 2011

Beira Baixa - 1963 - Agosto (2)

11/Agosto
Pedido de Casamento
Para seu filho Joaquim Lopes dos Santos Pio foi ontem pedida por seus pais, sr. Domingos dos Santos Pio e esposa D.Maria Lopes dos Santos Pio, a mão da menina Maria de Fátima Sequeira Ribeiro, prendada filha do Sr. Isequiel Lopes Ribeiro e sua esposa D. Rosa Sequeira Ribeiro, de Proença-a-Nova.
O enlace matrimonial realiza-se brevemente.
.
18/Agosto
Dr. José Ribeiro Cardoso
Faz amanhã 89 anos o nosso muito querido amigo e antigo director da “Beira Baixa”, Reverendo Padre José Ribeiro Cardoso a quem Castelo Branco e todo o seu Distrito deve uma acção a todos os títulos notável em prol do seu enriquecimento.
Ao longo de uma vida de estudo, de combate e de coerência política, o Sr.Dr. José Ribeiro Cardoso deixou a sua forte personalidade vincada a uma época decisiva do desenvolvimento de Castelo Branco, pelo que, nesta data, festiva “Beira Baixa” lhe presta as suas mais respeitosas homenagens.
.
18/Agosto
Henrique Silva, o valoroso atleta que foi do Sport Benfica e Castelo Branco, casou no Domingo passado.
.
18/Agosto
O Presidente do Sport Benfica e Castelo Branco deixa de prestar a sua colaboração ao clube.
Chega-nos a informação de que foi colocado na filial do Banco Espírito Santo e Comercial de Lisboa, em Setúbal, o Sr. Fernando de Rochezoaire, presidente do Sport Benfica e Castelo Branco que, por tal motivo, vai ceder a sua pasta da Direcção Administrativa do clube albicastrense,
.
18/Agosto
Ciganos a mais!...
“Sr. Director
Abundam por aí, aos gritos e em correria ou a despiolharem-se, ciganos e ciganas sem conta.
É na escada do Banco de Portugal, é à porta do Café Lusitânia, é junto às janelas dos bilhares do Café Arcádia e na Avenida 28 de Maio junto do edifício do Mercado, é no Centro do Campo da Pátria, em volta do Lago das Melgas onde se lavam e se penteiam.
Andam também em chusma, junto ao poço do Amieiro, junto à passagem de nível da Senhora de Mércules, pelos recintos dos chafarizes da Grça, da Mina e da Granja e lá para o Castelo!
Se isso, e mais o pé descalço que se vê, é que é turismoeu vou ali e já venho.
Queira desculpar estas observações… descabidas fossem elas!
N. N. da Cunha.
.
28/Agosto
O sr. Major António Fernandes da Graça assumiu o comando do Batalhão de Caçadores 6.
.
28/Agosto
Dr.ª Maria Teresa Monteiro Trindade
Na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, prestou provas de formatura, com elevada classificação, a Sr.ª Dr.ª D. Maria Teresa Monteiro Trindade, filha do nosso muito estimado amigo e assinante, Sr. Dr. Alberto Trindade, presidente da Junta Distrital de Castelo Branco.
À jovem médica apresenta “Beira Baixa” as suas felicitações.
.
28/Agosto
Baptizado
Realizou-se no dia 18 do corrente, na Basílica de Nossa Senhora de Fátima, o baptizado da menina Cristina Paula, filha da Dr.ª Maria Luisa Cardoso Justa Morão Correia e do Tenente de Caçadores 6, Sr. Sebastião José Morão Correia


Galleria degli Uffizi...

Retrato de um cavaleiro de Malta
Ticiano Vecellio
1477 - 1576


Retrato de um cavaleiro de Malta


Depois de uma primeira fase sob a inspiração de Bellini, Ticiano trabalhou longamente sob a influência de Giorgione, tanto que existe uma série de quadros cuja autoria é atribuída pela crítica aos dois pintores. O Cavaleiro de Malta é um deles. Ressente-se muito da influência de Giorgione, mas a melancolia deste artista é aqui expressa de uma maneira violenta, quer na construção quer nos decididos contrastes da luz e da sombra
.
Cfr. Roberto Salvini

In “Grandes Museus do Mundo


Ed.Verbo – Setembro/1973

28 julho 2011

As "garotas" de Nadal...

Humor antigo
com o traço de
Nadal

- Não sabe quanto deploro, Mariazinha, que a minha mulher passe todo o dia a ralhar consigo...

27 julho 2011

Nuno Crato...

Circula na net...
e chegou-me hoje... pelo "correio"


Mal vi esta fotografia...logo a reconheci.
.

Sob o título “Novas de Nuno Crato”, e com a data de ontem, 26 de Julho de 2011, chegou até nós um post da autoria de Luis Costa, professor em Braga.
.
Transcrevo o artigo daquele nosso colega da Escola EB 2/3 de Real, Braga.
Dizia assim:
.
“Ao que parece, Nuno Crato tem uma agenda mental muito preenchida. Ainda a fervilhar de ideias e projectos. Há, portanto, motivos de elevada ansiedade e excelentes expectativas. Como, felizmente para vós, tenho acesso a informação privilegiadamente precoce (sem ser abortiva), vou levantar um pouco o véu das novas. Mas não espreiteis demais porque é feio ser indiscreto.
Fontes infidedignas garantiram-me que o ministro anda a pensar decidir fazer isto, aquilo e aqueloutro para áreas e volumes diversos da Educação. Contudo, segundo me garantiram as mesmas fontes – que não revelo por motivos óbvios – também não estão descartadas hipóteses idênticas, mas de sinal contrário, ou seja, menos isto, menos aquilo e menos aqueloutro. A bem dizer, em bom rigor matemático, de menos infinito a mais infinito, consta que todas as possibilidades estão em aberto. Em último recurso, o titular da pasta de Educação também encara a probabilidade de tudo ficar como está, uma possibilidade que, não sendo a mais criativa nem a mais desejada, é todavia a mais robusta, uma vez que sozinha, consegue ser alternativa às outras todas. Assim sendo – e vistas as coisas sob este prisma piramidal de base quadrada – até poderá ser a hipótese mais consistente e menos dispendiosa para o país.
Aguardemos pois, sempre a controlar os níveis de adrenalina, aquilo que as próximas unidades de tempo nos vão trazer. Entretanto, para evitar, que a espera adicione problemas de coluna aos conjuntos disjuntos de problemas que já temos, aconselho-vos a esperar sentados num pufe.
.
Luis Costa
Professor
Braga
.
Prof.Luis Costa, o crítico...


Trata-se de uma crítica à acção do novo ministro, talvez um pouco precoce… talvez por isso um pouco imerecida… Mas a crítica é livre e cada um a pode fazer a seu jeito.
Com algum “humor”, um tanto frio, Luis Costa nada acrescenta que possa “servir de ajuda” a quem tenta endireitar o que, de muito atrás, tem vindo a ser “entortado” por muita gente a quem pode interessar este estado de coisas.
.
Uns meses antes, o autor deste blog ter-se-ia dirigido aos professores, dizendo”
“Boa noite, caros Colegas
…já sabeis que me chamo Luís Costa e sou professor na EB 2/3, de Real…
(…) Trago-vos 10 tácticas para estilhaçar este novelo (e depois, enumera-as.)
Enumero apenas cinco de entre todas as que “oferece” e todas elas dignas de ser mencionadas:
1 – Dar a inteligência
2 – Dar a frontalidade
3 – Dar a coragem
4 - Dar o peito
5 – Dar a cara…
(…) Como vêm sai barato! Afinal, nada disto se compra! E é remédio santo!!!”
.
Como se vê, este nosso colega “passava no exame”… se a prova apenas fosse teórica!... Ele mostra que sabe do que está falando! Convinha, no entanto, que se preparasse um pouco melhor no que diz respeito às acções práticas que compõem também estes exames de… Educação.
.
Quando verificamos que este nosso Colega se "deu ao luxo" de utilizar no seu blog uma fotografia que ele não tirou… que não era sua e, ainda por cima, se permitiu “alterar”, parece podermos concluir que não “bate a bota com a perdigota”… A teoria e a prática “chocam-se” de frente!
Devemos ter cuidado com as “lições” de professores assim…


Queria apenas referir que este Senhor Doutor, que tanto nos ensina, utilizou uma foto que não lhe pertencia... sem que a isso faça qualquer referencia...


À bon entendeur...demi mot!...

Au revoir...

Os "sindicalistas"...

2011 07 24
In “Correio da Manhã” on line


Narciso Mota


O Presidente do Município de Pombal "aguentou" tempo de mais...


"O presidente Narciso Mota, anunciou na segunda-feira a decisão de suspender o pagamento do salário a um funcionário, dirigente sindical, por este "não ter trabalhado um único dia para a autarquia nos últimos oito anos"..
Narciso Mota revelou que não foi prestado qualquer serviço pelo funcionário em causa, mas que, ainda assim, desde 2003 lhe foram pagos mais de 94 mil euros.


O funcionário da autarquia, Ângelo Monforte, é dirigente nacional e coordenador no distrito de Leiria do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública (SINTAP)." .


E este “sem vergonha” ainda tem o arrojo de “apresentar razões”…
.
"Os outros membros da direcção, que exercem funções noutros organismos, não utilizam os quatro dias a que têm direito para a sua actividade sindical e a lei permite que eu utilize esses créditos", explicou o funcionário Ângelo Monforte à agência Lusa.


Para o presidente da Câmara de Pombal, esse é o problema: "O sindicato tem invocado a utilização de créditos de trabalhadores pertencentes a outras entidades da administração pública para solicitar a dispensa do trabalhador Ângelo Monforte, todos os meses e de forma permanente desde o ano 2003", pode ler-se no comunicado assinado por Narciso Mota.
.
O autarca garante ainda que é “um imperativo de justiça social”, tão necessária numa altura em que o país uma crise financeira.


A única "coisa" que o preocupa o sindicalista:

"Ângelo Monforte lamenta que a situação tenha sido tornada pública pelo presidente da autarquia, estranha a formacomo se desenrolou todo este processo e defende que a Câmara não pode suspender o seu salário"


O "Correio da Manhã" elegeu como melhor comentário a esta notícia, o seguinte:
"Ah, o menino não queria que a trafulhice viesse a público...Eu não me limitava a suspender-lhe o salário: a ele, e a mais como ele, punha no olho da rua e com justa causa!"

.
Quantos casos iguais existem por aí?!... Até na nossa Escola se passaram "coisas" destas, bem conhecidas de todos...

Um poema...

...de Carlos Queirós
. . . . . . . . . . . .. . . .. . . . . Carlos Queirós


.
Canção Grata
.
Por tudo o que me deste:
..............................— Inquietação, cuidado,
(Um pouco de ternura? É certo, mas tão pouco!)
Noites de insónia, pelas ruas, como um louco...
— Obrigado, obrigado!
.
Por aquela tão doce e tão breve ilusão.
(Embora nunca mais, depois que a vi desfeita,
Eu volte a ser quem fui), sem ironia: aceita
A minha gratidão!
.
Que bem me faz, agora, o mal que me fizeste!
— Mais forte, mais sereno, e livre, e descuidado...
Sem ironia, amor: — Obrigado, obrigado
Por tudo o que me deste!
.
Carlos Queiroz,
in “Obra Poética, Vol. I”

26 julho 2011

No 25º Aniversário...

Em 24 de Junho de 1978, comemorando os 25 anos do nosso Curso Liceal, no Liceu de Castelo Branco, lembro-me de nos termos reunido nas instalações de uma fábrica, Campil, próximo da Azambuja, por especial deferência do Rui Versos.
.
Organizei então um pequeno cartão com a Ementa do almoço, no qual rabisquei alguns textos de conhecidos poetas, alusivos à ocasião... e á velhice...
Como se se pudesse ser velho com 43 anos de idade!...
a idade que todos tínhamos então.

.
Lidos agora, mais de trinta anos passados, estes textos parece terem sido escolhidos fora do seu tempo… Ficariam mais de acordo com a idade que temos agora.


O rosto da Ementa


...e a "ementa propriamente dita", que eu fiz puxando um pouco a brasa "às minhas sardinhas"... e relembrando ao mesmo tempo, com alguma saudade, a nossa professora de Ciências Naturais, DrªJulieta Neves, a Tia Anica, como nós lhe chamávamos.. Era muito "bera" para nós, mas nunca deixou de ser uma excelente professora!...

Sardinhas, feijoada, febras de porco, queijadas de laranja, pastéis de feijão, laranjas nacionais, vinho branco, café... faziam parte do cardápio daquele almoço servido pelo Hotel Abidis, de Santarém.
.
Depois acrescentei umas "versalhadas", inspiradas na Ceia dos Cardeais, umas:
.
... nos versos do nosso Livro de Despedida, outras:
...e, ainda, no excerto de um poema lindo a que Eugénio de Castro, deu o nome de "O Amor e a Saudade"Numa última página, reproduzi um diálogo admirável entre o Cardeal Gonzaga de Castro, bispo da Albano e camerlengo e o bispo de Palestrina, Cardeal de Montmorency. Júlio Dantas foi muito feliz quando escreveu este trecho da Ceia dos Cardeais.


Em Junho de 2003, já não me "atrevi" a organizar o Encontro do 50º Aniversário do nosso 7º Ano... Por motivos óbvios...

25 julho 2011

Escrito na pedra...

No "Público"
em 14.07.2011
.
"As pessoas. por todo o lado, confundem o que lêem nos jornais com notícias."
.
A.J.Liebling
jornalista norte-americano
1904 - 1963

24 julho 2011

Na Finlândia...estúpida!

Na Finlândia há exames e retenções, estúpida!
Por Guilherme Valente


Guilherme Valente


.No "Espaço Público" de hoje, o Editor da Gradiva, escreve um artigo que merece ser lido por quem se interessa pelos problemas do ensino, no nosso país.

...E deu-lhe aquele título sugestivo que transcrevi no início deste "apontamento".

Não faço ideia de quem seja a "estúpida"... nem sequer terá muita importãncia a "loira" do "comentário loiro numa Televisão"... E como deve haver umas quantas...

1. Quando a ignorância, a leviandade e a audiência se combinam, a mistura é explosiva. Um exemplo: "Na Finlândia não há exames nem retenções." Da AR ao comentário loiro numa televisão, a asneira tornou-se moda e arrogância.
Na Finlândia há retenções e exames. Não é por não haver a possibilidade de retenções que a escola na Finlândia é boa. É por a escola ser boa que as retenções são ali residuais. E a que se deve essa qualidade?...
Em cenário de fundo, o respeito pela educação e o prestígio da escola. Os pais, em geral com instrução elevada, acompanham com exigência o trabalho escolar dos filhos. Depois, a arquitectura do ensino, a cultura de exigência, a qualidade da formação dos professores, a responsabilidade e a responsabilização dos directores, que respondem perante o ministério e as "autarquias". Directores que não são eleitos pelos pares. Programas e currículos assentes nos saberes que contam.
.
2. A educação é descentralizada, cabendo às autarquias uma grande responsabilidade na sua organização, que assenta numa autonomia estruturante das escolas.
Professores qualificados e respeitados. Numa escola hierarquizada, sob a orientação de um director, a quem cabe, em ligação com as autoridades locais, a contratação dos docentes. Mecanismos de apoio multidisciplinar para os alunos com dificuldades. Combate eficaz à retenção e ao abandono precoce. Ensino responsabilizante desde muito cedo. Uma aposta na qualidade e não tanto na quantidade (nove anos no ensino básico, sem horas excessivas na escola). Todos têm que contribuir para a qualidade do ensino: ministério, professores, alunos e pais. Uma rede de escolas "primárias", pequenas, muito ampla.
.
3. Com o CNE o ME estabelece a arquitectura nacional da educação, designadamente, os currículos nacionais, cabendo a cada escola complementá-los.

Escolaridade obrigatória até ao 9.º Depois, duas vias: científica (54% dos alunos), três anos, que termina com um exame nacional, base para a continuidade dos estudos; um ramo profissionalizante, de três anos, escolhido pela generalidade dos que não optaram pela via científica. Os que obtiverem uma qualificação profissionalizante adicional podem prosseguir estudos em escolas politécnicas ou em outras instituições de ensino superior. A escola, através da orientação permanente aos alunos e em contacto com os pais, encaminha-os para a via mais indicada para cada um.
(Durante anos, insistimos no facto de a percentagem aberrante de abandono escolar em Portugal ser devida à inexistência de uma via profissionalizante. Uma escola igualitária - facilitista, ignorante, iletrada e boçal - gera, como entre nós se verifica, maior desigualdade social.)
.
4. Na educação finlandesa não existe uma avaliação nacional de professores. A avaliação é feita nas escolas, presentes as características de cada uma, através dos resultados alcançados e do acompanhamento do trabalho dos docentes, que passa pelo director e pelo organismo de educação constituído no âmbito da "autarquia". Nada que lembre o modelo de avaliação imbecil, injusto, impraticável e desmotivador inesperadamente ainda em vigor entre nós.
.
5. Para transitarem, os alunos têm de obter aprovação em todas as disciplinas. Quando entram na escola, percebem logo, portanto, ao que vão... A avaliação, realizada por cada escola, resulta de exames formais (no fim dos ciclos e com notas numéricas) e avaliação permanente, com provas regularmente realizadas.
.
6. Se não é possível, entre nós, reproduzir aquele cenário social de fundo, é, no entanto, praticável e imperativo adoptar e adaptar a arquitectura do ensino, a cultura de exigência e responsabilização, que determina a qualidade da educação na Finlândia. Sem essa mudança de cultura nas nossas escolas, servirá de muito pouco aumentar o número de aulas de Matemática e Português - apenas mais aulas... iguais.
Exemplo duma diferença exigida pelo estado concreto do nosso ensino: um regime correctivo intensivo de exames, instrumento de regulação incontornável, de responsabilização e incentivo de toda a vida escolar, que gerará, finalmente, os bons resultados.
É tudo isto que, com o entusiasmo dos professores e a convergência patriótica das organizações sindicais e das associações de pais, gerindo bem e economizando milhões, este ministro e este Governo novos, legislando como e quanto for necessário, seguramente querem e têm que realizar. Nunca um ministro teve, como Nuno Crato, uma tão larga confiança dos professores, um tão largo apoio político e social para o fazer. Já. Mesmo que seja necessário assumir um ano escolar com atrasos e perturbação. Porque não poderá ser pacífico o extirpar da serpente...

A outra metade...

Um poema de Oswaldo Montenegro

Oswaldo Montenegro.

A Outra Metade…
.
Que a força do medo que tenho
Não me impeça de ver o que anseio;
Que a morte de tudo em que acredito
Não me tape os ouvidos e a boca;
Porque metade de mim é o que eu grito,
Mas a outra metade é silêncio...
.
Que a música que eu ouço ao longe
Seja linda, ainda que tristeza;
Que a mulher que eu amo seja pra sempre amada
Mesmo que distante;
Porque metade de mim é partida
Mas a outra metade é saudade...
.
Que as palavras que eu falo
Não sejam ouvidas como prece
E nem repetidas com fervor,
Apenas respeitadas como a única coisa que resta
A um homem inundado de sentimentos;
Porque metade de mim é o que ouço
Mas a outra metade é o que calo...
.
Que essa minha vontade de ir embora
Se transforme na calma e na paz que eu mereço;
E que essa tensão que me corrói por dentro
Seja um dia recompensada;
Porque metade de mim é o que penso
Mas a outra metade é um vulcão...
.
Que o medo da solidão se afaste
E que o convívio comigo mesmo
Se torne ao menos suportável;
Que o espelho reflicta em meu rosto
Um doce sorriso que me lembro ter dado na infância;
Porque metade de mim é a lembrança do que fui,
A outra metade eu não sei...
.
Que não seja preciso mais do que uma simples alegria
para me fazer aquietar o espírito
E que o teu silêncio me fale cada vez mais;
Porque metade de mim é abrigo
Mas a outra metade é cansaço...
.
Que a arte nos aponte uma resposta
Mesmo que ela não saiba
E que ninguém a tente complicar
Porque é preciso simplicidade para faze-la florescer;
Porque metade de mim é plateia
E a outra metade é canção...
.
E que a minha loucura seja perdoada
Porque metade de mim é amor
E a outra metade... também.

23 julho 2011

Ele foi aluno do nosso Liceu...

José Agostinho de Matos é o novo Presidente Executivo da Caixa Geral de Depósitos


José Agostinho de Matos


O Ministro das Finanças, Vítor Gaspar, escolheu para Presidente Executivo da Caixa Geral de Depósitos José Agostinho de Matos, actual vice-Governador do Banco de Portugal. Um homem com experiência nas áreas de mercados, de operações de política monetária e de gestão de reservas. E que tem sobretudo uma experiência internacional, nomeadamente, ao nível do relacionamento com o Banco Central Europeu, que lhe dá uma vantagem no actual contexto do país intervencionado pela "troika"- FMI, BCE e Comissão Europeia


José de Matos nasceu em 1953, estudou no Liceu Nacional de Setúbal, onde fez o 7ºAno da alínea g), no ano de 1970 e é licenciado em Economia pelo Instituto Superior de Economia da Universidade Técnica de Lisboa. É quadro do Banco de Portugal desde 1979, tendo trabalhado antes, como técnico, nos ministérios da Educação e do Comércio Interno.
A partir de 2006 participou alternadamente com Carlos Costa, governador do Banco de Portugal, no Conselho do Banco Central Europeu e do Fundo Monetário Internacional., tendo acompanhado de perto as negociações com o Banco Central Europeu, a Comissão Europeia e o Fundo Monetário Internacional do processo de empréstimo de 78 mil milhões de euros ao Estado português. Este responsável conhece por isso a fundo o que foi negociado para o sector bancário.


Desde 2002, José de Matos exerce as funções de vice-governador do Banco de Portugal, passando também a ser Alternate do Governador no Conselho do BCE e, desde 2006, no FMI.


Parabéns, Zé Matos!E boa sorte...

22 julho 2011

Actas da Câmara Municipal de Setúbal...

Sessão de 25 de Fevereiro de 1959


…realizou-se a reunião ordinária semanal, sob a presidência do Excelentíssimo Senhor Manuel Filipe Pereira da Silva Magalhães Mexia, estando presentes os vereadores Senhores Afonso Henriques Rocha, Engenheiro António Barroso e Joaquim Rodrigues Simões.
Não compareceram os vereadores Senhores: Doutor Joaquim Arco, Engenheiro agrónomo Raul Veríssimo de Mira e Doutor José Caldeira Areias, cujas faltas foram julgadas justificadas
.
Terrenos para o novo edifício do Orfanato Municipal.
A Câmara tomou conhecimento de um ofício do Grémio das Indústrias de Conservas de Peixe, de Setúbal, que em resposta a consulta do Município informa estar na disposição de ceder o terreno que possui a norte do Bonfim por troca com terreno municipal do Parque das Escolas onde pretendia construir mais um infantário e ainda terreno em qualquer outro local a designar pela Câmara destinado à construção de casas para operários. A Câmara deliberou que se informe o Grémio de que não pode dispor de terreno no Parque das Escolas e, em vista disso, se pergunte àquele organismo, quanto pretende pela venda do terreno situado a norte do Parque do Bonfim.

21 julho 2011

A sabedoria oriental...

... o chinês é que sabe.
Convém, no entanto, que começemos a fazer uma "triagem", no nosso círculo de "amigos", enquanto andamos cá por baixo !...


("roubado" à Maria Luisa Grillo Duarte... in Facebook)

20 julho 2011

As evidências...

Mão amiga fez chegar até mim um artigo recentemente saído no jornal regional “Gazeta do Interior”, que se publica em Castelo Branco e que é da autoria da nossa colega e amiga Maria Celeste Capelo.


DrªMaria Celeste Capelo


"As evidências


Uma evidência é um sintoma e, consoante o contexto em que é usada, a evidência, reflecte ou certifica-nos o que é visível, permite reconhecer a verdade e esclarece a dúvida. As evidências são o retrato, o postigo indiscreto revelador de actos, sentimentos ou estados físicos ou de alma. São ainda uma antecipação do provável acontecimento ou comportamento. Tudo isto são evidências, mais claras ou mais diluídas consoante sejam verdadeiras ou apenas disfarces com truques ilusionistas.
Este termo evidência foi adoptado para o registo de factos e/ou momentos de actividades educativas e pedagógicas. (As palavras actos e adoptado que utilizei, por não lhes fazer cair as consoantes mudas, são a evidência de que ainda não aderi ao acordo ortográfico).
Todo este preâmbulo para hoje me deter nas chamadas evidências educativo/pedagógicas ou evidências de comportamento.
No meu tempo de estudante o bom resultado no exame ou no teste escrito era a evidência do estudo e do trabalho que tinha tido ao longo do ano.
O(A) Professor(a) com o livro de Português ou de outra disciplina junto aos seus objectos pessoais, era a evidência da sua formação científica.
Hoje não. Vejo os Professores com a máquina fotográfica, e para quê?...Para registar as evidências pedagógicas, dizem-me eles. Que evidências?... Servem para o relatório da auto-avaliação? Servem para justificar o quê?
Os alunos levam o telemóvel, fotografam e registam as evidências, que depois colocam no Youtube.
Os rankings das Escolas são
evidências de boas práticas pedagógicas e de bom aproveitamento escolar.
As ruas conspurcadas com dejectos de cão, pejadas de copos de plástico e com piriscas de cigarros ardidos, são evidências de uma população incivilizada e porca.
Tudo o que acabo de expor são algumas evidências de actos e comportamentos.
E as evidências dos afectos?
Pelo que lemos nos jornais são milhares os idosos que se encontram sozinhos e, nem na morte dão por eles.
Escreveu há pouco tempo o Sr. Padre Agostinho, director do Jornal “A Reconquista”, na sua coluna habitual Ideias e Factos, com o título “O Fim das Ideologias”. Dizia assim:
(…) foi-se desprezando o ensino das chamadas Humanidades, privilegiando o das tecnologias, das matemáticas aplicadas e das ciências como promotoras do progresso(…).
Concordo com ele. As disciplinas hoje desprezadas faziam-nos meditar, conhecer e praticar as vantagens do SER e não apenas do TER. É por isso que ele diz e volto a citar: (…) nas sociedades actuais só vale o que é útil e quem produz, o resto podemos eliminar (…)
A desumanização é bem a evidência da ausência de afectos e valores.
A este propósito não posso deixar de registar como evidência a ausência de algum representante da Escola Secundária Nuno Álvares na homenagem que foi prestada àquele que foi reitor, em tempos idos, daquele estabelecimento de ensino. Refiro-me à evocação feita por um antigo aluno, ao Sr. Dr. Eduardo Almeida Esteves.
Registo como evidências de afectos e valores a presença dos seus antigos alunos (hoje com quase 80 anos), da sua nora, dos seus netos e bisnetos.
Esta cerimónia decorreu na Câmara Municipal no dia 18 de Junho passado, enquadrada no programa da XVIII Romagem de Saudade, também este evento nascido naquele estabelecimento de ensino.
São evidências que reflectem e certificam a incapacidade de planear o futuro, pois desconhecemos o passado.
.
Castelo Branco, 11 de Julho de 2011
Mª Celeste Capelo"

.
NB - Também fiquei chocado com a total ausência dos elementos da Conselho Executivo do nosso Liceu, no momento solene em que na Câmara Municipal de Castelo Branco se homenageava aquele que foi certamente, um dos melhores e mais humanos professores que passaram pela nossa cidade. Para mim, foi o melhor...

19 julho 2011

Bilhetes para o Benfica...

..."pagavam" receitas médicas
Hoje, no Diário de Notícias, on line.
.
Ministério Público acusou três médicos do Serviço Nacional de Saúde do crime de corrupção passiva por receberem, de um laboratório, dinheiro, viagens e bilhetes para o futebol em troca de receitarem medicamentos produzidos por essa farmacêutica.
A notícia está a ser avançada pelo site do semanário Sol, que afirma que a acusação, deduzida no dia 20 de Maio, é o culminar de uma investigação do Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP), de Coimbra.
O caso começou em 2010, após um delegado de informação médica ter denunciado um laboratório de Lisboa para quem trabalhava, afirma o jornal. A testemunha apontou, além dos médicos referidos, o seu chefe e o próprio laboratório, mas estes acabaram por não ser acusados de corrupção activa, por os factos que a eles diziam respeito já terem prescrito, escreve o Sol.
A mesma fonte concretiza que um dos médicos, clínico geral num centro de saúde do distrito de Viseu, é acusado de aceitar prescrever doses de diversos genéricos de combate ao reumatismo, diabetes e doenças cardiovasculares em troca de uma PlayStation 2 - que está actualmente apreendida -, de bilhetes para jogos internacionais do Benfica e das respectivas estadas em Lisboa.

.
A Indústria Farmacêutica é um potentado!...
Toda a gente sabe disto... mas os crimes prescrevem sempre!
Depois dizem, para "informar" o povo, que as Farmácias é que são as culpadas...

As "garotas" de Bernard Augesert...

Humor antigo
com a pena de
Bernard Augesert



- Se eu soubesse que o médico era…médica…,
teria tido mais cuidado com a indumentária.

18 julho 2011

Setubalense - 1962 - Dezembro

1 de Dezembro
Doente
O sr. Conde Armand, de 68 anos, sofreu grave acidente, ontem à tarde, quando se encontrava sobre um escadote, na sua Quinta da Comenda e deu uma queda desastrosa, tendo fracturado o crânio.
.
1 De Dezembro
Turismo
Península da Tróia
Por despacho do sr. Ministro das Obras Públicas, publicado no Diário do Governo de 28 do mês findo, foi integrado na área do Plano Director da Região de Lisboa, a Península da Tróia, como parte integrante e inseparável das áreas da Arrábida e de Setúbal.
.
1 de Dezembro
Sociedade União Setubalense
Novos Corpos Gerentes para 1962/63
Presidente da Assembleia Geral - José Augusto Santana da Silva
Presidente da Direcção - Eugénio Moreira Rodrigues
Presidente do Conselho Fiscal - José Andrade
.
3 de Dezembro
Comemoração do 1º de Dezembro
A conferência do Dr.Estêvão Moreira
Promovida pela Delegação de Setúbal da Sociedade Histórica da Independência de Portugal, efectuou-se no Salão Nobre dos Paços do Concelho.
.
3 de Dezembro
Vitória FB
A diferença no marcador constitui um "atentado" contra a visível subida de forma da equipa vitoriana.
Vitória, 0 - Benfica, 3
.
5 de Dezembro
Tertúlia CCS
No próximo domingo, na Sala das Sessões da Fnat realiza-se um festival de Poesia em que será declamador José Fernandes.
.
7 de Dezembro
Arte Fotográfica
Promovido pele Secção Cultural do Clube de Campismo de Setúbal. abre hoje à noite, na sede da colectividade, uma Exposição de Fotografia do famoso director fotográfico de "The Baltimorr Sunday Sun Magazine", Aubrey Bodine.
.
10 de Dezembro
Indústria
Novas instalações para a Socel
A CMS autorizou a Sociedade Industrial de Celuloses - Socel - a construir nas suas instalações no sítio da Mitrena, um edifício para os escritórios daquela firma e um outro para o refeitório e balneários.
.
12 de Dezembro
Nascimento
Viram o seu lar enriquecido com o nascimento do segundo filho, a srª D.Maria da Luz Câmara Pestana e o sr.Luis Novais Câmara Pestana
.
12 de Dezembro
Óbito
Na sua residência, à rua Latino Coelho, 19 -3ºE, em Lisboa, faleceu hoje, cerca das 11 horas, o sr.Dr. Joaquim Ferreira de Sousa Junior, de 72 anos que foi Director da Escola Industrial e Comercial de Setúbal, desde 1930 a 1943, tendo depois dirigido a Escola Patrício Prazeres.
Foi várias vezes vereador da Câmara Municipal de Setúbal, tendo desempenhado o cargo de Vice-Presidente do Município por duas vezes quando da Presidência do sr. Dr. Luis Teixeira de Macedo e Castro e do falecido capitão Nunes Correia.
.
15 de Dezembro
Um recital no Liceu de Setúbal
Integrado num ciclo de tardes culturais que o Liceu Nacional de Setúbal pretende levar a efeito no presente ano-lectivo, realizar-se-á, na próxima 2ªfeira,dia 17, no Giásio feminino do LIceu, um recital de árias e duetos de ópera, por artistas do Teatro de S.Carlos.
Serão interpretadas áreas do Barbeiro de Sevilha (Rossini), Palhaços e Zazá (Leoncavall), Sonambula (Bellini), Trovador, Rigoleto, Traviata e Força do Destino (Verdi), Madame Butterfly, Turandot, Tosca e Boeme (Puccini).
Serão interpretes:
Maria Teresa Almeida - Soprano dramática.
Susana Matos - Soprano ligeira
João Rosa - Tenor
Luís França - Barítono
Edite Moutinho - Pianista
A orientação artística é do sr.Dr.Roque da Fonseca
Ficam, por esta notícia, convidados os alunos e famílias.
.
15 de Dezembro
Crise
O preço da batata
Por portaria nº19539, publicada no Diário do Governo, foi fixado em 1$90, o preço do quilo da batata, para o mês de Dezembro.
.
17 de Dezembro
Justiça
O sr. Dr. Manuel Nunes Ferreira, agente do Ministério Público da 2ªVara, do Tribunal de Trabalho de Setúbal, foi promovido a juiz e colocado em Portalegre.
.
19 de Dezembro
Tertúlia CCS
No próximo sábado realiza-se uma audição de poesia gravada do grande e saudoso declamador português João Vilaret, a qual será comentada por A.Salgado Soares.
.
22 de Dezembro
Política
O sr.Eng.Bento Louro tomou posse (na passada 5ªfeira, 20.12.1962) do lugar de Presidente da Câmara Municipal do Barreiro.
.
22 de Dezembro
Finanças
Ao fim da tarde da última 4ªfeira (19.12.1962), na Direcção de Finanças do Distrito de Setúbal, tomou posse do lugar de Director daquela repartição, o sr. João Leão Ferreira de Almeida.
.
24 de Dezembro
Cidade
Maria João (Metêlo), a simpática Joãozinho da TV, presa a Setúbal por laços familiares e de amizade, vai surgir no cinema pela mão de Artur Ramos, no filme "O Pássaro de asas cortadas".
.
29 de Dezembro
Tremor de terra
Na passada 4ªfeira (26.12.1962), cerca das 5 horas da manhã, sentiu-se em Setúbal, embora não tão violentamente como em outras partes do país um demorado tremor de terra, não havendo, felizmente, quaisquer desastres a registar.
.
31 de Dezembro
Dr. Montalvão Machado
Por ter atingido na 6ªfeira (28.12.1962) o limite de idade, deixou as funções de Delegado Distrital de Saúde, que em Setúbal exerceu durante 9 anos, o sr. Dr. José Timóteo Montalvão Machado.

17 julho 2011

Escrito na pedra...

No "Público"
em 13.07.2011
.
"A beleza não tem causa. É.
Quando a perseguimos apaga-se. Quando paramos - permanece."
.
Emily Dickinson
poetisa norte-americana
1830 - 1866

16 julho 2011

Actas da Câmara Municipal de Setúbal...

Sessão de 12 de Fevereiro de 1959

Esta sessão foi dirigida pelo Presidente Senhor Coronel Manuel Filipe Magalhães Mexia e contou com a presença dos Vereadores Afonso Henriques Rocha, Dr.Joaquim Arco, Eng.António Barroso, Joaquim Rodrigues Simões e Dr.José Caldeira Areias.

Faltou à reunião, o vereador Engenheiro Agrónomo Raúl Veríssimo de Mira.

Átrio e escadaria da Câmara Municipal de Setúbal
.

Obras particulares
Foi deliberado (…) deferir a pretensão de:
c) Iola – Indústria Óptica, Limitada, para introduzir alterações em projecto já aprovado e respeitante à construção de novas instalações fabris em lote de terreno que possui à margem da Estrada Nacional número dez, aos Quatro Caminhos.
.
Inquérito aos Serviços do Orfanato Municipal
Foi presente na reunião, por se encontrar já concluído, o inquérito aos Serviços do Orfanato Municipal “Presidente Sidónio Pais”, realizado em cumprimento de deliberação camarária de onze de Junho do ano findo e cuja instrução estava a cargo do primeiro Oficial da Secretaria, sr.José de Sousa Oliva Júnior.
No relatório com que termina o processo, propõe o inquiridor, em resumo, que sejam dispensados e substituídos nas suas respectivas funções, por pessoas de comprovada idoneidade os seguintes serventuários: Idália da Conceição Rodrigues, Diamantino Godinho, Amâncio e Cidália Maria, respectivamente encarregado da cantina, perfeito e cozinheira, por se ter revelado inconveniente a sua permanência ao serviço e, ainda, que se realizem inspecções, periódicas e de surpresa aos Serviços do Orfanato para se aquilatar das condições do seu funcionamento.
O Senhor Presidente informou a Câmara que submetera, entretanto, o processo em causa, à consideração do Conselho de Administração do Orfanato Municipal que o apreciou em sua reunião de cinco do mês corrente, na qual foi resolvido, por unanimidade, de votos, encarregar o os Senhores Francisco José de Sousa Souto e Amantino Servando Bogalho Benedy, ambos funcionários municipais de estudarem a substituição gradual do pessoal que presta serviço na referida instituição, por forma a não prejudicar o seu regular funcionamento.
A Câmara, depois de apreciar o assunto, deliberou também por unanimidade de votos, concordar e homologar a resolução do Conselho de Administração do Orfanato Municipal que deverá ser comunicada aos funcionários municipais acima mencionados
.
Obras Municipais
A Câmara apreciou e aprovou o projecto elaborado pelos Senhores Engenheiro António Carneiro Devesa com vista à construção de uma ponte sobre a ribeira dos Picheleiros, obra que se torna necessária para conclusão da Estrada Municipal da Rasca e que foi orçada em cento e dezoito mil quatrocentos e setenta e um escudos, destinados a materiais e a importância restante a mão de obra.
Mais foi deliberado solicitar a comparticipação financeira do Estado para a execução da obra e autorizar o pagamento da quantia de nove mil quatrocentos e noventa escudos , ao técnico autor, pela elaboração do mesmo.
.
A Câmara aprovou por unanimidade, a seguinte ordem de Serviço, elaborada pela presidência e a enviar a todos os Serviços Municipais:
“O aumento de vencimentos e salários efectuado por este Município exige severa compressão de despesas e só se tornou possível à custa da diminuição maciça de verbas destinadas a manutenção da generalidade dos Serviços, o que representa, ou pode representar, sensível redução nas actividades municipais.
A elevação das despesas resultante da actualização das remunerações afere-se em cerca de mil e quinhentos contos anuais, incluindo pessoal eventual. Só a muito boa vontade em não privar os serventuários do Município, de tão grande melhoria,levou a Câmara a votar o referido aumento, caucionando um procedimento que, se se afigura justo e oportuno, não é contudo obrigatório por lei, e representa grande sacrifício por uma autarquia que vive já em tão grande dificuldade financeira.
.
Outros assuntos
Evocação do Poeta Sebastião da Gama
O Senhor Presidente informou a Câmara de que no próximo dia dezoito, pelas vinte e uma horas e trinta minutos, realizar-se-á no Salão Nobre dos Paços do Concelho, um recital de evocação da memória do poeta setubalense Sebastião da Gama, em que proferirá uma Conferência o Professor Doutor Hernâni Cidade e declamará versos do Poeta a Doutora Dona Maria Barroso, em colaboração com o Núcleo de Intercâmbio Cultural desta cidade, sessão para a qual convidava desde já toda a Vereação.
Seguidamente, e sob proposta do Senhor Presidente, foi deliberado conceder um subsídio de três mil escudos à referida agremiação cultural para custeio de parte das despesas com a organização do recital.

15 julho 2011

18ª Romagem de Saudade...

No dia 18 de Junho, a meio da tarde, assistimos ao Sarau Cultural decorreu no Anfiteatro do Instituto Português da Juventude e no qual estiveram presentes muitos do romeiros antigos alunos do Liceu de Castelo BrancoO Instituto Português da Juventude, em Castelo BrancoFoi o Manuel Costa Alves quem apresentou o espectáculo... ... que começou com a actuação do Orfeão de Castelo Branco


Sob a regência de Rui Barata, exibiu-se o Orfeão de Castelo Branco que entre outras peças, nos fez ouvir um magnífico “Come with me”, de Yolán Trabsky, a que se seguiram alguns êxitos mais conhecidos.
Tal é o caso de “Edelweiss”, num arranjo de Célia Cortez, de “Foi Deus”, do Dr.Alberto Janes, um alentejano de Reguengos de Monsaraz, farmacêutico licenciado pela Universidade do Porto
e, por fim, o “Hino da Romagem”, da autoria de Maria José Beirão, na letra e do Prof. Carlos Gama, na música..
Há muitos anos que não via o maestro Carlos Gama, também ele ligado a Setúbal por laços familiares.
Um sector da assistência
Um outro sector com o José Galvão, a Maria Irene Crespo, a
Zezinha Folgado Pereira, (da Polida) e o Luis Marçal Grilo.

. Actuação do Orfeão de Castelo Branco.
Maria Celeste Capelo e Maria José Sequeira


Um grupo de Dança, interpretou "Fitdance e o Cinema", numa coreografia de Sofia Lourenço. Com à vontade e "profissionalismo", as "miúdas" dançaram muito bem.


Assistimos no fim a uma peça de teatro divertida, de Armando Moreno, denominada “O Sapateiro filósofo”, que foi interpretada pelo Teatro "Mãos ao Ar". Celeste Capelo, "um sapateiro sapiente" e a "alcoviteira" Luisa Colôa. Luisa Colôa, uma bela artista... O "pretendente"... interpretado por Helena Talhinhas.
Celeste Capelo, Luisa Colôa, Helena Talhinhas e Manuela Farromba
Outra cena de "O sapateiro filósofo"
Manuela Farromba
O Sapateiro e uma "candidata"... ao homem rico.

Umas palavras finais ditas por Manuel Costa Alves com a Celeste Capelo ao lado. e em primeiro plano, as restantes interpretes: Manuela Farromba, Luisa Colôa e D.Joaquina (que serviu de "ponto")
Uma tarde bem disposta...

14 julho 2011

Fotografias de Setúbal...

Praceta Manuel Nunes De Almeida


Foto obtida em Março de 2007

13 julho 2011

Beira Baixa - Agosto - 1963

04/Agosto
Na 1ªpágina
A Serra da Gardunha, valiosa promessa de unidade turística”, por Eurico Salles Viana, em memória do Dr.José Hipólito Raposo.
“Cantam os galos na fria escuridão, a anunciar o fim da dança macabra das trevas passadas”.
“No marco geodésico da Gardunha, a 226 metros de altitude, à hora da alvorada, estamos voltados ao Oriente – era assim que se celebravam as missas nos primórdios do cristianismo.”
.
04/Agosto
Columbofilia
Nas provas de 1963, sagrou-se vencedor absoluto a Sr.ª D. Maria da Piedade Lencastre de Almeida Garrett.
Foram as seguintes as classificações da campanha desportiva de Columbofilia de 1963:
.
Taça Regularidade
1º - Armando Ferreira Soares - 245 pontos
2º - Dr.Rogério Pernes Mota – 219 pontos
3º - Américo Marroio Marques Pinheiro – 199 pontos
4º - Domingos Naré – 176 pontos
5º - Maria Palmira Amaro Melo Marcelo – 39 pontos
.
Campeonato de Velocidade
1º - D.Maria de Lencastre de Almeida Garrett – 268 pontos
2º - Domingos Naré – 249 pontos
3º - Américo Marroio Marques Pinheiro – 217 pontos
4º - Armando Ferreira Soares – 155 pontos
5º - Maria Palmira Amaro Melo Marcelo – 150 pontos
6º - Dr.Rogério Pernes Mota – 131 pontos
7º - D.Maria da Conceição Pires Faria – 78 pontos
8º - José Carrega Marçal Grilo – 33 pontos
.
Campeonato de Meio Fundo
1º - D.Maria de Lencastre de Almeida Garrett – 347 pontos
2º - Américo Marroio Marques Pinheiro – 337 pontos
3º - Dr. Rogério Pernes Mota – 274 pontos
4º - Armando Ferreira Soares – 189 pontos
5º - Domingos Naré – 86 pontos
6º - José Carrega Marçal G
rilo – 58 pontos
7º - D.Maria da Conceição Pires Faria – 17 pontos
8º - Maria Palmira Amaro Melo Marcelo – 9 ponto
.
Campeonato de Fundo
1º - Dr. Rogério Pernes Mota – 134 pontos
2º - José Carrega Marçal Grilo – 96 pontos
3º - Armando Ferreira Soares – 74 pontos
4º - D.Maria de Lencastre de Almeida Garrett – 60 pontos
5º - Domingos Naré – 50 pontos
6º - Américo Marroio Marques Pinheiro – 44 pontos
.
Campeonato Absoluto
1º - D.Maria de Lencastre de Almeida Garrett – 702 pontos
2º - Américo Marroio Marques Pinheiro – 590 pontos
3º - Dr. Rogério Pernes Mota – 538 pontos
4º - Armando Ferreira Soares – 508 pontos
5º - Domingos Naré – 390 pontos
6º - José Carrega Marçal Grilo – 186 pontos
7º - Maria Palmira Amaro Melo Marcelo – 159 ponto
8º - D.Maria da Conceição Pires Faria – 95 pontos
.
Anilhas de Ouro e de Prata
Pombo nº 760679 – 59 (122 pontos) propriedade de D.Maria de Lencastre de Almeida Garrett
Pombo nº 687362 – 59 (99 pontos9, propriedade de Domingos Naré
.
11/Agosto
Foi concedido pelo Estado, um empréstimo de 600 contos, para obras na cidade de Castelo Branco
.
11/Agosto
Arnel Afonso é entrevistado como Secretário Geral da Associação Desportiva de Castelo Branco, pelo jornalista Mendes Serrasqueiro.
Associação de Desportos de Castelo Branco
Data da fundação: 1 de Março de 1963
Comissão organizadora:
Armando Branco de Oliveira
António Arnel Afonso
José Maria Banhudo
, Armando Martins de Brito e António Bernardo Ceia.
Sede: Rua do rei D. Diniz (provisoriamente na sede da Associação de Futebol de Castelo Branco).
Primeiras modalidades: Atletismo, Basket, Ginástica, Natação, Ciclismo, Ténis de Mesa, Volei.
Modalidades já em actividade: Atletismo e ténis de mesa.
.
11/Agosto
Pelourinho – Perguntas indiscretas.
Finalmente já marca horas o relógio do antigo Mercado Coberto
Quando é que se coloca um polícia sinaleiro no cruzamento da Avenida Marechal Carmona, rua da Senhora de Mércules, rua 5 de Outubro e estada dos Escalos?
.
11/Agosto

12 julho 2011

As "garotas" de Bernard Augesert

Humor antigo
com a pena de
Bernard Augesert


- Permita-me que lhe ofereça este raminho de flores que,
se tivessem outra configuração, poderiam ser orquídias.

11 julho 2011

Escrito no vento...

"Para conhecermos os amigos é necessário passar pelo sucesso e pela desgraça. No sucesso, verificamos a quantidade e, na desgraça, a qualidade."
Confúcio

10 julho 2011

09 julho 2011

O Concerto da banda da Ana Arruda...

..foi muito bom! Valeu a pena termos estado presentes na Casa da Baía, na noite do dia 7.
Apesar do São Pedro não alinhar nestas músicas para jovens mais valia que ele já se tivesse convertido como eu fiz há já muitos anos.

Em vez disso, enviou até nós, naquela noite, uma temperatura tão baixa e um vento tão agreste que só a simpatia da Ana e a classe da sua Banda nos manteve ali até ao fim.


O "claustro" da casa da Baía é muito bonito e está arranjado com gosto... mas é "destapado"... Precisava ali um "termo-ventilador" que filtrasse aquele "taró" dos diabos! (Desculpa lá esta, São Pedro...)


A Casa da Baía


Foi nesta sala tão agradável à vista que pagámos o ticket de ingresso
.
E foi neste espaço, transformado em plateia que decorreu o concerto.
. A Banda faz um pequeno ensaio antes do início. Uns pequenos ajustes...


A assistência começava a instalar-se

Sérgio Neves, o "guitarra", dá uns toques de afinação...
Um óptimo executante.

A Ana deu início ao concerto da banda
.

... e o Paulo Nave seguiu-se a ela, com uma bela voz também
e com um á vontade inexcedível.
.
Algumas expectadoras durante um intervalo
.

Ana Arruda e Paulo Nave
Lá atrás, compenetrado, Marcos Sousa e as teclas.
.
Ana Arruda acompanhada por Sérgio Neves
.

Até de olhos fechados a Ana Arruda nos encanta

Paulo Nave, uma voz que foi um êxito...


...que a Ana nem deu pelo frio que fazia.
.
A Banda
.
Marcos Sousa com a guitarra.
.
Num intervalo uma conversa e um "drink"
.
De novo a Ana Arruda desta vez acompanhada por
movimentos graciosos
.
Conversas de intervalo
.
Dá pra ver que o frio "aperta"...
.
Luís Lázaro, na percursão
.
A Ana "puxando" pela assistência friorenta...
.
...com a ajuda do Paulo Nave.
.
No intervalo afugentando o gelo...
.
...que chegou a todo o lado.
.
Conversando com a colega Ana Cristina
também professora de Inglès
.
Num intervalo, o inglês e a psicologia aguardam o recomeço...
.
A filosofia e o português clássico parecem divertidos...
... mas onde é que eu já vi aque blusão?!...
.
O inglês e a história parecem estar em desacordo...
Aquele dedo em riste parece dizer respeito a uma conversa séria...
As professoras de inglês que estiveram presentes bateram as de todos os outros grupos. Porquê? Ora porque a "vedeta" da festa é também professora no mesmo grupo...


De qualquer maneira e apesar de São Pedro não saber "bóia" da língua de Shakespeare, a casa estava cheia! E foi pena que não tivessem incumbido um qualquer professor especialista da língua que se falava no Lácio, para lhe pedir que enviasse uma temperatura amena, mais de harmonia com as que são características destes tempos... de Verão


Que conversa não irá por aqui...