03 dezembro 2011

Um sonho...

...poema de Odete Gomes

Drª Maria Odete Dias Lopes Carvalho Gomes

Um sonho
.
Se o portal do meu coração se encontrar fechado,
Tenta abri-lo com as chaves dos cadeados que tens.
Não desistas de chamar,
Se a sonolência do meu sonho me deixar acordar.
É que talvez eu queira, neste silêncio flutuante,
Subir, subir, sem rumo.
Qual débil avezita sedenta,
Procurar alturas que julga poder atingir
P’ra se deleitar
Num céu sem nuvens, de safirento azul
Ou contemplar a chuva como se fora oiro
A cair no mar como se fora prata,
Arrastando tesouros sem fim
Num planeta inundado por canções de amor,
Onde os seres se abraçam como irmãos.
Acorda-me mas de mansinho.
De-va-ra-ri-nho.
Deixa-me pairar assim mais uns instantes
Neste esvoaçar sereno, à luz do sol
Ora ondulante e fresco à luz da lua,
Sempre e ainda acima das montanhas, dos telhados,
Depois de ramo em ramo
Pairar assim – só mais um pouco
P’ra sentir
Também agora
O suave tapete da neve fofa
Debaixo dos meus pés,
Ao descer
Ao tocar
Ao pressentir
Que algo poderá ter mudado
Neste mundo.
.
Maria Odete Dias Lopes
Setúbal

.
NB - Odete Gomes foi professora no Liceu de Setúbal até 1999. Ultimanente tem dedicado algum do seu tempo livre à pintura e à poesia.
Tem este poema publicado no "site" da Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, da sua cidade da Guarda, onde fez os estudos secundários.
Durante alguns anos da juventude, Odete Gomes passou férias em Castelo Branco, em casa do tio Dr.António de Oliveira Filho, médico residente no Hospital de Castelo Branco e pai do Mário e do Luis Nuno Ferraz de Oliveira, meus colegas e amigos, no Liceu de Nun'Álvares.
.
O Dr.Eduardo Lourenço, patrono da Biblioteca Municipal da Guarda, também está, de certo modo, ligado à Cidade de Setúbal por ser irmão do Dr.António Faria, saudoso médico da nossa cidade e, também, do Dr.Adriano Lourenço (de Faria) que foi meu colega grupo e professor de Biologia em Coimbra.

Sem comentários: