29 dezembro 2011

Escrito no vento...

O verbo amar é o mais complicado das gramáticas. O seu passado nunca é simples, o seu presente não é mais que imperfeito e o seu futuro é sempre condicional”.
.
Jean Cocteau

cineasta francês

Sem comentários: