24 dezembro 2011

Ainda que fogo sejas...

Um poema de António Salvado

António Salvado


Ainda que fogo sejas,
ainda que sejas água,
para sempre te hei-de amar.

jamais poderei esquecer
tantos frutos de prazeres
que sorvi contigo ao lado.

in "Auras do Egeu e de todos os mares"
Outubro/2011



Uma oferta de Natal.
e uma dedicatória simpática


Obrigado António… Puseste uma bela prenda no meu “sapatinho
Um bom ano para ti…bem melhor do que aquele que anda anunciado por aí…

Sem comentários: