04 maio 2012

Rui Rangel...

In, "Estado das Coisas"
Drama humano e Pingo Doce

"O Pingo Doce foi zurzido até à morte por todos os cronistas de sofá. Tudo serviu de pretexto, até o dia 1º de Maio. Grande crime contra este dia, onde só é permitido lutar, manifestar e não comer."

Por:Rui Rangel, Juiz Desembargador


Rui Rangel

Deixo apenas um pequeno excerto deste artigo de Paulo Rangel.
Depois, vale a pena meditar um pouco...

(...) "Os cronistas de sofá, de pés aquecidos à lareira, não se importam com o combate à cartelização dos preços de combustível, onde 83% do combustível são impostos líquidos, com os encargos fiscais às empresas que as impedem de dar às famílias um melhor rendimento social. Nem com os cortes nos subsídios, que passaram de 2012 para 2018 para depois voltarem a passar para 2020, dando saltos que nem o campeão Nelson Évora era capaz, perdendo o sentido da realidade e da justiça social."

(...) A Jerónimo Martins, mantendo a margem de lucro, fez muitos portugueses felizes e fez funcionar algum pequeno comércio que foi comprar mais barato para, de seguida, vender mais caro. Permitiu que muitas famílias levassem comida para casa para um mês ou mais. Qual o crime que cometeu? Nenhum! Nem qualquer juízo de censura ética é possível imputar ao seu comportamento.

(circula na net...)

Sem comentários: