09 maio 2012

Faculdade de Ciências 1957/58...

... a Reunião do Curso de Ciências Biológicas realizou-se, este ano, na Cooperativa Militar, no dia 20 de Abril...

Faltaram algumas caras bem conhecidas... Algumas das faltas com justificação aceitável.

De qualquer modo são de mencionar alguns dos ausentes: O Fernando Catarino e a Antonieta e o Paulo Picciochi mais a Manuela. A elas desejamos um rápido regresso e uma superação breve dos momentos menos bons que atravessam.



Depois dos grandes Bailes das Faculdades que por aqui se faziam há muitos... muitos anos, aqui regressei agora muito... muito envergonhado pelo atraso com que cheguei! Faculdade...


Nos galhofeiros versos deste livro
Há esp'rança de bem servir a humanidade

E em nosso peito ardente sempre um grito
Em prol do Amor, da Justiça, da Verdade.


(nos versos da Abertura do Livro de Curso) Maria Eduarda da Mota Oliveira


Moça morena, alta também,
Saiu há muito da terra mãe.
Moça morena, cara bonita.
Não veio carta, está aflita.
Chegada, então, a desejada
Fica feliz, não estuda nada…

A Eduarda
.
Palmira Leonor Rodrigues Maria da Matta


A Nita, bonita
Veio p’rá Faculdade
Chegou e venceu
Sem dificuldade
Alegre, palrando
Fala a toda a gente
Séria? Nunca a vi.
Sempre está contente.

Exames? Terror!!
Sempre foi assim
Em dias de exame
A Nita não ri.

A Palmira
.
José Pinto de Figueiredo

Se com a capa e batina és feliz
E a defendes com toda a firmeza.
Então, toda a “malta” conhece e diz
Que és o Zé Pinto com certeza…

Zé Pinto, o Grande Amigo daquela época
.
Maria Luisa Colaço Vieira

Vejam se sabem quem é
Esta pequena engraçada
Pequena é que ela não é
Tem até grande pernada.

Sempre alegre e bem disposta
E pronta p’ra galhofar
Para todos tem resposta
E a todos dá que falar
A Luisa Colaço
.
Maria das Dores Navarro San Román

Grácil e airosa
Pequena e loura,
Sorris à vida

Tens sol nos lábios, luar nos olhos…
Firma-te ao leme da tua esperança
E ruma avante por entre os escolhos do ignoto mar!

A Lolita
.
Maria Pia de Olim Marote

Se a aula é às 8
Que ela chegasse antes das 8 e meia
Ninguém tem ideia…

Entra calma, sossegada,
Vem com pezinhos de lã
Senta-se, e num momento,
Vê aquilo que nós vimos em metade da manhã
Depois come o seu pãozinho
- Desembrulha o guardanapo
Em que vem embrulhadinho.
Dá dois dedos de conversa
Que nos deixa a rir, a rir
E só depois para ela
O novo dia começa.

A Maria Pia
.
Carmen Délia Granés Vilhena

Calma, mansa, sossegada
Sempre de olhar a sorrir
Lá vai a Mita coitada
As suas mágoas carpir

Nos ombros sempre amiguinhos
Do seu Quim, do seu amor.
(São tão queridos os anjinhos
Que já criaram bolor!!!)

A Carmen Délia
.

Regina Simões de Oliveira

Nova York, novos mundos
Horizontes mais profundos
De que falam tantas cartas!
Mas elas vão acabar
E porque ele vai voltar
Estas tristezas se calam!
Regina Oliveira

.

Sílvia Rita Rorrest Ramos

Aquela garota
Ingénua e marota
Que veio da Madeira
Não se fiem no seu ar
Pois gosta bem de troçar
E adora a brincadeira.

.
A Sílvia Forrest
.
Joaquim Manuel Ribeiro Gomes da Silva

“Oh! Quim vamos por aqui?”
Oh! filha por aí não.
Já sabes que tenho azar
Sair por esse portão.”

Se ouvirem falar assim
Já sabem que é o Quim
……..(foi a Cármen quem fez estes versos ao Quim)
.

O Joaquim Gomes da Silva
.
Maria Luisa Costa Ferreira

Um certo ar de ciúme,
De quem me quer (eu sei lá?...)
E uma alegria em perfume
No ar que a vida me dá.

Umas idas ao cinema,
De quando em quando uma festa.
E a hora de chegar a casa?
- Ai que “horror” de vida esta!
…… (são da autoria do Renato, estes versos…)

A Maria Luisa da Costa Fereira
.
Maria Helena Assunção Vaz

Defeitos grandes não tem
Só uma ou outra fraqueza,
Disso não escapa ninguém.
É dos amigos, amiga
E delicada valer
O que não impede que diga
Tudo o que tem a dizer
…a quem seja malcriado
E lhe cai em desagrado…

A Helena Vaz

Penitencio-me aqui por ter chegado muito tarde a este almoço...
Só entrei à sobremesa mas, a avaliar pelas expressões de toda a gente, o almoço devia ter sido magnífico!...

A Palmira e a Eduarda com o ar de "missão cumprida"...
.
Ali ao lado, a Lolita e a Maria Pia aguardam o "toque da campaínha"
para irem para o recreio.
.
O Mata e a Lucinda... Já os não via "há séculos"...
Veio-me logo à memória a Associação de Ciências.
.
A Luisa Colaço e o Zé Pinto
Já os tivemos, ambos, no Liceu de Setúbal, creio que em 1960...
Bons tempos Zé!... Lembras-te de uma ida à Figueirinha, com o Maurício?!...
.
A Lucinda Mata com a Alda Ferraz
.
O Coronel Nuno Cepeda, marido da Sílvia e o Gomes da Silva marido da Carmen Délia
.
A Sílvia Forrest que organizou esta reunião, com a Luisa Costa Ferreira.
Foi só quando saí que "encontrei" a placa comemorativa que mostro no início deste post.

Sem comentários: