16 julho 2016

Rasguei-os a chorar...

... num Poema de
Carlos Queiroz
que o autor intitulou:
Cantilena
.

Carlos Queiroz
1907/1949
.
Cantilena

Os poemas de amor
Que em teu louvor, um dia,
Compus, - liricamente,
rasguei-os a chorar.
.
Faltava-lhes a cor
O brilho que devia
Ao mundo revelar
O halo amanhecente
Que emana o teu olhar!
.
O teu olhar de ausente...
Mas que deixa no ar,
- Como estrela cadente
ao perdido pastor -.
Um indício de luz
Um fictício calor.
.
(O teu olhar de ausente,
Que os meus passos conduz!)
Assim, liricamente,
rasguei-os a chorar...
- Os poemas de amor
Que em teu louvor compus.
.
Carlos Queiroz

Sem comentários: