31 outubro 2015

Sonho e aguarela...

...num poema a que 
Isabel Monteiro 
deu o nome de 

"recordando as palavras"
.

Isabel (Bébé) Monteiro
.
recordando as palavras...

Faz-se de palavras a poesia inteira
Bordada nas pérolas que enfeitando vão
Palavras fechadas, cheia a prateleira!
Outras bem sabemos a rolar no chão

Connosco as palavras ao amanhecer
Colho-as na janela que rasgo a escutar
E são chilreadas, novo acontecer
Ao vento e à chuva ficam a bailar

Palavras que gritam, silêncio da alma
Fumo do cigarro ondeando vão…
Do jardim as colho ardendo na calma
Deixo-as repousar tão lindas que são

Palavras sofridas cravejando o peito
Desenrolam mágoas tristes a saber
Ficamos com elas muito ao nosso jeito
Das rosas os espinhos são também querer

Palavras de amor sonho e aguarela
Tão feliz singelas o mundo abarcando
Pudesse deitada cobrir-me com elas
Dessas mais antigas quanto mais sonhando

um dia chegará, te direi das palavras
com sulcos no rosto tão doces amargas...

Lx:28/10/2011
Isabel Monteiro

Sem comentários: