14 outubro 2015

Para além do vento...

...num poema de 
Sophia de Mello Breyner Andresen
.
Sophia de Mello Breyner Andresen
.
A memória de ti calma e antiga
Habita os meus caminhos solitários
Enquanto o acaso vão me oferece os vários
Rostos da hora inimiga
Nem terror nem lágrimas nem tempo
Me separarão de ti
Que moras para além do vento.
.
Sophia de Mello Breyner Andresen 
in "Mar Novo" - 1958

Sem comentários: