31 janeiro 2017

Liceu Bocage 6

Liceu Bocage
Ano da Inauguração
1 9 4 9


Liceu Nacional de Setúbal


1ºAno – Turma B

Presidente: Alfredo Betâmio de Almeida
Secretária: Maria Clélia Simões

nº 1 Álvaro Olindo das Neves Preto
nº 2 António Eduardo Mendes Belo Panelas
nº 3 António Gonçalves da Costa de Jesus
nº 4 António João Rodeia Grosso
nº 5 António Joaquim Marques da Silva
nº 6 António Luis Pereira de Almeida
nº 7 António Maria Cardoso de Almeida
nº 8 Bruno Rafael Maranca Osório Castro
nº 9 Fernando Chaves Tavares da Silva
nº10 Fernando Eduardo Mata da Paixão
nº11 Fernando José Manita Pereira
nº12 Henrique José Sales Rocha Pinto
nº13 Honorato Maldonado Coelho
nº14 João Abel Carvalho Batista
nº15 João António Palmela Faria
nº16 João Manuel Alves Palmela
nº17 João Manuel da Luz Capela Bolina
nº18 João Ricardo Páscoa Belo
nº19 Luis Alberto Tavares dos Anjos
nº20 Luis Artur Pereira de Faria Blanc
nº21 Luis Lopes Fonseca Ribeiro
nº22 Manuel dos Santos Simões
nº23 Mário Alberto Fernandes Ferreira
nº24 Reginaldo Fernando Guerreiro Álvaro
nº25 Rui Francisco Trindade Alves
nº26 Rui de Oliveira Parrinha
nº27 Vitor Manuel Pronto Florindo

Professores do 1ºB :
Amália Ferreira da Costa - Português
Josefina Noronha Gamito - Francês
Maria Clélia Vasconcelos Simões - CGNaturais
Betâmio de Almeida - Desenho
Álvaro Sequeira Ribeiro - Tr.Manuais

Nesta turma B, do 1ºano, foram feitas menos reuniões do que as que se fizeram na turma anterior, provavelmente pelo facto de os professores serem os mesmos e a coordenação ser feita em reuniões conjuntas cuja acta era escrita no livro de Actas da turma A, com excepção da primeira, realizada em 3 de Dezembro e cuja acta consta no livro da turma B.

A primeira realizou-se em 3 de Dezembro de 1948 e teve início às 16h 10m e nela se tratou da coordenação do ensino e do andamento dos programas. Parece não ter havido problemas de maior. Apenas podemos assinalar que os senhores professores de Trabalhos Manuais afirmaram que têm feito “trabalhos de papel, cartolina e cartão” visto que, no Liceu não há possibilidade de fazer outros.

Estiveram presentes os Professores Alfredo Betâmio de Almeida que foi o Presidente do Conselho de Turma, Maria Clélia Simões que secretariou a reunião, Amália Costa, Josefina Lopes, Mendonça e Costa e Sequeira Ribeiro, estes dois últimos regendo Trabalhos Manuais, embora fossem professores de Ciências Naturais e Matemática, respectivamente.

A segunda realizou-se em 22 de Dezembro de 1948 e teve início às 14 horas. Serviu para se fazerem os lançamentos das notas referentes ao 1º período lectivo e para avaliar o comportamento dos alunos.

Estiveram presentes os Professores Alfredo Betâmio de Almeida que foi o Presidente do Conselho de Turma, Maria Clélia Simões que secretariou a reunião, Amália Costa, Josefina Lopes, Mendonça e Costa e Sequeira Ribeiro, estes dois últimos regendo Trabalhos Manuais.

Os alunos António João Rodeia Grosso, João Abel Batista, João Manuel Alves Palmela, Manuel dos Santos Simões e Rui de Oliveira Parrinha viram o seu nome figurar no Quadro de Honra.

No entanto esta turma viu também bastantes dos seus elementos ser contemplados com “comportamento regular”, provavelmente por não terem justificado as faltas dadas durante este primeiro período. Estão nestas circunstâncias os alunos Álvaro Preto, Manita Pereira, João Bolina, Luis Anjos, Reginaldo Guerreiro Álvaro, Rui Alves e Vitor Florindo.

Em 7 de Abril de 1949, pelas 16h e 55 m, o Conselho de turma reuniu, pela terceira vez, com a presença de todos os Professores para anotar as classificações correspondentes ao 2ºperíodo escolar.

Foi presidido pelo Dr. Betâmio de Almeida, mas desta vez secretariado pala DrªAlice Fogaça.

Os alunos António Eduardo Mendes Belo Panelas, António João Rodeia Grosso, Fernando Eduardo Mata da Paixão, João Abel Baptista, João Manuel Alves Palmela e Rui de Oliveira Parrinha foram inscritos no Quadro de Honra.

Do mesmo modo obtiveram “comportamento regular” os alunos Álvaro Preto, António Eduardo Mendes Belo Panelas, António Luis Pereira de Almeida, Henrique José Sales Rocha Pinto, João Manuel da Luz Capela Bolina, Luis Alberto Tavares dos Anjos, Mário Alberto Fernandes Ferreira e Vitor Manuel Pronto Florindo, provavelmente ao abrigo do ponto 3. do Artº361, do Decreto nº36508, (Estatuto do Ensino Liceal) aprovado em 17 de Setembro de 1947 que rezava o seguinte: “ O aluno que dê alguma falta não justificada não pode ter classificação de bom em comportamento.”

Talvez por isso conste na acta da reunião que o aluno nº2, António Eduardo Mendes Belo Panelas, apesar das notas que obteve não podia figurar no Quadro de Honra em virtude de ter tido “comportamento regular”. Mas na acta da reunião seguinte, em 2 de Junho de 1949, ”a tempo se declara” que o mesmo aluno teria justificado as faltas “a tempo”, pelo que sempre acabou por figurar no “Quadro de honra” da turma!!

Este aluno, Mendes Belo Panelas, morou numa casa da Avenida Todi, junto ao Banco de Portugal e faleceu, relativamente novo, há já alguns anos. Constava que era sobrinho neto do antigo Cardeal Mendes Belo, Patriarca de Lisboa.

A última reunião do ano realizou-se também em 17 de Junho de 1949, pelas 9h e 5 m e foi presidida pelo Reitor Dr.António Manuel Gamito que teve como secretária a DrªMaria Alice Fogaça.

Serviu para se fazerem os lançamentos das notas referentes ao 3º período escolar e para avaliar o comportamento dos alunos.

Neste último período inscreveram o seu nome no Quadro de Honra, os alunos Álvaro Olindo das Neves Preto, António João Rodeia Grosso, António Maria Cardoso de Almeida, Fernando Eduardo Mata da Paixão e Vitor Manuel Pronto Florindo.

Por faltas não justificadas tiveram “comportamento regular” os alunos Fernando Chaves Tavares da Silva, Fernando José Manita Pereira.

Perderam o ano por falta de aproveitamento em mais do que uma disciplina, ao abrigo no disposto no ponto 1. do Artº 371º, do Estatuto do Ensino Liceal ( Transitam ao ano imediato os alunos que em todas as disciplinas, ou em todas menos uma, obtenham média final não inferior a 10 valores) os alunos números três, onze e dezassete.

O aluno nº27 “perdeu o ano por ter excedido o número de faltas, na Mocidade Portuguesa”. Este subterfúgio das faltas dadas em excesso teria sido o modo mais airoso “utilizado” para evitar uma reprovação que se adivinhava já no final do 1ªperíodo e se confirmava antes das férias da Páscoa...

Parece oportuno mencionar as médias obtidas nas várias disciplinas por alguns dos alunos desta turma.

O melhor aluno desta turma, António João Rodeia Grosso, era de Alcácer do Sal e vim a conhecê-lo em Setúbal uns anos mais tarde, já na década de sessenta. Faleceu muito novo, quando não tinha ainda trinta anos. Foi um aluno muito bom, diria mesmo excepcional, se formos levados a fazer a sua avaliação com a mesma “bitola” com que actualmente se classificam os nossos alunos actuais.

Mantiveram-se ligados a Setúbal por desenvolverem as suas actividades aqui na cidade o João Ricardo e o Luis Ribeiro.

O Álvaro Preto vive aqui próximo, em Azeitão, e nunca perdeu o contacto com Setúbal. O João Alves Palmela visita-nos de longe em longe. É Engenheiro e está ligado à indústria do vidro na Marinha Grande onde vive há largos anos. E é meu compadre! Não é Nelinha?... O Engenheiro Palmela não é o padrinho de casamento do teu marido?... Bem me parecia que não estava enganado...

O Rui Francisco Alves vive há muito tempo fora de Setúbal e creio que raramente aqui se desloca. As Famílias vão desaparecendo e os laços vão ficando cada vez mais ténues... Voltei a ver o Rui Alves, aqui em Setúbal, no princípio deste Agosto que passou, no dia em que acompanhámos pela última vez, o ex-Governador Civil de Setúbal, Dr. José Cardoso Ferreira, que era seu tio.

Sem comentários: