04 abril 2017

Eles foram professores do Liceu...

Cipriano Mendes Dordio
A primeira referência a este nome histórico, nos arquivos do Liceu, data de 14 de Abril de 1916, dia em que toma posse, como professor agregado, da disciplina de Geografia (5ºGrupo). Em 9 de Outubro do mesmo ano é reconduzido no cargo.
Em data incerta é mobilizado pelo C.E.P. (Corpo Expedicionário Português), em França onde participou na Grande Guerra, como alferes médico miliciano, e só em 31 de Março de 1919 regressa ao Liceu onde é processado um “Auto de Apresentação”. Declarou então ter terminado o seu impedimento como mobilizado e o seu serviço no C.E.P., em França.

Em 14 de Outubro de 1919 toma posse como professor agregado do 7ºGrupo (Física e Química). Curiosamente no mesmo dia, também lhe é conferida a posse de professor efectivo do 5ºGrupo.

Em 15 de Novembro de 1919, Cipriano Dordio toma posse, pela primeira vez, como Reitor do Liceu.
.
Cipriano Dordio em 1922 com os seus alunos do 7ºAno.
Lá atrás, à direita de Dordio, está o aluno José Soveral Rodrigues.
As alunas Branca Cordeiro (filha do professor Francisco Cordeiro) e Leonarda Marques (que foi proprietária da Farmácia Marques) estão em primeiro plano.
.
Muitos anos decorridos, em 18 de Novembro de 1946, surge uma referência à sua nomeação como Director de Ciclo e, uns meses mais tarde, em 4 de Fevereiro de 1947, é nomeado Vice-Reitor do Liceu, cargo que mantém no ano seguinte, de acordo com o auto de posse datado de 25 de Novembro de 1947. Neste mesmo ano foi nomeado Director das Instalações de Ciências Naturais, de Física e de Química.
Após a morte do Reitor Manuel Gamito, Cipriano Mendes Dordio tomou posse como Reitor, em 25 de Setembro de 1950, posse essa que lhe foi conferida pelo então Vice-Reitor José de Mendonça e Costa.

.
Cipriano Dordio (1933)


Em 16 de Outubro de 1954, na secção de Notícias Pessoais, no jornal Setubalense, surge um apontamento referente à proxima data da aposentação do Dr.Cipriano Dordio:
"No dia 6 de Novembro vai ser homenageado o Sr.Dr.Cipriano Mendes Dordio, Director do Sanatório Marítimo do Outão e antigo professor do Liceu desta cidade, onde exerceu por duas vezes o cargo de Reitor. Promovem esta festa os srs. Coronel Augusto de Carvalho, Eng. Armando Medeiros, Rev. Mário de Carvalho, Drs. Mendonça e Costa, Carlos Patrício Paúl, Henrique Chancerelle de Machete, Eduardo Albarran e o antigo aluno Rogério Perienes." 
.
Em 29 de Outubro de 1954 é publicada na imprensa local, uma carta do Dr. Mendes Dordio, dirigida a um dos membros da organização que pretendia homenageá-lo num jantar a realizar no Clube Setubalense:

Exmº Sr. Dr. Carlos Patrício Paúl e meu prezado amigo
Logo que tive conhecimento da preparação da homenagem, imerecida, que alguns amigos me desejam prestar, com um banquete a realizar no Clube Setubalense no dia 6 do próximo mês, ponderei demoradamente sobre a resolução que devia tomar. O meu temperamento não se coaduna com estas manifestações, porque tenho tido sempre uma vida dedicada assiduamente ao trabalho e sem exteriorização de qualquer natureza. Por esse facto peço licença para solicitar a anulação do banquete, visto que é meu desejo que não se realize."

Em 2 de Novembro, a imprensa local informa que a homenagem ao Dr. Mendes Dordio tinha sido anulada e transcreve a carta recebida pela Comissão Organizadora.

Passados quatro dias, em 6 de Novembro, a mesma imprensa local anuncia uma homenagem ao ex-Reitor do Liceu, com notícia na primeira página, acompanhada de fotografia:
“À hora que começa a circular hoje pelas ruas, o nosso jornal, deve estar a terminar no Liceu Nacional de Setúbal, a festa de homenagem ao antigo professor, e mais tarde Reitor desse estabelecimento de ensino, Exº Sr. Dr. Cipriano Mendes Dordio.”
Sensato como sempre foi, Cipriano Dordio preferiu aceitar uma homenagem feita dentro da Escola pelos seus professores, pelos alunos do Liceu e pelos seus Amigos que ali acorreram em grande número.

Dois dias depois, o jornal “Setubalense”, na sua primeira página, fazia referência à festa de homenagem que constituiu a sua “última aula”;
"...Num dos anfiteatros, superlotado, assistiu-se à última lição do professor, lição simbólica mas que resume toda uma vida dedicada ao ensino, de que o Dr.Mendes Dordio se desligou em Setembro passado. Na forma habitual, fez ao acaso uma "chamada à lição" recaindo a mesma na pessoa do ex-aluno Dr.José Soveral Rodrigues. O facto, por inesperado, causou certo "nervosismo" aparente no examinando e hilariedade na assistência. Sempre em tom jocoso, travou-se vivo diálogo entre o antigo Mestre e o ex-aluno, hoje distintos colegas em Medicina. Este alegava que não vinha preparado, mas logo o Professor objectou que a água... toda a gente a conhece". O aluno, tomando este tema, cita com desembaraço todas as fórmulas do composto de Hidrogénio e Oxigénio. E no quadro preto escreve-as, desde o OH2 ou H2O, como modernamente se diz, até à OH2pé que, na gíria académica quer dizer "água-pé". O Mestre faz depois sérias e profundas considerações sobre a evolução da Física e da Química até aos nossos dias, mostrando o avanço da ciência nestes sectores, tendo sido escutado muito atentamente. Terminada a aula, terminava a actividade do Dr.Mendes Dordio, no Magistério."
.
.
Com o Anfiteatro de Física repleto,  realizou-se a última aula de Cipriano Dordio, com colegas e amigos convidados, assistindo ao seu último acto como professor no Liceu, em
6 de Novembro de 1954.
.
António Aires de Abreu, Cipriano Mendes Dordio, Alberto Barreto de Carvalho e José Soveral Rodrigues são as quatro primeiras figuras à esquerda. 
O Vice-Reitor, José de Mendonça e Costa é a terceira figura à direita, em 1ºplano.
E de entre o grupo da amigos que aqui estão presentes, podemos recordar as figuras dos médicos Dr. Henrique Chancerelle de Machete, Dr.António Matias Lopes Jr., Dr.José de Sousa Fialho, do jornalista José Leitão Ferreira, chefe da Redacção de "O Setubalense", do industrial Rogério Perienes, do veterinário Dr.José Caldeira Areias, do advogado Dr.Carlos Paúl, do professor Henrique de Jesus e alguns estudantes (Carlos Piteira?), junto à porta.


Cipriano Dordio (1970 ?)

Nesse mesmo dia, ter-se-ia realizado uma Sessão Solene que aparece relatada em destaque no jornal “Setubalense” com o título:
“A festa de homenagem ao Dr. Mendes Dordio”.
Sessão Solene
No Ginásio, a Mesa foi constituída pelo Dr. Mendonça e Costa, Vice-Reitor, que teve a seu lado os Srs. Dr. Cipriano Mendes Dordio e o major Marques de Andrade, da Direcção-Geral de Ensino Secundário, ainda as professoras Dr.ª Ofélia Carvalhão e Dr.ª Elisa Arco e os professores Drs. Aires de Abreu, Joaquim Arco, Estêvão Moreira e Lacerda Ferreira, este na qualidade de ex-professor do Liceu.
Os discursos:

Em nome dos alunos falou o quintanista Jorge Paúl. Em nome das alunas falou a menina Catarina Matos Perienes. Falaram ainda os senhores Carlos Hydalgo Loureiro, condiscípulo em Évora e o professor Dr. António Bandeira. O aluno Rui Alves ofereceu, em nome da Academia, uma artística lembrança.”

Sem comentários: