31 agosto 2012

Um poema...

...de Pedro Homem de Melo
chamado "Revelação"

Pedro Homem de Melo




Revelação

Festa
Sem festa
Apenas revelação.

Os corpos
são a sombra
e são o vento.

Festa
Sem festa
Quase vinho novo…

Cai o suor
Das pálpebras
Do Povo.

Festa
Sem festa,
Ácida, selvagem.

Festa
Sem festa
Feita à nossa imagem.

Festa
sem festa,
E choro de repente!

- Gosto de alguém,
Talvez
Como de gente…

Pedro Homem de Melo
In “Eu hei-de voltar um dia
1966

Sem comentários: