16 agosto 2012

Exposição Oleiros

Continua aberta ao público, até ao dia 31 de Agosto, a exposição de pintura a aguarela “O Pão Nosso de cada dia”, da autoria de Augusto de Matos.
.
Na exposição podemos ver 28 obras que retratam o ciclo temático do milho, numa sequência iniciada na sementeira e termina com o pão de milho (a típica broa) - o pão que a cada dia alimentava as gentes da região.
.
Natural de Oleiros, Augusto de Matos mostra-nos a sua obra pela terceira vez, depois de ter apresentado, em 2002, a exposição “Oleiros, a Metáfora do Tempo ou um Percurso de Sensações” e, em 2004, “A Balada do Linho”. Dando largas ao seu talento, Augusto de Matos voltou agora a brindar o público com mais uma emblemática exposição de elevada qualidade.
.
Augusto de Matos possui a invulgar capacidade de nos transportar para o outro lado do espelho, mediante composições figurativas que, apesar da sua forte vinculação ao realismo, possuem elementos próprios do mundo onírico. Um sentimento de encantamento e de saudade exala da sua obra ”. (*)

(*) Cfr. Serviços Culturais da Câmara Municipal de Oleiros
In “Augusto de Matos revela novamente todo o seu talento”

O Pão Nosso de cada dia


O Posto de Turismo em Oleiros

O Presidente da Câmara, José Marques, presidiu à inauguração.

Duas das aguarelas expostas

O autor, Augusto de Matos, agradecendo a presença de todos


Um sector da exposição

José Marques percorreu, com interesse, o espaço reservado a este evento cultural acompanhado pelo autor, Augusto de Matos, aqui em primeiro plano.

Sem comentários: