26 setembro 2014

Foi no "Macroscópico"...

...que li este apontamento assinado por José Manuel Fernandes sobre o pensamento religioso do físico inglês Stephen Hawking.

Stephen Hawking

Diz o jornalista:
"Outro tema: Deus e a ciência, neste caso a astrofísica. Tudo por causa de uma entrevista de Stephen Hawking ao jornal El Mundo onde ele era taxativo: 
"Não há nenhum Deus. Sou ateu. A religião acredita em milagres, mas estes são incompatíveis com a ciência".
A notícia que fizemos no Observador teve muitos leitores e suscitou muitos comentários, tendo Rui Ramos decidido entrar na polémica: "O deus de Stephen Hawking". Não para discutir a existência de Deus, mas as certezas do cientista britânico. Escreve ele:
"A questão é determinar de que modo, entre a fé em Deus e a fé na inexistência de Deus, Hawking passa de uma margem para a outra. A sua ponte não é o cepticismo, mas a ciência, ou melhor, uma variante muito especial da experiência científica, que funciona de facto como o equivalente laico da fé religiosa. Hawking sente pela ciência a devoção que qualquer beato dispensa ao seu todo-poderoso ídolo. Acredita piamente na omnipotência do conhecimento humano sob a forma científica."
.
in. Macroscópico
     25.Set.2014 

Sem comentários: